Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
17 de setembro de 2019
min. 22º máx. 26º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Polícia Federal deflagra segunda fase da operação Retomada Alagoana
06/09/2019 às 21h00

Cultura

Pontos de Cultura ganham documentário na internet

Cerca de três mil estudantes de escolas públicas de Maceió vivenciaram boas e novas experiências após a implantação da primeira Rede Municipal de Pontos de Cultura. Durante um ano, 15 instituições culturais selecionadas por meio de uma chamada pública, lançada pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), desenvolveram atividades de música, teatro, cultura popular, circo, cultura afro-brasileira e cinema em 19 unidades de ensino da capital.

A iniciativa foi viabilizada através de um convênio firmado entre a Prefeitura de Maceió e o Governo Federal, assumindo um formato inédito e desafiador em que a escola passa a ser o cenário de atuação dos projetos culturais desenvolvidos pelas instituições que compõem a Rede.

No primeiro trimestre deste ano, as atividades desenvolvidas pela Rede de Pontos de Cultura de Maceió foram registradas e, posteriormente, transformadas em um documentário produzido pela La Urna Cinematográfica, empresa alagoana que atua nas áreas de produção audiovisual e distribuição de filmes.

“Imaginação em Rede: Os Pontos de Cultura nas Escolas Públicas de Maceió” tem quase 25 minutos de duração e já está disponível no canal da Prefeitura de Maceió no YouTube.

No documentário, o gestor da FMAC, Vinicius Palmeira, relata o entrave que enfrentou ao propor o meio escolar como espaço de experimentação e desenvolvimento dos Pontos de Cultura.

“Nós travamos uma batalha anterior à implantação da Rede, que era convencer o então Ministério da Cultura a entender que um local circunscrito, que é o caso da escola, é de alto benefício e de alto resultado porque é ali que está o terreno fértil para que a gente semeie”, disse o presidente.

Para a produtora cultural Susie Cysneiros, do projeto “Alagoas Nossa Terra na Escola”, realizado na Escola Hermínio Cardoso, em Fernão Velho, o projeto assumiu um papel importante na formação dos alunos. “É um projeto que vem com três pontos principais: preservar os nossos saberes, desenvolver as habilidades dos estudantes e estreitar a relação deles com a nossa cultura popular”.

A gestora da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Ana Dayse Dórea, defende o mesmo ponto de vista ao destacar a estreita relação entre o ensino e a cultura. “A educação, para ser uma educação completa, precisa ter ações que complementem a formações dos estudantes. E essas ações vêm, principalmente, da cultura”.

Além de elevar a qualidade da formação escolar dos alunos contemplados com atividades complementares em horários alternativos às aulas, a Rede Municipal de Pontos de Cultura de Maceió tem sido considerada uma ferramenta eficaz de transformação social, em que o discente se integra e desenvolve a sua identidade.

Em seu depoimento, Fátima Menezes, professora e coordenadora do projeto “No Tom da Cidadania”, desenvolvido nas escolas Rui Palmeira e José Aroldo da Costa, não esconde a emoção ao falar sobre a importância da cultura para a formação humana das pessoas. “É um elemento de transformação. As pessoas se transformam quando têm a tendência de gostar de algum tipo de arte. É um impacto interior mesmo”.

De acordo com a diretora da escola Antídio Vieira, Roseane Bezerra Almeira, para muitos alunos da rede pública de ensino, as dificuldades de aprendizagem são provenientes do contexto social em que estão inseridos. “A maioria vive em famílias não estruturadas. A realidade é muito dura. Muitas vezes, a gente condena os meninos, mas tem um histórico por trás horrível: a falta de sonho. E um projeto como esse faz com que eles sonhem”.

E os sonhos, mesmo quando são momentaneamente silenciados, podem provocar grandes mudanças. “Eu gosto muito de criar textos, roteiros, mas tinha muita dificuldade em me expressar de algum modo. Então, o curso foi uma boa oportunidade para eu conseguir conhecer outro lado meu e me comunicar”, contou a  estudante Cris Silva.


Fonte: Ascom Fmac

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]