Dólar com. 4.9703
IBovespa 0.58
01 de março de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STF adia julgamento sobre revisão da vida toda do INSS
28/11/2023 às 17h00

Cultura

Misa prorroga exposição Jaraguá, Paisagem-Miragem até janeiro de 2024

Mostra reúne fotografias de Flávia Gazzanéo e pinturas de Paulo Santana

Mostra reúne fotografias de Flávia Gazzanéo e pinturas de Paulo Santana

O Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) anunciou a prorrogação da exposição "Jaraguá, Paisagem-Miragem", apresentando fotografias de Flávia Gazzanéo e pinturas de Paulo Santana. Os visitantes agora têm a oportunidade de apreciar a mostra até o dia 31 de janeiro de 2024, com entrada gratuita.

Sob a curadoria de Francisco Oiticica, a exposição compreende 14 fotografias e 36 pinturas, buscando impactar o público ao retratar os diversos ambientes do Centro Pesqueiro de Maceió. O objetivo é despertar a consciência sobre a importância e a beleza desse local, além de destacar as transformações urbanas que moldaram sua estrutura ao longo do tempo.

Os artistas Flávia Gazzanéo e Paulo Santana, expressaram o desejo de criar uma experiência única para os visitantes, incentivando o orgulho pela região de Jaraguá e motivando o público a tornar o Centro Pesqueiro uma área de convivência, apreciação da paisagem natural e apoio à comunidade local.

"A exposição está imperdível. É uma celebração da beleza do Centro Pesqueiro de Maceió. Ao visitar, esperamos que o público se apaixone pelo bairro, sinta o desejo de apreciar sua paisagem natural e apoiar a comunidade local", destacou Mellina Freitas, secretária de Estado da Cultura e Economia Criativa.

Sobre os artistas

Natural de Maceió, Flávia Azevedo Gazzanéo tem 54 anos e iniciou a carreira profissional na fotografia no ano de 2021. Porém, a paixão pela fotografia vem desde a adolescência, quando ganhou sua primeira câmera fotográfica. Fez diversos cursos de fotografia, história da arte e pintura. Atualmente, tem se dedicado fortemente à fotografia documental e à fotografia artística.

Para ela, a fotografia é uma forma de expressão artística, uma linguagem imagética transformadora dos espaços e das situações cotidianas, elevando-os a outras dimensões, além de ser um potente instrumento de manifestação sociocultural capaz de suscitar discussões relevantes e de proporcionar visibilidade a grupos sociais e a espaços pouco acessados pela maioria da sociedade.

Atualmente faz parte do Grupo PSG de estudos e aperfeiçoamento das técnicas do Photoshop, comandado pelo fotógrafo e professor paraense Jorge Teixeira, e também faz mentoria em fotografia com o fotógrafo e professor alagoano Jorge Vieira.

Paulo de Tarso Lemos Santana é natural do Recife (PE), tem 64 anos, passou a morar em Maceió a partir de 1965 e iniciou a sua educação artística em 1967 na escolinha de artes do educador e artista Getúlio Motta.

Retorna ao Recife em 1977 para cursar engenharia civil na UFPE e no intervalo de 1979 a 1982 frequenta paralelamente o Curso Integral de Pintura, do artista plástico Jacques Weyne, onde adquire uma sólida base técnica dos materiais de pintura e inicia-se na pintura ao “plein air” (ao ar livre), fazer do qual incorporou como a sua pintura por excelência: a paisagem urbana pintada ao “plein air” e “alla prima” (em uma única seção de pintura). Participou de atelier coletivo e de algumas exposições coletivas entre as quais no Centro de artes da UFPE e do Palácio da Justiça.

Reporta as bases profissionais na engenharia e ao seu fazer artístico ao seu avô materno Sebastião Félix de Lemos, operário (modelador-carpinteiro-marceneiro) da Usina Catende e de ter frequentado escola industrial e técnica, onde o trabalho manual e o trato com materiais foram uma constante.

Em 1986 retorna a Maceió e entre 1987 e 1989 frequenta o curso de pintura do pintor Pierre Chalita. Em Maceió, participou de algumas exposições coletivas na Fundação Pierre Chalita. Atualmente tem divulgado seu trabalho quase que exclusivamente em mídias sociais na internet.

Sobre o Misa

O Misa é um equipamento cultural do Governo de Alagoas administrado pela Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa (Secult), localizado na Rua Sá e Albuquerque, 275, no bairro de Jaraguá, em Maceió. O espaço está aberto para visitações de segunda a sexta, das 8h às 18h. Agendamentos de turmas devem ser realizados através do e-mail [email protected].


Fonte: Ascom Secult

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]