Dólar com. 5.1966
IBovespa 0.87
03 de agosto de 2021
min. 19º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Fácil acesso de Reverendo Amilton ao Ministério da Saúde causa espanto aos senadores
17/06/2021 às 12h47

Economia

Em Alagoas, volume de pessoal ocupado na indústria da construção cai quase 40% em dez anos

Gilson Abreu/AEN-PR

De acordo com a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC), a indústria da construção empregava 16.726 pessoas em Alagoas em 2019, representando uma quantidade quase 40% menor em relação aos 27.837 trabalhadores estimados em 2010. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e levam em consideração as empresas com cinco ou mais pessoas ocupadas.

O resultado no estado alagoano ficou levemente acima da queda de 36,5% registrada no mesmo período para o Nordeste. Entre os estados da região, Maranhão (53%), Pernambuco (51%) e Sergipe (43%) sofreram quedas maiores que Alagoas. Rio Grande do Norte (33%), Piauí (31%), Bahia (30%), Ceará (28%) e Paraíba (15%) ficaram abaixo.

A PAIC retrata as características estruturais do segmento empresarial da atividade da construção no país, abrangendo três segmentos: construção de edifícios, obras de infraestrutura e serviços especializados para construção.

As informações são utilizadas para a análise e o planejamento econômico das empresas do setor privado e dos diferentes níveis de governo.

Na edição de 2019, a PAIC priorizou a comparação entre os resultados dos dois pontos extremos de uma série de 10 anos (2010 e 2019), a fim de identificar mudanças estruturais.

Alagoas tem a maior queda do Nordeste no número de empresas atuantes

A pesquisa também investigou o número de empresas atuantes nas unidades da Federação. Nesse indicador, Alagoas saiu de 383 empresas em 2010 para 354 em 2019, o que representou uma queda de 7,58% e o maior recuo do Nordeste nesse indicador. Na região, somente Sergipe também perdeu empresas no mesmo período (355 para 338).

A queda no número de empresas atuantes em Alagoas contrastou com os aumentos de 33,5% 30,5% observados para o Nordeste e Brasil, respectivamente.

No Brasil, serviços especializados aumentam participação no setor da construção entre 2010 e 2019

No Brasil, a indústria da construção gerou R$ 288,0 bilhões em valor de incorporações, obras e/ou serviços em 2019, sendo R$ 273,8 em obras e/ou serviços (95,1%) e R$ 14,2 bilhões em incorporações (4,9%). Entre 2010 e 2019, a PAIC mostrou a perda de participação das obras de infraestrutura no valor gerado pelo setor: de 44,1% para 32,2%. Já construção de edifícios avançou de 39,1% para 44,2% no período, assumindo o primeiro lugar no ranking. Mas a maior alta foi de serviços especializados para construção: de 16,8% para 23,6%.

"Os serviços especializados para construção são contratados pelas grandes empresas de obras a exemplo de demolição e preparação do terreno, instalações elétricas e hidráulicas, pintura e obras de acabamento. Isso demonstra uma mudança estrutural com redução da verticalização das grandes construtoras e maior especialização", explica o analista da pesquisa, Marcelo Miranda, analisando o panorama nacional.


Fonte: Agência IBGE de Notícias

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]