Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
24 de maio de 2019
min. 26º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Justiça bloqueia R$ 3,57 bilhões do MDB, PSB, políticos e empresas
06/05/2019 às 10h43

Esporte

Judô melhora comportamento e rendimento de estudantes da rede estadual

Na Escola Estadual Vitorino da Rocha, no Cepa, esporte atende alunos do ensino integral

Judô ensina princípios de hierarquia e disciplina e ajuda no comportamento e desempenho dos alunos - Valdir Rocha/Agência Alagoas

“Eles tiveram melhoria significativa no rendimento escolar e também no comportamento. Eles mudaram em sala de aula, os professores são unânimes ao afirmar isto”. A fala de Nara Ramalho, diretora da Escola Estadual Vitorino da Rocha, no Cepa, reflete o poder transformador do esporte na vida dos estudantes. Na unidade, que funciona em regime de ensino integral, o judô surgiu como um importante aliado para a formação dos alunos do 1o ao 5o ano do ensino integral.

E quem trouxe mais foco para essa turminha cheia de energia foi o professor Ricardo Sérgio Santos. Por diversas vezes eleito o melhor treinador de judô de Alagoas, Ricardo, desde 2006, coordena o Projeto Judô Theonilo Gama, que descobriu muitos talentos do esporte entre os estudantes da escola de mesmo nome, no Jacintinho. Ele se orgulha de, mais do que revelar grandes judocas, ter contribuído na formação de seus alunos como cidadãos.

Instrumento educativo

Desde o ano passado, Ricardo iniciou as aulas de judô também no Cepa. A princípio, as atividades aconteciam apenas nas escolas estaduais Vitorino da Rocha e Teotônio Vilela, mas, este ano, estenderam-se também para as escolas Afrânio Lages e Princesa Isabel, contemplando 270 estudantes – todos do ensino integral.

Mas é na Vitorino da Rocha que se encontra o maior número de praticantes – mais de 100 alunos. “O judô serve como instrumento educativo, pois traz dentre os seus princípios, a hierarquia e a disciplina. Aqui eles aprendem que tem que respeitar o professor, os pais e os colegas. O Cepa é um celeiro de talentos do esporte e, ano passado, alguns deles estrearam nas competições de judô Quando eles participaram do campeonato e conquistaram suas primeiras medalhas, fizeram questão de mostrar aos seus colegas que isso foi possível graças ao comportamento e disciplina”, conta Ricardo.

Aprendizagem divertida

A garotada também não esconde a sua empolgação pelo esporte. Em sua primeira participação em uma competição local, Edson Fernandes, 10 anos, foi ouro na classe sub 11. “Com o judô a gente aprende a lutar, mas também ficamos mais focados. Gostei muito de ganhar uma medalha. Agora, quero mais”, avisa o aluno do 5o ano.

Rhuan Antônio Barbosa, estudante do 4o ano, também gosta de competir. Mas diz que o esporte trouxe algo mais para a sua vida. “Depois do judô, fiquei mais tranquilo”, garante o garoto.

Entre as meninas, a paixão pelo judô não é diferente. Esthefany Letícia de Assis, 8 anos, Julie Melissa Barbosa, 10 anos, e Yasmin da Silva Goes, 12 anos, não perdem uma aula do professor Ricardo. “Aqui a gente aprende, mas também se diverte”, diz Julie. Já Esthefany e Yasmin sonham ser judocas no futuro. “Gosto muito do judô, de aprender novos golpes. Meus pais também aprovam”, revela Yasmin.

Para a diretora Nara, o judô é uma ferramenta que agrega mais aprendizado aos estudantes do ensino integral. “O esporte contribui muito com o tempo integral. Percebemos que nossos alunos que fazem judô ou natação são mais disciplinados e têm melhor rendimento em sala de aula. Fora isso, também estão adotando um estilo de vida saudável”, avalia a gestora.


Fonte: Agência Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]