Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
27 de setembro de 2020
min. 22º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Bolsonaro recebe alta após cirurgia para retirada de cálculo na bexiga
14/09/2020 às 21h00

Esporte

Com 100 gols, Ketlen é primeira mulher a alcançar marca no Santos

Rodada teve ainda goleada da Ferroviária sobre o Vitória

Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos F.C.

Uma lista seleta, com pouco mais de 20 nomes, entre os quais Pelé, Coutinho, Robinho e Neymar, agora tem Ketlen. O gol marcado aos 49 minutos do segundo tempo, na vitória por 2 a 0 sobre Minas Brasília, no domingo (13), foi o 100º da atacante pelo Santos. Ela é a primeira mulher a atingir a estatística centenária de gols pela equipe que, com o resultado na Arena Barueri, manteve a liderança da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino após nove rodadas.

O gol saiu em contra-ataque que a própria Ketlen iniciou no campo de defesa. Ela lançou a atacante Larissa, que foi derrubada perto da meia-lua. A arbitragem deu vantagem e a bola sobrou na entrada da área para o arremate da maior artilheira do futebol feminino santista. "É uma emoção muito grande. O Santos é o clube que me revelou, surgi aqui com 15 anos. Chorei [de emoção] após o jogo porque [o 100º gol] era algo que eu queria alcançar. Veio na hora certa, no momento certo", comentou Ketlen, em entrevista à Santos TV.

A jogadora de 28 anos, natural de Rio Fortuna (SC), dedicou o gol à avó, que faleceu antes da atacante nascer, mas que era torcedora fervorosa do Santos. "Ela amava o Coutinho! Desde criança, minha mãe contava as histórias dela. Toda vez que entro em campo, penso nela. Fico emocionada, porque é uma pessoa que eu gostaria que estivesse na arquibancada. Mas, sei que, onde ela estiver, está me apoiando", contou.

Outro homenageado pelo 100º gol de Ketlen foi o técnico Guilherme Giudice, que, durante a paralisação, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), tratou - e venceu - um câncer no pescoço e no retroperitônio (espaço anatômico atrás da cavidade abdominal). "Eu falei que o gol seria para ele também, por tudo aquilo que ele passou nos últimos meses e todo o apoio que ele me deu esse ano", destacou a atacante.

Antes do gol histórico de Ketlen, a centroavante Cristiane abriu o placar para as Sereias da Vila. Aos 14 minutos do segundo tempo, a lateral Giovanna cobrou escanteio pela direita, a zagueira Tayla cabeceou e a camisa 9 santista, com um leve desvio, mandou para as redes. A vitória por 2 a 0 manteve as alvinegras na liderança do Brasileirão, com os mesmos 24 pontos do Corinthians, ficando à frente pelo saldo de gols (19 a 16). O Minas, com a derrota, segue em 13º, na zona de rebaixamento, com oito pontos.

Timão e dupla Gre-Nal na cola santista

Também no domingo (13), o Timão superou o Grêmio no Parque São Jorge, sob um forte calor. Durante o jogo, a temperatura variou entre 30 e 32 graus. O gol da vitória saiu aos 27 minutos do primeiro tempo. Após um escanteio no lado direito, cobrado pela meia Tamires, a goleira Raíssa não saiu bem e a zagueira Erika escorou de cabeça para as redes. Raíssa, porém, redimiu-se com defesas importantes, que evitaram uma vitória corintiana mais elástica. O tropeço manteve as Gurias Gremistas na terceira posição, com 18 pontos.

É a mesma pontuação do rival Internacional, que também venceu na rodada, mas fica atrás na tabela por ter uma vitória a menos. Em casa, as Coloradas bateram o Iranduba por 2 a 0. Os gols saíram na etapa inicial. Aos 12 minutos, a meia Fabi Simões aproveitou rebote da goleira Stefane e abriu o placar. Aos 35, de pênalti, a atacante Byanca Brasil ampliou. No segundo tempo, Byanca teve a chance do terceiro em nova penalidade, mas, dessa vez, Stefane pegou. Com a derrota, o time de Manaus continua com oito pontos, na 12ª colocação, a uma do Z-4.

Na Gávea, Flamengo e Cruzeiro ficaram no 1 a 1 e continuam fora da zona de classificação. A Raposa é a 10ª colocada, com 13 pontos, um a mais que o Rubro-Negro, em 11º lugar. Aos 14 minutos da etapa final, a atacante Rafa Barros aproveitou a sobra de uma cobrança de escanteio e bateu forte, da entrada da área, colocando as cariocas à frente. Mas, nos acréscimos, a também atacante Patrícia acertou um sem-pulo da meia-lua e deixou tudo igual no Rio de Janeiro com um golaço.

Empate por 1 a 1 também na partida entre Avaí/Kindermann e São Paulo, em Caçador (SC). Os times chegaram embalados pelas goleadas sobre Audax (9 a 0) e Ponte Preta (7 a 0), respectivamente, mas travaram um duelo truncado, em uma tarde de muito calor. A rede só balançou nos minutos finais da partida. Aos 42, a atacante Gislaine abriu o marcador para as tricolores, mas, a lateral Bruna Calderan, de pênalti, igualou. As catarinenses, com 17 pontos, estão em quinto, enquanto as paulistas, com 14, ocupam o oitavo lugar.

Superados por Avaí/Kindermann e São Paulo no meio de semana, Audax e Ponte se enfrentaram em Osasco (SP). As donas da casa conquistaram a primeira vitória na competição. Aos 26 minutos da etapa final, a atacante Alê Brito arriscou de fora da área, a goleira Vitória tentou agarrar, mas a bola escapou das mãos e foi para o gol. O Audax foi a quatro pontos, está em 14º lugar, enquanto a Macaca, zerada, é a lanterna. Os times figuram na zona de rebaixamento.

Campeãs fazem as pazes com a vitória

A goleada da rodada ficou por conta da Ferroviária, que aplicou 7 a 0 no Vitória, em Araraquara (SP), voltando a vencer após quatro jogos. As atuais campeãs saíram na frente com a atacante Chú, aos três minutos, após cruzamento rasteiro da meia Aline Milene. As Guerreiras Grenás ainda tiveram várias chances de ampliar nos 45 minutos iniciais. Na melhor delas, a zagueira Luana cobrou uma penalidade para fora.

A Ferroviária deslanchou no segundo tempo. Aos três, a volante Rafa Andrade ampliou de voleio. A experiente zagueira Andreia Rosa, em cobrança de falta no ângulo, fez o terceiro, aos 18. Aos 24, Andreia aproveitou o bate-rebate na pequena área e marcou o quarto. A meia Thayciane, de cabeça, elevou a vantagem para cinco gols aos 33 minutos. A partida ficou parada por cerca de 25 minutos devido a uma queda de luz. Quando a bola voltou a rolar, as paulistas assinalaram dois golaços em chutes da intermediária. Primeiro com a atacante Adriana Nenê, aos 39. Depois com Rafa Andrade, nos acréscimos.

As baianas seguem na penúltima colocação, ainda sem pontos ganhos e sendo o único time que não balançou as redes após nove rodadas. A Ferroviária foi a 16 pontos, chegou à sétima posição, agora com o ataque mais positivo do campeonato, com 26 gols. O Brasileiro só retorna no domingo (20). Até lá, 24 jogadoras que atuam no país participarão de uma semana de treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), com a técnica da seleção feminina, Pia Sundhage.

Confira AQUI a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro Feminino.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]