Dólar com. 4.8238
IBovespa 0.58
26 de maio de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Governo do Estado vai decretar situação de emergência devido às fortes chuvas
05/12/2021 às 12h24

Esporte

Brasil se classifica para segunda fase do Mundial feminino de handebol

Vaga foi assegurada após vitória por 29 a 25 sobre o Japão, de virada

Divulgação

A seleção feminina de handebol encerra nesta segunda-feira (6) a participação na primeira parte do Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Espanha. A partir das 14h (horário de Brasília), as brasileiras enfrentam o Paraguai no pavilhão Cidade de Castellón, pela última rodada do Grupo G.

Campeã mundial em 2013, a equipe está garantida na segunda fase, após vencer os dois jogos que fez até o momento. O último deles no sábado (4): 29 a 25 sobre o Japão. Na estreia, o triunfo foi contra a Croácia, por 30 a 25.

Na próxima fase, as brasileiras estarão no Grupo 4, novamente com Japão e Croácia (também já classificados, mas que não voltam a pegar o Brasil) e terão pela frente os três mais bem colocados do Grupo H, que reúne China, Argentina, Áustria e a anfitriã Espanha.

A seleção leva consigo os quatro pontos somados com as vitórias sobre croatas e japonesas. Somente duas equipes, entre as seis da nova chave, avançam às quartas de final.

Contra as japonesas, as brasileiras encontraram mais dificuldades para finalizar que na estreia. A seleção foi para o intervalo com aproveitamento de 52% nos chutes. Diante da Croácia, a equipe esteve sempre acima dos 60% e encerrou a partida na casa dos 70%.

Apesar de Ana Paula Belo ter balançado as redes quatro vezes, a goleira Sakura Kametani deu trabalho e ajudou as orientais a ficarem dois a três gols à frente. Ao final dos 30 primeiros minutos, o Japão vencia por 15 a 12.

O jogo foi outro no segundo tempo. A exclusão de Yumi Kitahara por dois minutos, após uma infração, fez o Japão abrir mão da goleira para seguir com seis jogadoras na linha e acabou sendo decisiva.

O Brasil balançou as redes em sequência e passou à frente de vez. O aproveitamento de chutes (considerando toda a partida) subiu para 64% e as brasileiras acertaram os cinco tiros de sete metros (equivalente ao pênalti do handebol) que tiveram. O Japão desperdiçou duas oportunidades assim.

Adriana Doce foi artilheira da partida, com sete gols, seguida por Tamires Araújo, que marcou seis vezes. A goleira Renata Arruda, que substituiu Babi Arenhart no retorno do intervalo, também se destacou. Além de defesas importantes, impedindo a reação japonesa, ela própria fez um dos gols brasileiros no jogo.

Eliminado na primeira fase do torneio feminino da Olimpíada de Tóquio (Japão), o Brasil disputa o Mundial renovado, com apenas duas remanescentes do título mundial em 2013: Babi e Ana Paula. O técnico é Cristiano Rocha, ex-auxiliar do espanhol Jorge Dueñas, treinador da seleção pelos três últimos anos e que foi demitido após os Jogos.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]