Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
21 de janeiro de 2019
min. 26º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Bolsonaro chega nesta segunda à Suíça; Mourão assume a Presidência
10/01/2019 às 13h06

Geral

Melhor aprendizagem e nomeações marcam nova fase da Educação

Alunos da Escola Municipal Pedro Suruagy. - Pei Fon / Secom Maceió

O bom desempenho alcançado pela Educação de Maceió no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) revela que a capital alagoana vive um novo momento. Tal qual um bom aluno, o município foi aprovado. E com nota acima da meta estabelecida.

O resultado é construído por várias mãos que, unidas, trabalham em prol das mais de 55 mil crianças atendidas pelas unidades da Rede Municipal de Ensino. A mão do porteiro que abre este mundo chamado escola, a mão da professora que segura o giz no quadro e as milhares de mãozinhas que manejam os lápis escrevendo suas histórias.

Mãos como a da coordenadora pedagógica Sandra Mônica Guimarães, da Escola Municipal Zilka de Oliveira, no Petrópoles, que viu o aprendizado dos alunos dar um salto. Por lá, os cerca de 200 estudantes têm a maior taxa de proficiência da rede, seja em Língua Portuguesa, onde a taxa de proficiência saltou de 157,51 para 214,27, aumento percentual de 36,04% ou em Matemática, que a nota saiu de 177,96 para 214,83, aumento de 20,79%.

A coordenadora reconhece que a escola em que trabalha está longe de ser a mais equipada e com a melhor infraestrutura da rede, mas, logo revela a receita para ter um melhor aprendizado. “Muita dedicação, além da união de esforços para vencer as adversidades”, considera.

A união de esforços que a coordenadora cita passa pela boa relação com a comunidade e as famílias dos alunos, que reconhecem o empenho da escola e dão as mãos nessa corrente.

Familiares como Sebastião Geraldo de Oliveira, de 78 anos, que tem três netos matriculados na escola e é só elogios. “Sei da importância da educação, terminei meus estudos e vejo que meus netos estão em boas mãos”, avalia.

As mães são unânimes em considerar que a escola merece nota 10. Núbia Cavalcante tem duas filhas matriculadas na escola e diz que vê na prática a desenvoltura das meninas. “Elas sabem ler e escrever direitinho”, conta. Já as duas filhas de Elizabete Balbino, que antes comemoravam quando tinha um feriado para passar mais tempo em casa, hoje ficam tristes por não poderem ir à escola nessas ocasiões.

Tanto aprendizado e trabalho chega a dar fome, mas isso não é problema. O novo tempo vivido pela Educação Municipal passa também pela merenda nutritiva feita pelo Henrique de Lima, de 23 anos, merendeiro da rede municipal. Henrique faz parte de um universo de novos servidores, de todas as áreas, que fizeram concurso e estão sendo convocados pela Prefeitura de Maceió para alavancar ainda mais os índices de aprendizagem.

Henrique começou a trabalhar no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Sônia Maria Souza Cavalcanti, na Cambona. O jovem merendeiro conta que ficou surpreso com a qualidade do serviço oferecido pela Rede Municipal de Ensino. “Com certeza eu matricularia um filho meu aqui”, frisa o trabalhador.


Fonte: Ascom Semed

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]