Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
14 de novembro de 2019
min. 24º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Marinha reforça limpeza de óleo no Nordeste com mais um navio
08/11/2019 às 18h30

Geral

Ferramenta poderá prever inundações na bacia do Rio Paraíba do Meio

O sistema criado pelo Ipea, em parceria com a Agência Nacional de Águas e a Semarh, será apresentado no dia 12 de novembro, na Secretaria da Fazenda de Alagoas

Um modelo de previsão de cheias e de determinação de áreas alagáveis na bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Meio será apresentado durante seminário, às 8h, no dia 12 de novembro. Por meio do Projeto Aperfeiçoamento de Ferramentas Estaduais de Gestão de Recursos Hídricos, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) desenvolveu o sistema em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh/AL).

De forma inédita no estado, a ferramenta permite a implantação de um sistema de monitoramento de cheias pela Sala de Alerta da Semarh e visa prevenir desastres decorrentes de inundações.

O evento, que será realizado em Jacarecica, no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefaz), vai reunir gestores, pesquisadores e autoridades, como o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas, Fernando Soares Pereira, além do coordenador do projeto pelo Ipea, Antenor Lopes, e a coordenadora do projeto pela ANA, Ludmila Alves Rodrigues. As inscrições para o seminário devem ser feitas aquihttp://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_ckforms&view=ckforms&id=212

Fabiana Carnauba Medeiros, que elaborou o modelo com Anne Caroline Negrão, ambas pesquisadoras associadas do Ipea, ressalta que será possível estimar como o rio se comportará daqui a dois, dez, vinte e até cem anos. “Os modelos implementados irão permitir a previsão de vazão em tempo real para as próximas horas e dias, de acordo com a estação das chuvas da região da bacia hidrográfica. A partir dos estudos de tempo de retorno, também será possível prever a mancha de inundação em cada município”, explica.

Anne Negrão complementa que essas informações podem auxiliar a tomada de decisão dos gestores de recursos hídricos e da Defesa Civil, evitando mortes nas catástrofes recorrentes no estado, além de reduzir os prejuízos econômicos. A última inundação com danos severos em Alagoas foi em 2010. “Esses eventos extremos podem ocorrer a qualquer momento, com uma probabilidade de tempo de retorno de cerca de 10 anos”, alerta Negrão.

As pesquisadoras apontam que os próximos desafios para a implementação do sistema são tornar o modelo operacional, utilizar dados de previsão de chuva e do radar meteorológico do estado e garantir a continuidade da Sala de Alerta do estado. Durante o seminário, será possível discutir sugestões e recomendações para esta fase do projeto.

Confira a programaçãohttp://www.ipea.gov.br/portal/images/convites_2019/pdfs/191029_seminario_alagoas_programacao.pdf

Serviço

Evento: Seminário Modelo de Previsão de Cheias e de Determinação de Áreas Alagáveis na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Meio (AL)
Data: 12 de novembro
Horário: 8hLocal: Auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) -  Jacarecica, Bloco Administrativo Sílvio Carlos Viana, Maceió/AL


Fonte: Ascom Semarh/AL

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]