Dólar com. 5,218
IBovespa 2,00
05 de agosto de 2020
min. 22º máx. 27º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Caixa manterá calendário de saque do FGTS mesmo após fim da MP 946
14/01/2020 às 16h13

Geral

Ex-vereador de Joaquim Gomes é condenado por improbidade administrativa

Em 2014, Edvaldo Alexandre da Silva Leite e mais sete vereadores apareceram em vídeo recebendo dinheiro do então prefeito, Toinho Batista, em troca de apoio político

O ex-vereador Edvaldo Alexandre da Silva Leite, do município de Joaquim Gomes, foi condenado por improbidade administrativa. A decisão, publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) de segunda-feira (13), é do juiz Eric Baracho, substituto da comarca.

Edvaldo Alexandre teve os direitos políticos suspensos por nove anos e deverá pagar multa no valor de R$ 18 mil. Ele também está proibido de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais por dez anos.

Segundo o Ministério Público estadual, o réu recebeu R$ 9 mil como propina do ex-prefeito Toinho Batista, em troca de apoio em questões de competência do Legislativo. Um vídeo exibido em 2014 mostra Batista negociando valores com oito vereadores. Ainda de acordo com o MP/AL, o esquema envolvendo Executivo e Legislativo causou prejuízo de R$ 340.000,00 aos cofres públicos.

Em depoimento, o réu confirmou o recebimento dos repasses, mas afirmou que as quantias eram doações dadas pelo ex-prefeito para seu projeto social de construção de casas populares.

Segundo o juiz Eric Baracho, todos os ex-vereadores acusados apresentaram as mesmas versões: as conversas ocorreram, mas todas as doações seriam lícitas e destinadas a projetos assistenciais na cidade ou envolveriam negócios de natureza legal com o ex-prefeito.

“Contudo, percebe-se que todos recebiam dinheiro no mesmo contexto: no carro do ex-prefeito; às escuras; discutindo valores; cobrando quantias de forma específica; e demonstrando insatisfação quando os valores eram baixos. E, curiosamente, todos eles ostentavam a qualidade de membros do Poder Legislativo”, explicou o magistrado.

No ano passado, Toinho Batista, o ex-secretário de Saúde do município, Ledson da Silva, assim como os ex-vereadores Antônio Gonzaga Filho e Cícero Almeida Lira também foram condenados por participação no esquema.


Fonte: Dicom TJ/AL

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]lnoticias.com.br