Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
28 de setembro de 2020
min. 24º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel TJRJ escolhe desembargadores para processo de impeachment
15/09/2020 às 23h59

Geral

Parceria entre MVV e SOS Caatinga quer transformar moradores em "Guardiões"

Com apoio da Prefeitura, ação tem intuito de capacitar pessoas com mais de 30 anos e que morem em Craíbas

A vegetação arbustivo-arbórea da Caatinga tem um poder imenso de regeneração. Mesmo assim, a fauna e a flora desse bioma exclusivamente brasileiro merecem ganhar um espaço maior no tocante à preservação.

Sensibilizados e preocupados com esse ponto em comum, a Mineração Vale Verde (MVV) e a organização não governamental (ONG) Instituto SOS Caatinga assinaram um contrato em janeiro deste ano para trabalharem de forma conjunta para a diminuição da caça a algumas espécies nativas da região.

De lá para cá, nasceu e se consolidou a ideia de um projeto que ganhou o nome de "Programa Guardiões da Caatinga", que conta também com a parceria da Prefeitura de Craíbas.

O principal mote deste programa será desenvolver competências de cidadania e ambientais na população de Craíbas-AL, uma das cidades onde está situado o Projeto Serrote.

Durante um ano, 25 craibenses serão capacitados com uma rica ementa sobre educação ambiental; botânica; tratamento e disposição de resíduos; reciclagem; fauna e flora do bioma Caatinga; identificação de animais com riscos à saúde humana; conhecimento de entidades governamentais relacionadas à conservação do bioma; e outros módulos.

Assim, estão abertas gratuitamente as inscrições para o "Guardião da Caatinga". Elas vão desta segunda-feira (14) até a próxima sexta (19) e podem ser feitas virtualmente no site www.vale-verde.com – onde está o edital do Programa – ou presencialmente das 8h às 17h na Escola de Ensino Fundamental José Aprígio da Silva, na comunidade Pau Ferro, e na Secretaria Municipal de Educação, no Centro, ambas as localidades em Craíbas.

Os documentos necessários para a inscrição são: original e cópia de documento de identificação oficia, com foto; original e cópia do CPF; e comprovantes de residência dos últimos três meses, em nome do candidato ou parente próximo (necessário comprovar parentesco através de documento ou declaração).

Por sua vez, o processo seletivo será realizado em duas fases. A primeira é uma prova objetiva de múltipla escolha sobre conhecimento práticos com o tema "Meio Ambiente e Natureza". Ela será realizada no dia 26 de setembro e o resultado, divulgado no dia 30 deste mesmo mês.

Após essa etapa classificatória, haverá a segunda fase com entrevistas aos candidatos nos dias 3 e 4 de outubro, feitas por uma banca especializada formada pela MVV e o SOS Caatinga.


A lista com o resultado dos 25 habilitados para o Programa Guardiões da Caatinga sairá a partir das 14h do dia 7 de outubro na Escola do Pau Ferro, na Secretaria de Educação de Craíbas e no www.vale-verde.com.

Vale salientar que a participação no Programa não constitui qualquer vínculo empregatício com a mineradora, a ONG ou a Prefeitura de Craíbas.

A intenção da MVV, nessa parceria inédita com o Instituto SOS Caatinga, é formar um grupo de pessoas amigas da natureza, certificando-as ao final do curso como guardiões ambientais, verdadeiros identificadores botânicos a serviço da Caatinga.

Os encontros acontecerão apenas uma vez por mês, sempre no sábado e no domingo, com bolsa-auxílio de R$ 50 para cada participação. Isto é, R$ 100 por fim de semana concluído, somando R$ 1.200 no final do curso – os estudantes que participarem de 80% das aulas também receberão um certificado.

A iniciativa da MVV e SOS Caatinga promove, assim, a profissionalização e inserção dessas pessoas no mercado de trabalho, gerando trabalho, renda e cidadania.

Para mais informações, os interessados devem entrar em contato via WhatsApp pelo (82) 9.8189-6016.

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado e capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano, que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.


Fonte: Assessoria

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]