Dólar com. 5.2885
IBovespa -2.07
20 de setembro de 2021
min. 21º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Educadores sociais destacam atuação na passagem do dia nacional neste domingo (19)
05/08/2021 às 10h58

Geral

Saúde reforça alerta contra proliferação de focos de dengue no período chuvoso

Inspeção semanal no próprio domicílio e informação ao disque dengue são medidas que podem ser adotadas pela população

Focos do mosquito são combatidos pelos agentes de endemias com aplicação de larvicida. - Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde intensificou o trabalho para conter a proliferação do mosquito Aedes aegypti por toda a cidade, especialmente em bairros onde houve maior registro de ocorrências de casos de dengue. Com o período chuvoso, o órgão alerta a população para que reforce os cuidados com os ambientes domésticos, evitando o acúmulo de água e reduzindo os riscos para disseminação das doenças.

A Coordenação de Vigilância Epidemiológica informa que de janeiro a julho deste ano, foram notificados 528 casos de dengue, sendo 403 de dengue clássica, 60 casos de dengue com sinais de alarme e 3 de dengue grave. Do total, 30 foram descartados, um foi inconclusivo e 32 tiveram resultado ignorado/branco. Os dados foram notificados até a Semana Epidemiológica 30, que corresponde ao período de 25 a 31 de julho.

A SMS tem intensificado ações de campo e visitas domiciliares das equipes de agentes de endemias no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti. O trabalho tem sido feito especialmente nos bairros que apresentam índices mais altos de infestação, com inspeção nas residências, orientação aos moradores, coleta de larvas e realização de tratamento focal e bloqueios de transmissão. O trabalho visa a eliminação do risco de proliferação de focos do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

“É preciso que a população também faça parte dessa luta contra o Aedes, observando e removendo qualquer acúmulo de água em recipientes que possam servir de criadouro para o mosquito. A orientação, é que cada um adote o hábito de realizar a inspeção no seu domicílio semanalmente, para evitar a criação e, especialmente, a proliferação de novos focos de transmissão”, ressalta a gerente de Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde, Carmem Samico.

De janeiro a julho deste ano, houve redução de 9,51% do número casos de dengue em relação ao mesmo período de 2020, quando foram notificados 578 casos.

O registro de casos de chikungunya também teve redução, passando de 51, em 2020, para 41 em 2021, o que representa redução de 19,60%. A incidência de casos de zika também foi mais baixa, passando de 26, em 2020, para 22 este ano, redução de 15,38%.

Os bairros onde houve o maior registro de notificações foram Benedito Bentes, com 45 notificações, Tabuleiro do Martins (41), Cidade Universitária (36), Santos Dumont (26), Ponta Grossa (22), Santa Lúcia (22), Serraria (21), Petrópolis e Clima Bom, com 20 casos cada.

Os dados integram o Boletim Epidemiológico Arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika, elaborado pela Coordenação do Programa de Controle do Aedes aegypti e foram informados pela Gerência de Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde.

Disque Dengue

Para acionar as equipes de trabalho e denunciar focos potenciais do mosquito Aedes aegypti, a Prefeitura dispõe do Disque Dengue (3312-5495). Por meio dele a população pode denunciar locais propícios à proliferação do mosquito, como terrenos baldios, casas abandonadas ou com piscinas desativadas.


Fonte: Ascom SMS

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]as.com.br