Dólar com. 5.4437
IBovespa 0.58
26 de janeiro de 2022
min. 24º máx. 31º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Caixa paga Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 7
07/12/2021 às 21h00

Geral

Saúde realiza ações para combater a dengue em diversos bairros de Maceió

Agentes de endemias visitaram bairros da capital para a coleta de amostras de água e realização de trabalhos educativos junto aos moradores

Agentes de endemias durante inspeções. - Victor Vercant/SMS

Agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde realizaram nesta terça-feira (7) inspeções em imóveis de diversos bairros de Maceió com o objetivo de elaborar o ‘Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa)’. Esse levantamento permite que a partir da coleta de amostras de água parada os profissionais conheçam a distribuição do vetor Aedes aegypti pelos bairros, de forma a direcionar as ações de combate ao mosquito nos locais mais afetados.

Erivaldo Raimundo, coordenador de controle do Aedes aegypti de Maceió, explica como está funcionando o trabalho dos agentes durante a semana. “Estamos na semana de LIRAa nacional. Iniciamos em todos os bairros de forma simultânea esse levantamento, que é muito importante para nortear nossas ações. É a partir do resultado das amostras coletadas nessas residências que a gente conhece os bairros onde há maior infestação do mosquito para planejarmos as ações de combate ao longo de todo o próximo ano”, explica.

    “O LIRAa serve também para a gente direcionar nossas ações para que tipos de possíveis criadouros predominam na área, se tonel, caixa d’água, lixo acumulado, galerias, valas, entre outros. Pois conhecendo os bairros que mais tem infestação do mosquito e os tipos de depósitos predominantes naquela área também ajuda a concentrar e otimizar os nossos esforços para o controle do vetor”, completa Erivaldo Raimundo.

    Durante essa semana, serão inspecionados 16.200 imóveis na capital para a coleta de amostras e a realização de trabalhos educativos junto aos moradores. O material coletado pelos agentes irá para análise em laboratório e em caso positivo para larvas do Aedes aegypti, os profissionais retornam até o local da coleta para orientar os moradores como proceder para se livrar dos criadouros.

    O trabalho dos agentes

    Um dos locais onde a ação se concentrou foi no bairro da Ponta Verde. Segundo Cristiano Moraes, supervisor responsável pelo I Distrito Sanitário, o trabalho dos agentes consiste em visitar prédios e condomínios realizando a inspeção de subsolos, caixas d’água, cisternas e galerias.

    “Nesses locais, os agentes coletam amostras de água que irá para laboratório para análise. Além disso, também realizamos o trabalho educativo, orientando a forma correta de higienizar e armazenar água em diversos locais. O sucesso do nosso trabalho depende da colaboração dos moradores, para que eles sejam multiplicadores das nossas orientações, principalmente no caso de amostras positivas, pois é preciso dar uma atenção especial para evitar a proliferação dessas larvas, que em água parada podem se desenvolver de cinco a sete dias”, explica o supervisor.

    Outro bairro visitado pelos agentes foi o Poço. Em visita a residências do local, os agentes conversaram com moradores sobre a prevenção ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e febre chikungunya.

    Carlos Alberto Silva é um desses moradores que recebeu a visita dos agentes. Para o aposentado, o trabalho desenvolvido por eles é muito importante para garantir a saúde da população. “A dengue é uma doença perigosa e para me prevenir eu sempre faço limpeza de caixa d’água, deixo fechada, não deixo nada parado justamente para evitar. Sempre que os agentes vêm aqui eu abro as portas, são orientações muito boas”, comenta.

    Disque Dengue

    Os agentes de endemias da Saúde de Maceió fazem trabalho contínuo nas áreas com maiores índices de infecção para garantir a redução na transmissão da dengue no município, além de atender a população pelo Disque Dengue, no número 3312-5495. Por meio deste contato, a população tanto pode denunciar áreas com potencial para proliferação do mosquito quanto receber orientações para corrigir situações que favoreçam a proliferação do mosquito Aedes aegypti.


    Fonte: Ascom SMS

    Todos os direitos reservados
    - 2009-2022 Press Comunicações S/S
    Tel: (82) 3313-7566
    [email protected]