Dólar com. 5.5962
IBovespa 9
20 de julho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Direito de resposta pode ser exercido a partir deste sábado (20)
08/12/2021 às 15h00

Geral

Ufal participa da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

A Expedição Científica do Baixo São Francisco participa de stand e palestras no evento nacional, além de outras agendas

Jornalista Rose Ferreira, professor Emerson Soares e Vivian Vasconcelos, da Ufal

A Expedição Científica do Baixo São Francisco, realizada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), foi convidada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) a participar da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). O evento, que este ano tem como tema "A transversalidade da Ciência, Tecnologias e Inovações para o planeta", teve início no último dia 3 e prossegue até dia 10 de dezembro, com entrada gratuita, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília-DF.

Na última segunda-feira (6), o professor Emerson Soares, coordenador-geral das Expedições Científicas, apresentou o trabalho desenvolvido há quatro anos por pesquisadores de 35 áreas de pesquisa e os resultados parciais obtidos na última edição, realizada de 1º a 10 de novembro do corrente ano. A apresentação ocorreu no palco principal do evento, na programação do Seminário da Secretaria de Pesquisa e Formação Científca (SEPEF) e Academias sobre clima. 

Na oportunidade, Soares destacou a importância do Rio São Francisco e os principais problemas que acometem o rio da integração nacional, como erosão, piora na qualidade da água, aumento de verminoses, dentre outros; além de mostrar como o trabalho desenvolvido pelas Expedições Científicas têm contribuído para mitigar esses problemas. 

Ao falar sobre o trabalho desenvolvido, Emerson Soares destacou a realização da Ufal e parcerias para o alcance dos objetivos: “Sem a nossa universidade e as demais instituições parceiras não teríamos conseguido realizar tantas ações com as que fizemos. Os pesquisadores dão o sangue pelo Velho Chico e pelas comunidades ribeirinhas, mas nada disso teria sido possível sem o apoio, investimento e engajamento, inclusive das gestões municipais”. Nesse sentido, a articulação para criação do Fórum de Prefeitos do Baixo São Francisco, envolvendo 77 municípios de Alagoas e Sergipe, foi colocada como fundamental para mudar a realidade do Velho Chico e das comunidades ribeirinhas. 

Ao fim da apresentação, um vídeo com os principais pontos da última Expedição foi exibido e emocionou a plateia. Em seguida, o stand das Expedições foi visitado pelo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, e pelo secretário de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Marcelo Morales. “A 4ª Expedição do Baixo São Francisco é uma iniciativa modelo! Reúne instituições consolidadas, pesquisadores competentes, engajados e dá protagonismo às comunidades beneficiárias. É uma grande satisfação para este Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações contribuir e acompanhar esse belíssimo trabalho!”, declarou Morales, durante a visita. 

A SNCT é voltada à população em geral e conta com atrações e experimentos científicos, que fazem parte do dia-a-dia das pessoas. De segunda a sexta-feira, funciona das 8h30 às 19h, e aos fins de semana das 10h às 19h. A programação está disponível no site do evento e está sendo transmitida pelo canal do MCTI no YouTube

No stand das Expedições, além de esclarecimento de dúvidas, está acontecendo a distribuição da Revista Travessia, do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); a exposição do livro resultante da 2ª Expedição e publicado pela Editora da Ufal (Edufal); a entrega de adesivos e camisetas do Movimento Vire Carranca, além da exibição de produções audiovisuais, como este

Sobre a 4ª Expedição

A 4ª Expedição Científica do Baixo São Francisco foi a maior já realizada e consolidou as ações já desenvolvidas, ampliando as perspectivas: 608 testes gratuitos de RT-qPCR foram realizados para detecção do vírus Sars-CoV-2, nos oito municípios visitados; 492 estudantes foram examinados, para levantamento epidemiológico da situação de saúde bucal, e receberam aplicação tópica de flúor; houve a atuação da Fisioterapia, em palestras de prevenção ao AVC e análise das necessidades da população; e, pela primeira vez, foram feitos nove procedimentos cirúrgicos para retirada de tumores cutâneos.

Crianças de escolas públicas aprenderam sobre reciclagem e microplásticos. E, como forma de incentivo e consolidação do conteúdo trabalhado, as escolas também receberam notebooks, projetores multimídia, caixas de som e kits de material escolar, de jogos educativos e de educação ambiental.

A esperança em dias melhores foi renovada também com o repovoamento de 110 mil alevinos de espécies nativas, a plantação de mudas para reflorestamento das matas ciliares, e da possibilidade de saneamento rural, por meio das fossas agroecológicas, que são uma tecnologia eficaz e de baixo custo. Por fim, três associações, em processo de certificação orgânica, receberam microtratores com implementos, garantindo eficiência e eficácia nas atividades extrativistas de agricultores familiares.

Desdobramentos

A 4ª Expedição chamou a atenção de outras instituições nacionais e internacionais, em virtude da credibilidade, parcerias estratégicas e divulgação realizada. Em virtude disso, o MCTI convidou a equipe da Expedição Científica a participar da SNCT, maior evento de popularização de ciência da América Latina. Além disso, o reitor da Ufal Josealdo Tonholo já apresentou o trabalho das Expedições no fórum de reitores do Nordeste, que contou com a participação da Dokkyo University (Universidade de Sokka), no Japão. 

Nesta terça-feira (7), o prof. Emerson Soares participou ainda de uma reunião com o Ministério do Meio Ambiente, sobre projetos ambientais em Alagoas. Nesta quarta-feira (8), Soares, José Vieira, vice-coordenador, e Jackson Borges se reúnem com o CBHSF, em Salvador, para discutir a ampliação das expedições científicas para o Submédio e o Médio São Francisco, e, em seguida, permanecem na Bahia para a plenária do Comitê. 

Nos próximos dias 14 e 16 de dezembro, acontecerão reuniões on-line com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e com a Organização das Nações Unidas (ONU) Nairóbi-Quênia, respectivamente. “A ONU se interessou pelo nosso projeto, então estamos à disposição para ampliar ainda mais nossas perspectivas em defesa do meio ambiente e das comunidades”, finalizou Soares. 

A 4ª Expedição Científica do São Francisco foi uma realização da Ufal, em parceria com o CBHSF, a Agência Peixe Vivo, o MCTI, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), a Arigooll e a Pedreira Triunfo.


Fonte: Ascom Ufal

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]