Dólar com. 4.7295
IBovespa 0.58
28 de maio de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil do FGTS
25/01/2022 às 16h05

Geral

Acusado de ser mandante de crime é condenado a 21 anos de prisão

Homicídio ocorreu em 2017, no bairro de Jacarecica, na Capital; réu deverá cumprir a pena em regime inicialmente fechado

O Conselho de Sentença do 3º Tribunal do Júri de Maceió condenou Cláudio Silvestre da Silva a 21 anos, dez meses e 15 dias de prisão pela morte de José dos Santos, ocorrida em 2017, no bairro de Jacarecica, na Capital. O júri popular foi realizado nesta segunda-feira (24), no Fórum do Barro Duro.

Os jurados rejeitaram a tese de negativa de autoria e condenaram o réu por homicídio duplamente qualificado (por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima). A sessão foi conduzida pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal de Maceió.

"O réu agiu com culpabilidade reprovável, levando-se em consideração o modo de execução premeditada e fria, o que é comprovado pelo fato de ter o réu planejado a morte da vítima e ter determinado que terceiras pessoas a executassem com disparos de arma de fogo", afirmou o magistrado na sentença. Cláudio Silvestre deverá cumprir a pena em regime inicialmente fechado.

O caso

O crime ocorreu em 10 de fevereiro de 2017, por volta das 10h. De acordo com a denúncia do Ministério Público, a vítima estava em uma moto quando foi surpreendida por disparos efetuados por dois indivíduos. José dos Santos foi atingido por quatro tiros, vindo a falecer no local.

Ainda segundo o MP, a vítima teria presenciado um homicídio praticado a mando do denunciado. Ao ser interrogado em Juízo, Cláudio Silvestre disse que só tomou conhecimento da morte de José dos Santos quando foi preso. Afirmou ainda que não conhecia a vítima.


Fonte: Dicom TJAL

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]