Dólar com. 5.2426
IBovespa 0.58
18 de abril de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Comissão do Senado aprova aumento de salários de juízes e promotores
21/02/2024 às 20h45

Geral

Grupo Técnico Científico da Sesau discute medidas para o período de sazonalidade da dengue

Durante o encontro, técnicos também reforçaram a importância das medidas de prevenção contra a Covid-19, como a vacinação

Reunião do Grupo Técnico Científico para analisar a situação da dengue e da Covid-19 em Alagoas ocorreu na Sesau - Olival Santos / Ascom Sesau

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou, nesta quarta-feira (21), a 21ª reunião do Grupo Técnico Científico (GTC) para analisar a situação da dengue e da Covid-19 em Alagoas. Durante o encontro, que ocorreu na sede da pasta, em Maceió, os técnicos discutiram as medidas a serem adotadas no período de sazonalidade do mosquito Aedes aegypti, e os cuidados para não contrair o novo coronavírus.

O chefe do Gabinete de Combate às Doenças Infecciosas, infectologista Renee Oliveira, destacou que, com relação à dengue, embora os casos da doença tenham diminuído no ano passado em Alagoas, é fundamental evitar a proliferação do mosquito transmissor. “A população não deve deixar de realizar o trabalho de prevenção contra o Aedes aegypti, pois é nas residências que, na maioria das vezes, acontece à proliferação. Evitar o acúmulo de garrafas vazias, pneus, vasos de plantas e baldes são fundamentais para garantir a segurança de todos”, destacou.

Ele explicou que a sazonalidade é a combinação de fatores climáticos, como o aumento da temperatura e a presença de chuvas, que criam condições ideais para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. “Nós temos no Brasil a circulação de quatro sorotipos de dengue. Em Alagoas, o maior número de casos são do tipo 1 e 2, mas o país vem registrando um aumento no número de casos do tipo 3, que é o mais grave. Portanto, nossa preocupação é que esse sorotipo comece a circular no Estado. Com isso, alertamos a população deve se atentar para receber os agentes de endemias municipais em suas casas, uma vez que eles fazem o trabalho de busca ativa dos focos do vetor, bem como, o seu combate, além de prestarem orientações”, salientou o infectologista. Covid-19

De acordo com Renee Oliveira, é importante reforçar junto à população a importância da atualização do calendário vacinal, especialmente em idosos e crianças. “É necessário se conscientizar e adotar medidas de cuidado que auxiliam não apenas a manter a própria saúde, como também, ajudam a proteger a população, quebrando a cadeia de infecção das doenças respiratórias e, principalmente, da Covid-19”, disse.

Entre as medidas consideradas essenciais estão o uso de máscaras que cobrem o nariz e boca. Também é necessário manter uma boa ventilação nos ambientes fechados, higienizar as mãos com álcool 70% ou água e sabão. “Contudo, é necessário tomar todas as vacinas preconizadas contra a Covid-19 para evitar o adoecimento ou as formas graves, que levam à hospitalização e ao óbito", reforçou Renee Oliveira. 


Fonte: Ruana Padilha / Ascom Sesau

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]