Dólar com. 5.3757
IBovespa 8
14 de junho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STJ anula provas contra dois investigados pela Lava Jato
18/05/2024 às 20h30

Geral

Mais de 2 mil adolescentes são orientados sobre direitos e proteção em casos de abuso ou exploração sexual

Em parceria com a Secdef, juízes alagoanos promoveram ações de conscientização nos 102 municípios do estado

Magistrados também abordaram as diferentes formas de violência sexual e como identificar os sinais de abuso - Dicom TJAL

No mês de combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes, mais de 2 mil alunos dos 102 municípios alagoanos participaram de palestras ministradas por magistrados do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), em parceria com a Secretaria de Estado da Cidadania e da Pessoa com Deficiência (Secdef). As ações, que tiveram início no dia 9 deste mês, serão desenvolvidas até o próximo dia 28, marcam o Maio Laranja, mês dedicado à conscientização sobre a temática.

As palestras aconteceram em escolas ou prédios públicos e contam com a participação de aproximadamente de 30 juízes. O objetivo é conscientizar crianças e adolescentes sobre seus direitos e como buscar proteção em casos de abuso ou exploração sexual. Os magistrados também abordaram as diferentes formas de violência sexual e como identificar os sinais de abuso.

De acordo com Arabella Mendonça, secretária de Estado da Cidadania e da Pessoa com Deficiência, essas ações promoveram o diálogo entre o Estado, Judiciário e a comunidade, reforçando a importância da rede de proteção à criança e ao adolescente. "Essa união de esforços demonstra a preocupação de ambos os poderes em combater e prevenir a violação dos direitos das crianças e adolescentes", disse a gestora.

O juiz Ygor Figueirêdo, coordenador da Infância e Juventude do TJAL, agradeceu a parceria com a Secdef e ressaltou o compromisso do Tribunal com a proteção da infância. "Graças ao trabalho em conjunto e ao empenho de todos, conseguimos capacitar a rede de proteção e mais de 2 mil adolescentes. Que bom que estamos juntos nessa luta", destacou o magistrado.

Priscila Morais, assessora técnica de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Secdef, enfatizou a importância da parceria com o Poder Judiciário. "Foi de extrema relevância do ponto de vista do fortalecimento dos pilares do Sistema de Garantia de Direitos, que se baseia na promoção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes", afirmou.

Em Porto Calvo, a juíza Lívia Mattos orientou mais de 80 alunos sobre seus direitos e como defendê-los. O magistrado Caio Evangelista alertou sobre as formas de abuso e destacou a rede de apoio disponível para crianças e adolescentes, na cidade de Delmiro Gouveia e no município de Murici, mais de 150 alunos aprenderam sobre o perfil do abusador e como se proteger na palestra do juiz Paulo Brito.


Fonte: Ascom Secdef

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]