Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
26 de setembro de 2020
min. 23º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Justiça absolve ex-prefeito de Feliz Deserto de acusação de improbidade
12/08/2020 às 22h30

Política

Com Novo Marco Legal e investimentos, Alagoas terá avanço rápido no saneamento

Alagoas possui 11 municípios atendidos por concessões privadas de água e esgoto, em dois contratos: o da PPP de água Agreste Saneamento e o da PPP de esgoto Sanama, em Maceió. A população beneficiada com essas operações contabiliza 629 mil pessoas. De um total de R$ 478 milhões comprometidos em contrato, R$ 25 milhões foram realizados em 2018.

Os números são do Panorama da Participação Privada no Saneamento 2020, apresentado pela Abcon/Sindcon (Associação e Sindicato das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto).

A publicação anual traz os indicadores da iniciativa privada no saneamento e será a referência para o avanço desse segmento nos próximos anos, quando se aguarda grande expansão de investimentos para que o Brasil alcance a universalização dos serviços de água e esgoto até 2033. Desde o dia 15 de julho o país conta com um novo marco legal do saneamento, sancionado pelo atual presidente Jair Bolsonaro.

Em Alagoas, um grande impulso de investimentos no setor é aguardado com a licitação da concessão dos serviços de água e esgoto na região metropolitana de Maceió, promovida pelo governo de Alagoas com apoio do BNDES.

O leilão para a concessão em Alagoas está marcado para o dia 30 de setembro. O prazo para o recebimento de propostas termina no dia 25 do mesmo mês.

O investimento total previsto é de R$ 2,6 bilhões, dos quais R$ 2 bilhões serão aplicados nos seis primeiros anos. Serão beneficiadas 1,5 milhão de pessoas. Segundo o edital, a vencedora da concessão precisa universalizar o acesso à água potável em seis anos, e levar a rede de esgoto para 90% da população até o 16º ano de contrato.

"Com um marco legal que estimula a concorrência, a iniciativa privada deve ser protagonista nessa nova etapa do saneamento. Somente em licitações coordenadas pelo BNDES nos próximos 12 meses nós temos hoje mais de R$ 50 bilhões de investimentos previstos em edital", avalia o diretor executivo da ABCON, Percy Soares Neto.


Fonte: Assessoria

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]