Dólar com. 5.2211
IBovespa 0.58
28 de junho de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Beneficiários com NIS final 8 recebem hoje Auxílio Brasil
12/05/2022 às 13h28

Política

Candidatos à eleição indireta para governo-tampão criticam prazo para inscrição de chapas

Comunicação/ALE

O segundo edital para convocação da eleição indireta aos cargos de governador e vice-governador de Alagoas pela Assembleia Legislativa do Estado, continua causando polêmica. O advogado Caubi de Freitas (União Brasil), que se inscreveu no mês passado para disputar nesse processo o mandato de governador, queixa-se de que o prazo é curto para construir a chapa com o vice-governador. 

Segundo Caubi, no primeiro edital que previa candidaturas isoladas para governador e vice, a Assembleia Legislativa deu prazo de 21 dias para as inscrições. “Agora, que temos que apresentar chapa única para as duas candidaturas, esse prazo é de apenas 53 horas, impossível negociar uma aliança às pressas”, lamentou o advogado. “É necessário estabelecer um tempo maior para isso”, destacou.

“Tenho responsabilidade política, não posso acenar para qualquer um e formar a chapa, temos que dialogar, ter pontos em comum em defesa do nosso estado”, acrescentou Caubi, citando que duas pessoas que anteriormente colocaram seus nomes para vice estão em conversa com ele: “Eu, Nideja e Rafael começamos a dialogar, mas precisamos de um tempo hábil para saber quem melhor se coloca como governador e como vice, quem ficará de fora”. 

Rafael Toledo concorda com Caubi de Freitas. Para ele, o prazo dado nesse segundo edital é pequeno para a formação da chapa completa. “Contraditório que no primeiro edital, esse prazo tenha sido de 21 dias e agora seja apenas de pouco mais de 50 horas”, reforça a crítica já feita por Caubi. “Com essa nova regra de chapa única para governador e vice, estou conversando com Caubi, com Niedja, com outras pessoas, além de que o meu partido, o União Brasil, precisa selar qualquer aliança feita”, salienta, Rafael, adiantando que mesmo via indireta “não se pode fazer essa eleição nas coxas”. 

O PP interpôs agravo regimental com pedido de reconsideração contra a decisão judicial que determinou que o prazo para a inscrição de candidatos na eleição para governador-tampão fosse reaberto, e alterou as regras para o pleito. Uma das justificativas do partido é exatamente o tempo de apenas 53 horas para inscrição dos candidatos.


Fonte: Redação

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]