Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
14 de novembro de 2019
min. 24º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Marinha reforça limpeza de óleo no Nordeste com mais um navio
23/10/2019 às 01h30

Blogs

"São Paulo Fashion Week" - Melhores Momentos Parte 2

Instagram


Apartamento 03

Podemos poetizar os corpos por meio da moda em tempos sombrios? Esta é a pergunta que Luiz Claudio Silva busca responder no inverno 2020 de sua Apartamento 03. Sempre nos fazendo repensar e admirar o belo, o estilista se inspirou na estética Butoh para abordar os conflitos atuais. O resultado? O minimalismo da marca aparece ainda mais sóbrio e cheio de sutilezas: doudounes de veludo ganham bordados pontuais, plissados assimétricos flutuam no caminhar, telas esportivas viram roupa de noite enriquecida por cristais e toda a poesia de memórias que se entranham em cada peça de roupa e dobra de tecido. Nossos corpos carregam nossas memórias, assim como o que vestimos - o que pode, por si só, ser um ato de resistência.


Another Place

Para sua segunda participação no SPFW, Rafael Nascimento apresentou sua coleção de uma forma diferente – ela se desdobra em outros produtos, como filme e trilha, oferecendo uma nova proposta para quem está acompanhando a semana de moda e também para seu público, que vai poder consumir a roupa, mas também entrar na história através de outras plataformas.


Lino Villaventura

Lino Villaventura não gosta de estabelecer um tema para suas coleções. “Quando crio não tenho uma direção muito certa, é sempre uma surpresa”, disse em seu Instagram, ao tentar definir seu desfile. O estilista também citou um mood meio Los Angeles, discoteca e super-herói. Daria e não daria para enxergar tudo isso em suas roupas, porque, afinal, a grande graça das peças do estilista é te transportar para um lugar de fantasia, onde há liberdade para ser uma fada ou ninfa num vestido curtinho de folhas de transparência leitosa em cor-de-rosa; ou uma mulher-maravilha num tomara-que-caia vermelho vinilizado enervurado cheio de estrutura, como uma armadura (há uma outra versão, com vermelho e azul, também na linha super-heroína).


Fernanda Yamamoto

Após duas temporadas, Fernanda Yamamoto faz seu retorno ao SPFW com desfile celebrativo dos 10 anos de sua marca. A coleção, vestida por um casting diverso, faz uso do upcycling e mostra o minucioso trabalho artesanal da estilista com looks feitos a partir de 450 peças do acervo da marca - elas foram desmanchadas e transformadas em novas e fantásticas modelagens conceituais e geométricas com técnicas dominadas por Fernanda, como plissados, rebordados, feltragem e o capitonê. Tudo embalado por trilha sonora ao vivo de Chico Cesar e o Coral Jovem do Estado de São Paulo.


João Pimenta

João Pimenta sempre buscou no guarda-roupa feminino referências para subverter o masculino. Ironicamente, quando um time de mulheres entrou em sua vida – e na temática de sua coleção -, ele fez o movimento contrário. “Sempre brinco com a ideia do menino se vestindo de mulher. Dessa vez, uso o universo masculino para vestir mulheres que não querem usar roupa de princesa”, disse, antes do desfile. Originalmente uma marca de moda masculina, João se inspirou no universo das mulheres lésbicas para criar suas roupas. Montou um grupo de garotas para que elas contassem um pouco de seus desejos e necessidades de moda para além do que convencionalmente se chama de estilo “feminino”. Daí, pochetes, referências aos anos 80 em mangas presunto e bufantes, calças saruel e paletós com ombros menores e modelagem para acomodar os seios surgiram. |”Ainda penso nos meus clientes homens, são peças para ambos os gêneros, mas tive o cuidado para adaptar as modelagens. As calças, então, são maiores no quadril e menores na cintura, por exemplo.”


Lucas Leão 

Após abordar a repressão das ditaduras em seus desfiles anteriores, Lucas Leão traz para a passarela de sua terceira coleção para o Projeto Estufa o alvorecer da liberdade.A coleção tem três momentos que são representados através da transição de cores: ela começa bege, neutra, como uma “crítica ao apagamento histórico da cultura”. Em pouco tempo de carreira, esse jovem designer do Rio já ficou conhecido por suas estampas digitais tão caóticas quanto belas, e na aplicação inteligente e fresca das cores, que ele desenvolve em seu próprio ateliê. Essas cores vibrantes vão aumentando gradualmente e explodem no final representando o surgimento de uma nova perspectiva de futuro.


Aluf 

Em seu segundo desfile no SPFW, dentro do Projeto Estufa - a muito bem-vinda iniciativa do evento para apresentar novos nomes da moda brasileira - a Aluf mostra que veio para ficar. A lúdica coleção brinca com proporções como balões e espalha volumes inusitados pelas peças - ora nos ombros ora no quadril , que se desdobram em grandes babados estruturados mas ainda possíveis. A modelagem descomplicada e a alfaiataria em cores neutras tem tudo para agradar sua clientela que mais uma vez aplaudiu efusivamente o trabalho de Ana Luisa Fernandes.


Gloria Coelho

Gloria Coelho abriu o quarto dia de SPFW, com desfile em cenário intergalático no teatro da Faap. Para o inverno 2020, a estilista dá um update em elementos marcantes do seu estilo, como utilitário, o tecnológico e o festivo. O quebra-cabeça de referências da coleção transita entre o mundo da fantasia (vide as texturas e estampas de dragão), o universo do ski (com casacos de pele sintética arrematados com botas metálicas) e o japonismo. Destaque para as peças funcionais, como o casaco-mochila e a as bolsas com alça dupla transversal.


Confira as fotos na nossa Galeria de Fotos 

Galeria de Fotos


Painel Fashion por Redação

Moda & Companhia - Novidades & Lançamentos - Tendências & Estilos

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]