Dólar com. 5.1822
IBovespa 0.58
29 de junho de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Calendário de pagamento do Auxílio Brasil do mês de junho termina nesta quinta (30)
23/11/2020 às 14h41

Blogs

Novembro azul, alerta contra o câncer de próstata


Por Leonardo Reis Cotta*,

Após o Outubro Rosa, mais um importante passo inicia-se pela prevenção. O foco passa a ser contra o câncer de próstata. Seguindo o exemplo, o Novembro Azul integra a programação mundial de conscientização dirigida aos homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoces do tumor de próstata e de outras doenças masculinas. Sabe-se que o homem vive, em média, sete anos a menos do que a mulher, sendo que 68% das pessoas entre 20 e 59 anos, que morreram no Brasil, são homens.  
Eles não procuram os serviços de saúde, não praticam atividades físicas e não cuidam da alimentação regularmente; acabam tendo maior tendência para o desenvolvimento de DM, HAS, cânceres, etc.
O preconceito com o exame de toque retal ainda é forte.  Apenas 32% dos homens brasileiros declaram ter feito o exame.  Por outro lado, mais de 90% dos que temiam fazer o toque, após fazê-lo disseram que o farão novamente.
A falta de conscientização e a dificuldade para a assistência médica no sistema de saúde pública faz com que 30% dos pacientes do SUS sejam diagnosticados com câncer de próstata avançado.
O câncer de próstata, na fase inicial, não há sintomas, logo a consulta anual, com a realização do exame de toque e a mensuração do PSA, são essenciais para o diagnóstico precoce. Nessa fase mais de 90% dos pacientes são tratados e curados.  
Há diversos fatores de risco para o câncer de próstata: história familiar, má alimentação, hábitos de vida não saudáveis (sedentarismo, tabagismo, alcoolismo). Adotar uma dieta rica em alimentos que são fonte de licopeno (como tomate e frutas vermelhas) e adotar hábitos saudáveis auxiliam na prevenção, não só do câncer de próstata como de outras doenças.
Novembro Azul, mês de realização da campanha, realizada para mudar de vez o cenário nacional, quebrando paradigmas e trazendo esclarecimentos que visam mudar o comportamento masculino quando o assunto é saúde, sobretudo quando envolve a próstata".
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando 10% do total de cânceres. A taxa de incidência do câncer de próstata é seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. 

*Leonardo Reis Cotta/ Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia/Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Urologia, além dos seguintes cursos: Ultrassonografia de Rins e Vias Urinárias e Biópsia de  Próstata, pelo Centro de treinamento em Ultrassonografia – CETRUS; Ultrassonografia em Medicina Interna, pela Escola de Ultrassonografia de Ribeirão Preto – EURP. 

*Publicado na edição 42 da Revista Painel Alagoas


Painel Opinativo por Diversos

Espaço para postagens de opinião e expressão dos internautas

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]