Dólar com. 5.3319
IBovespa -1.52
01 de dezembro de 2020
min. 24º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Prefeita eleita de Bauru sofre ataques racistas nas redes sociais
13/11/2020 às 11h32

Blogs

Bolsonaro: o arauto da morte

PARA REFLETIR

A eleição de político ruim, ficha suja ou corrupto, nos dá oportunidade de avaliar não o político, mas a democracia, o sistema judiciário e principalmente o nível do eleitor.

Bolsonaro: o arauto da morte

As reiteradas crises de imbecilidade por parte do presidente da República já não nos surpreendem, mas não deixam de chocar. Sua mais recente obra de idiotice crônica ocorre quando afirma publicamente que “ganhou” do governador de São Paulo, com a suspensão dos testes da Coronavac, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Deveria ser deposto do cargo ao fazer politicagem canalha com a vacina, quando milhões de brasileiros estão ameaçados por uma segunda onda do vírus. Como diz o governador, Flávio Dino, do Maranhão “trata-se do protagonista e maior aliado do Coronavírus no país”.

Está evidente a politização da ANVISA, como todas as políticas públicas desse governo desastroso e catastrófico. A agência é um órgão de Estado e não deve se comportar como um órgão de governo. Fica evidente a suspeita grave de uso político da agência para atender aos interesses do Palácio do Planalto.

Desde o início da pandemia o presidente tem sido uma pedra no caminho das autoridades sanitárias e daqueles que defendem tratamentos eficazes no combate ao Coronavírus, rindo e fazendo pouco daqueles que foram contagiados e dos milhares que morreram.

Esse presidente torpe, irresponsável e cínico é o arauto da morte.

Chegou a hora. “Alea jacta est”.

Faltam dois dias para eleição, após uma luta renhida na qual valeu tudo. Falar na mãe, no pai, no passado e no presente dos candidatos. Como sempre na política, houve o jogo baixo, os ataques mútuos, mas política é assim: um jogo bruto, para profissionais.

A coluna Pedro Oliveira fez a diferença durante a campanha. Deu espaço igual para os candidatos e permitiu apenas que falassem de propostas e assuntos propositivos. Valeu à pena e conseguimos nosso objetivo. Dever cumprido pela cidadania e disputa ética como deveria ser. Aqueles que acompanharam nos jornais e sites que a publicam, podem fazer o comparativo e escolher o melhor.

A sorte está lançada!

Alfredo Gaspar

Chega na reta final com forte apoio popular e confiante na vitória

O candidato Alfredo Gaspar, do MDB, está confiante na vitória no próximo domingo, dia 15. Ao longo dos últimos dias, ele manteve a rotina de dialogar com a população, durante as visitas que faz há meses aos diversos bairros da cidade. Ele também intensificou as conversas com grupos, associações e entidades de classe e chamou atenção para as soluções que defende para cada demanda apresentada.

“Quero me dirigir a cada maceioense, que no próximo dia 15 terá uma grande oportunidade fazer história e escolher um candidato que nunca foi político em toda sua vida. Votar bem significa escolher o que é melhor para si, mas principalmente para toda a cidade. Quando abri mão da minha carreira no Ministério Público, foi com o objetivo de melhor servir a Maceió”, disse Gaspar.

Ele também fez questão de ressaltar o papel do Jornal Extra, que tem tido um papel importante de levar informação de qualidade aos eleitores. “Abrir um esse espaço democrático como esses é de fundamental importância para o debate de ideias e a apresentação de propostas”, afirmou o candidato.

Ao longo dessa última semana, ele também intensificou a gravação dos guias eleitorais e prosseguiu, junto com sua equipe de Comunicação e Marketing, a produção de conteúdo nas redes sociais, informando sobre seu plano de governo para Maceió e interagindo com as pessoas.

No último domingo, ele foi surpreendido por um grupo de apoiadores que, aos poucos, foram tomando a orla da Pajuçara. O candidato estava em reunião no apartamento do coordenador geral da campanha, advogado Cacá Gouveia, e cumprimentou as pessoas, ao lado de candidatos a vereador e políticos de quem recebeu apoio ao longo do período de campanha.

Pelas redes sociais, acompanhado pelo governador e pelo prefeito, Alfredo Gaspar disse que estava realizando seu grande sonho, que é concretizar uma grande aliança para o bem de Maceió e o bem-estar da população.

Davi Filho

Agradecendo o apoio popular e fala em vitória

Agradeço ao meu povo querido de Maceió pela receptividade e apoio. A força está com a nossa gente, e com ela venceremos as eleições. Vamos, a partir de hoje e até domingo, convencer aqueles que ainda se encontram indecisos. A vocês, que já decidiram pelo 11, meu muito obrigado!”. É a mensagem do candidato a prefeito Davi Davino Filho, que vem sendo difundida nos atos de campanha realizados pelos bairros da cidade. 

Ao examinar a trajetória de sua campanha, o candidato da coligação ‘Força e Coração pra mudar Maceió’ disse que ela possui três características: a adesão popular, um programa de governo consistente e com condições concretas para ser realizado, a partir de janeiro, e a força de um grupo político. “Vamos precisar construir pontes, abrir portas em Brasília e aprovar nossos projetos em favor de Maceió. Nossa coligação possui essa representação perante o governo da União”.

Entre suas propostas, para Saúde e Educação, Davi Filho destaca a implantação das Clínicas da Gente e o Clik Saúde, que pretendem agilizar o atendimento às pessoas. Para melhorar a educação pública municipal, Davi se compromete em ampliar as vagas na educação infantil. Com relação às creches, ele vai oferecer mais vagas. “Atualmente, a cada cinco crianças, apenas uma tem direito à creche. Vamos mudar esse quadro e cuidar com carinho da primeira infância.

João Henrique Caldas (JHC)

Programa do candidato estimula geração de renda em comunidades

Viver em áreas de vulnerabilidade não é fácil, a instalação de wi-fi ou a pintura das escadarias não resolve os problemas reais enfrentados por essas pessoas. JHC propõe a transformação de verdade, com a implantação do Programa “Brota na Grota”. A iniciativa é uma forma de impulsionar os moradores a abrir o próprio negócio, gerando renda e dando autonomia financeira. Para JHC, olhar para as grotas é exercício fundamental para o próximo gestor. “Qualquer solução séria para a nossa capital tem que melhorar a vida de quem vive nas grotas. Não basta colocar escada e internet. Quem vive nesses lugares quer emprego, renda, creche, saneamento, saúde que funcione, uma casa digna. É nisso que vamos trabalhar nos próximos anos”, conclui. JHC percorreu diversas comunidades de todos os bairros de Maceió, conhece de perto a realidade dessas pessoas e tem preparo para gerir a capital, solucionado seus maiores desafios. O “Brota na Grota” é mais uma iniciativa para melhorar a vida dos moradores de áreas de vulnerabilidade, sem esquecer as outras necessidades como as filas nos postos de saúde, falta de saneamento e ausência de creche. “Já estudei Estados Unidos, mas onde eu aprendo mesmo é na grota. O povo dá aula de vida. Se já fazem muito sem nenhum apoio, imagina com um empurrãozinho. As pessoas são donas do próprio destino, agora é hora de virarem donas do próprio negócio. Vamos ofertar crédito com juros baixos, cursos para que abram seus próprios negócios e bolsas de estudo”, explica JHC. A aprovação de JHC é confirmada por onde passa em Maceió. O reflexo desta aprovação é o resultado da última pesquisa registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela Associação dos Estudantes de Administração, Economia e Contabilidade da Ufal. O candidato segue em primeiro lugar na preferência dos maceioenses, com 29,1% das intenções de voto.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]