Dólar com. 4.7295
IBovespa 0.58
28 de maio de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil do FGTS
19/02/2022 às 15h57

Blogs

Para onde vai George Santoro?


George Santoro

A pergunta mais em evidência nos meios políticos e empresariais de Alagoas tem sido esta: Caso o governador Renan Filho se afaste para concorrer ao Senado, para onde irá o secretário da Fazenda George Santoro? Opções são muitas entre elas, ficar onde está, ser candidato ou aceitar um dos convites que tem agendado para gerenciar as finanças de vários estados e em Brasília. Santoro não fez fama de hoje, pois é conhecido como um dos mais competentes nos setores tributário-fiscal.  Operou, com sua equipe, o “milagre da multiplicação” financeira e responsabilidade fiscal, jamais por aqui praticados. Suas ações deram fôlego para o governador Renan Filho realizar a mais competente das gestões da história alagoana. O governador tampão (se houver) cometerá seu primeiro grande erro se não lutar parta o conservar em sua equipe.

Vale quanto pesa

O deputado Arthur Lira fez uma revelação “surpreendente” à imprensa: vai votar em Bolsonaro para presidente. Aproveitou e mandou um recado ao candidato ex-presidente: “Lula está dizendo que vai fazer um monte de coisa, que vai extinguir o teto. São coisas de cada candidato. Só queria lembrar no meio do presidente que será eleito tem o Congresso Nacional. E já deixei bem claro: permanecendo um Congresso de centro-direita, nossa vontade é não retroagir nos avanços que a gente teve”. Ele sabe que, como Bolsonaro os comprou, Lula também comprará e até por um preço menor.

O papel da primeira dama

Durante o governo de Renan Filho, sua esposa Renata Calheiros, não teve papel apenas de coadjuvante, muito pelo contrário. Abraçou causas sociais e desenvolveu projetos importante em apoio a comunidades, com ênfase na atenção às crianças mais vulneráveis. No projeto – Criança Alagoana- CRIA, proporcionou a oportunidade de lazer, diversão e aprendizagem para nossos pequenos excluídos. Renata dialogou com as comunidades, sugeriu transformações e colecionou muitos reconhecimentos e carinho desses setores beneficiados com suas ações. 

Sem votos e sem dinheiro

Os deputados federais do Podemos querem abocanhar o fundo eleitoral e correr para o lulismo ou o bolsonarismo. Isso já se esperava. A sabotagem, de fato, foi antecipada algumas semanas atrás em no site O Antagonista, e tudo se confirmou

Mas há uma questão mais grave: o empresariado tem medo de ser retaliado por Lula e Jair Bolsonaro, por isso evita doar para o partido de Moro. O capitalismo brasileiro, mesmo aquele que defende a Terceira Via, teme o revanchismo dos dois caudilhos – e é achacado pelo poder estatal.

Nos anos do lulismo, a democracia foi corrompida com dinheiro de propina. Agora ela é sufocada pela covardia

Marco Fireman não vai

Anunciado por um site local como secretário do futuro governador tampão, Paulo Dantas, o engenheiro Marco Fireman reagiu de imediato: “Primeiro gostaria de esclarecer que não serei secretário da saúde do governo do Paulo Dantas. Nunca foi cogitado, sua fonte está mais uma vez equivocada.

Em seguida ainda esnobou do colunista, afirmando: “Segundo, o senhor continua equivocado desmerecendo minha atuação no Ministério da Saúde, pois foi reconhecida internamente como externamente como o melhor gestor que passou pela pasta da Secretaria de Ciências, tecnologia e insumos estratégicos. Recebi uma medalha de mérito do Presidente da República e fui convidado pela OPAS para ir trabalhar em Washington”.

CPI sem provas

Em declaração respondendo às insistentes cobranças que lhes são feitas, o procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que os senadores que integraram a CPI da pandemia ainda não entregaram as provas sobre as supostas irregularidades cometidas por autoridades durante a crise sanitária provocada pela Covid-19.

Aras declarou que, no dia 25 de novembro, a PGR recebeu da CPI o relatório das investigações, composto por 1.200 páginas com as descrições das irregularidades e os nomes das pessoas indiciadas, incluindo 12 autoridades com prerrogativa de foro no Supremo Tribunal Federal (STF). “Naquele momento, a CPI dizia entregar as provas que estariam vinculadas aos fatos de autoria daquelas pessoas indiciadas”, disse o procurador-geral. “Ocorre que não houve a entrega dessas provas”.

Renan Calheiros

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, afirmou que quase todas as provas contra Bolsonaro são, na verdade, públicas e confessadas pelo próprio chefe do Executivo.

“Essas declarações fazem parecer que o relatório não está tendo a consequência que deveria ter”, disse Renan, acrescentando que espera que o PGR dê continuidade à investigação ou arquive o caso: “o que não pode continuar é essa enrolação”.

Pesquisando Covid

A adesão e o acesso a medidas preventivas à Covid-19 são tema de um livro organizado pelo professor e pesquisador da Uncisal, Vagner Herculano. O material, produzido em parceria com Sheyla Fernandes, reúne artigos de pesquisadores de diversas instituições do país e pode ser acessado gratuitamente pelo site da Editora da Universidade Federal de Alagoas.

O bicho papão

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou em entrevista à jornalista Miriam Leitão que diminuiu o temor do “mercado” diante da possibilidade de volta do ex-presidente Lula ao Planalto. O petista lidera as pesquisas de intenção de voto. Miriam questionou Campos Neto se uma eventual vitória de Lula está “precificada”, ou seja, com seus prós e contras calculados, ou se haveria turbulência.

“O que a gente pode comentar é o que a gente captura nos preços de mercado. Nos preços de mercado, o que tem acontecido mais recentemente é uma eliminação de vários preços que mostram o risco da passagem de um governo para outro.

Pílulas do Pedro

Prefeito JHC voltou de Brasília muito animado. Alguém lhe perguntou o motivo e ele respondeu: - “mistérios”.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]