Dólar com. 4.9617
IBovespa 0.58
28 de fevereiro de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Valdemar quer saída de assassino de Chico Mendes de diretório do PL
19/12/2022 às 11h00

Blogs

Lei Mercadante

Wilson Dias - Agência Brasil

PARA REFLETIR

“A política é quase tão excitante como a guerra e não menos perigosa. Na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política diversas vezes”.  (Winston Churchill)


Lei Mercadante

A Câmara aprovou esta semana, por 314 votos a 66, um projeto que muda  a lei das Estatais e flexibiliza as regras que hoje dificultam a nomeação de políticos para presidências e diretorias de empresas públicas. A mudança abre caminho para a indicação de Aloisio Mercadante para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)conforme anunciado pelo presidente eleito Lula.

A Lei das Estatais exige uma quarentena de 36 meses para indicados ao Conselho de Administração e para diretoria de estatais que participaram de “estruturação e realização de campanha eleitoral”. Na avaliação de especialistas, esse é um obstáculo para a nomeação de Mercadante, já que ele foi coordenador de campanha de Lula. O texto aprovado pelos deputados reduz esse prazo para apenas 30 dias. A mudança também favorece, com a mesma quarentena, indicados para agências reguladoras.

Aprovada no governo Michel Temer, a lei surgiu para “despolitizar” diretorias e conselhos de empresas públicas, mas parece que sua função vai mudar a partir de janeiro. A lei até já ganhou nome novo: Aloísio Mercadante.

Rui Palmeira

O ex-prefeito de Maceió, Rui Palmeira, topou assumir a secretaria de estado da infraestrutura, uma das pastas mais importantes da administração, na gestão do governador Paulo Dantas. Seu apoio foi muito importante para a vitória no segundo turno, que deu ao governista um segundo mandato a partir de janeiro. Enquanto planeja e realiza obras nos próximos dois anos, Rui vai asfaltando seu retorno à prefeitura da capital. Vai dar certo.

Mãe Joana

O quase ex-presidente, Jair Bolsonaro e a esposa, Michelle, acharam pouco os vexames e gafes, durante o mandato e de saída resolveram transformar o Palácio da Alvorada (residência oficial do presidente da República) em uma verdadeira “casa de mãe Joana”, ao recepcionar manifestantes de atos antidemocráticos, oferecendo lanches e recepção festiva.

O presidente Lula, que deveria se mudar para o palácio no primeiro dia de seu governo, como é habitual, já decidiu que permanece no hotel até vistoria de objetos do acervo da presidência, limpeza, buscas de aparelhos de escutas e desinfecção das instalações.

Um bom secretário

O atual secretário de Saúde, Gustavo Pontes de Miranda, tem história digna no profissional e no pessoal. O conheço de muito tempo e é meu amigo. Para atender a uma situação aceitou ocupar o cargo, só não esperava que uma bomba de efeito retardado explodisse em seu colo. Licitações suspeitas de erros e vícios, superlotação de cargos em comissão e dívidas astronômicas, com fornecedores e hospitais privados, além de desabastecimento de hospitais públicos (recém-inaugurados). Não pode, nem deve pagar pelos erros do seu antecessor, acusado de má gestão, pelos próprios companheiro de partido (MDB). 

Até dois

Alagoas está na composição do governo petista e com muitas chances de emplacar cargos importantes no primeiro e segundo escalão. Há a possibilidade real de ter um ou dois integrantes no ministério de Lula e as negociações continuam seguindo. Entre os nomes especulados estão o senador Renan Filho e o deputado federal Isnaldo Bulhões. Com as influências de Renan Calheiros (pai) e Arthur Lira o estado poderá ser beneficiado em número de cargos em Brasília. Agora é preciso que um não atrapalhe o outro, o bolo é grande e dá pra todo mundo.

Brasília sob tensão

(BRASÍLIA) – Aqui em Brasília, em decorrência dos últimos acontecimentos com manifestações violentas e caos motivados por grupos de apoiadores do presidente Bolsonaro e sua tropa, em diversos locais da capital, as pessoas estão andando com medo e algumas evitam sair de casa ou se aventurar pela cidade de carro. Os moradores estão se sentindo inseguros, principalmente te no entorno dos locais onde estão concentrados os manifestantes golpistas.

Prefeitos na mira

Alguns prefeitos alagoanos talvez estejam comemorando o seu último Natal nos cargos. Abusaram muito e fizeram pouco dos órgãos de Controle Externo, achando que o crime compensa. Roubaram durante a pandemia, antes e após.

Acontece que estavam e continuam monitorados nos radares desses órgãos, com o auxílio da Polícia Federal. Nada está parado, mas apenas aguardando o momento oportuno e as provas contadas e formuladas. Pelo menos 8 (oito) prefeituras estão com os casos mais graves de desvios. A maior parte no Agreste e Baixo São Francisco, mas também em outras regiões. O crime não compensa.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]