Dólar com. 5.2363
IBovespa 1.77
09 de maio de 2021
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Número de mortos na favela do Jacarezinho sobe para 28
29/04/2021 às 10h00

Blogs

Bolsonaro pode chegar "nu" à disputa presidencial de 2022

 O ex-presidente Lula elegível em 2022, o governador de São Paulo, João Dória, com a coronavac como cabo eleitoral de uma possível candidatura na terceira via, e uma CPI da Pandemia no Senado Federal mostram que já está sendo montado, de forma concreta, o palanque político adversário da reeleição de Bolsonaro.

Em contrapartida, o presidente Jair Bolsonaro não tem nada absolutamente positivo para mostrar ao Brasil como resultado de seu governo.

 A economia vai mal, o desemprego cresceu, a pobreza aumentou e as políticas públicas de cidadania foram reduzidas. Uma ou outra obra na infraestrutura, mas nada que lhe dê o volume certo para as horas incertas de um debate eleitoral. A educação não avançou e as universidades públicas que não estavam bem, pioraram.

Até o discurso contra a corrupção, o presidente perdeu com as investigações de possíveis “rachadinhas” praticadas por um de seus filhos, Flávio Bolsonaro, quando foi deputado estadual no Rio de Janeiro, e depósitos mal explicados na conta da primeira-dama, Michele Bolsonaro.

O governo continua praticando o negacionismo da covid-19, muitos brasileiros ainda indo a óbito em decorrência do vírus, vacinação atrapalhada e uma briga desproposital com governadores e prefeitos que buscam nas medidas restritivas na pandemia, a prevenção à doença e mortes por coronavírus.

Brigou com a mídia, brigou com o Judiciário, não agrega (vide Moro), levou o Brasil a ter uma imagem negativa de gestão pública e política lá fora e aqui dentro faz piada da tragédia da covid-19 que consome e enluta os brasileiros.

Bolsonaro não admite publicamente, continua a circular como se fosse, de fato, um mito, mas nos bastidores está se borrando de medo de Lula como adversário, do PSDB na terceira via, e do senador Renan Calheiros (MDB-AL) na relatoria da CPI.

Ou seja, Bolsonaro, ainda sem partido, chegará à disputa de 2022 literalmente de calças curtas. Ou nu. Se chegar.

A depender, especialmente, da CPI da Pandemia no Senado.


Ponto Final

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]