Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
21 de agosto de 2019
min. 22º máx. 28º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Campos Neto nomeia presidente da Unidade de Inteligência Financeira
16/05/2019 às 16h55

Economia

O que é remuneração variável e quais os seus tipos?

Remunerar bem seus funcionários é uma das melhores formas de ter uma equipe engajada e de resultados. Richard Florida que o diga. Conta-se que esse cientista social entrevistou mais de 20.000 trabalhadores pelo mundo todo. E nessa pesquisa, o fator dinheiro/remuneração, aparece em quarto lugar. Definitivamente, esse não é um fator a ser desconsiderado.

Mas diferente do que se possa imaginar, remuneração não é só o salário. Ou, ao menos, não deveria ser. O salário é parte da remuneração, que ainda pode conter benefícios, auxílios e outras parcelas.

Existem dois tipos de remuneração reconhecida no Brasil: remuneração fixa e remuneração variável. A fixa, como não é difícil supor, compreende o salário que o funcionário recebe, conforme estabelecido em seu contrato de trabalho, acrescida de seus benefícios usuais como vale refeição, décimo terceiro salário e férias.

Já a remuneração variável não se atrela ao salário fixo e, portanto, pode fazer uma grande diferença na vida (e consequentemente na motivação) dos funcionários. Nesse artigo você vai saber mais sobre as vantagens e desvantagens desse tipo de remuneração para sua empresa.

O que é remuneração variável?

A remuneração variável é uma espécie de recompensa paga aos funcionários. Por isso, ela está diretamente relacionada ao desempenho, individual ou coletivo, dos trabalhadores. Diferentemente do salário fixo mensal e benefícios tradicionais, a remuneração variável não tem um valor pré-estabelecido.

Ao contrário, ela depende das políticas e objetivos da empresa. E mesmo para as empresas que optam pela remuneração variável, ainda existem formas diferentes de fazer esse pagamento. Isso é o que veremos a seguir.

Quais os tipos de remuneração variável?

Dentre os tipos de remuneração variável mais conhecidos estão a Participação nos lucros e resultados (PLR) e os bônus e comissões por venda. Mas existem outras. Fomos pesquisar e existem pelo menos 5 tipos de remuneração variável sendo praticadas no mercado, a saber:

  1. Remuneração adicional por produtividade - estabelecido de acordo com o número de unidades produzidas ou quantidade de serviços prestados.

  2. Comissões sobre as vendas - mais antiga forma de remunerar a força de vendas, geralmente com um percentual fixo sobre o valor dos produtos e serviços. Não se aplica a todos os setores de uma empresa.

  3. Campanhas internas de incentivo - geralmente estão ligadas a momentos da empresa ou do mercado. Por exemplo, campanhas de Páscoa, de Natal, baixa temporada.

  4. Bonificações ou bônus - prêmios concedidos a funcionários e equipes por seu desempenho ou avanço na carreira. Podem ser viagens, ingressos para eventos culturais, veículos, notebooks e claro, dinheiro.

  5. Participação nos Lucros e Resultados - parcela do lucro líquido da empresa que é redistribuída entre os colaboradores.

Portanto, a diferença entre cada tipo de remuneração variável é devida pelos critérios estabelecidos por cada empresa para o atendimento das metas. Já no caso da PLR ela é prevista na Constituição e regulamentada pela Lei 10.101/2000.

De uma forma geral, toda remuneração variável leva em consideração as metas estabelecidas pela empresa, indicadores que precisam ser claros para o time e principalmente, a participação da equipe.


Fonte: Assessoria

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]