Dólar com. 5,218
IBovespa 2,00
13 de agosto de 2020
min. 23º máx. 25º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Apresentadores pré-candidatos devem se afastar da função em rádio e TV
12/06/2020 às 22h30

Esporte

Brasil tem Ronaldos e astro paralímpico em top 100 de jornal espanhol

Lista elenca cinco brasileiros entre os atletas do século 21

A lista de 100 melhores nomes do século 21I no mundo, feita pela equipe do jornal espanhol Marca, tem cinco brasileiros. Encabeçada pelo nadador norte-americano Michael Phelps, a relação tem os ex-jogadores de futebol Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho, o nadador paralímpico Daniel Dias e os ex-atletas Giba, do vôlei, e Falcão, do futsal.

A eleição compilou atletas de 34 países de 31 modalidades. O Brasil é o quinto país com mais representantes, atrás de Estados Unidos (20), da própria Espanha (15), do Reino Unido (nove) e da França (oito). Nações com mais tradição olímpica que a brasileira, como China, Japão, Alemanha e Itália, tiveram menos esportistas lembrados.

Brasileiro mais bem colocado da lista, Ronaldo Fenômeno aparece na 19ª posição, descrito como "possivelmente, o melhor 9 da história do futebol, apesar das lesões que atrapalharam sua carreira". Entre atletas da modalidade, o artilheiro da Copa do Mundo de 2002 é o terceiro, atrás do argentino Lionel Messi (7º) e do português Cristiano Ronaldo (10º).

Ídolo do Barcelona, Ronaldinho está três posições atrás do ex-camisa 9, em 22º lugar, sendo o quarto nome do futebol mais bem colocado. "O último grande representante do jogo bonito brasileiro e do romantismo do futebol", resume o diário espanhol sobre o astro, que, atualmente, está detido no Paraguai após ser entrar no país com documentos falsos.

Já o nadador Daniel Dias, em 42º lugar, é o brasileiro mais bem colocado fora do futebol e único atleta do país ainda em atividade a ser lembrado. "O paralímpico é considerado o Michael Phelps da natação adaptada", descreve o jornal Marca, que o compara justamente ao atleta que encabeça a lista. Dono de 24 medalhas em Paralimpíadas, sendo 14 de ouro, ele é também o terceiro nome entre os nadadores, superado apenas por Phelps e pelo australiano Ian Thorpe (38º).

"Fico extremamente feliz, é uma honra ser comparado a um grande atleta como o Phelps. Ter esse reconhecimento vem coroar a grande carreira que tenho construído ao longo de todos esses anos. Se pensar que é o Ronaldo e o Gaúcho que estão na minha frente [entre brasileiros], então, é um privilégio", destaca Daniel, à Agência Brasil.

Em 58º lugar na lista, Giba é o único nome do vôlei, modalidade de apelo menor na Espanha, se comparada ao Brasil. O ex-ponta é descrito como "a pedra angular da grande seleção brasileira" em referência à equipe que dominou o esporte no mundo no início dos anos 2000. Na época, o time comandado pelo técnico Bernardinho, amealhou três medalhas olímpicas (um ouro em duas pratas), três títulos mundiais e oito da Liga Mundial.

Já Falcão é o 92º da relação do periódico Marca. Apesar de ser o segundo colocado entre os nomes do futsal, o jornal diz que o ex-ala "é considerado por muitos como o maior jogador de futebol de salão da história" e lembra que o português Ricardinho, seis vezes eleito o melhor do planeta na modalidade - ele aparece em 36º lugar -, tem na perna  a tatuagem do número 12, em homenagem ao ídolo Falcão.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]