Dólar com. 5.2363
IBovespa 1.77
09 de maio de 2021
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Número de mortos na favela do Jacarezinho sobe para 28
04/05/2021 às 20h30

Geral

Ufal debate papel da cultura e sua relação com Instituições de Ensino Superior

Evento é parte das comemorações dos 60 anos da Ufal

Dando continuidade às comemorações dos 60 anos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a Pró-reitoria de Extensão (Proex), por meio de sua Coordenação de Assuntos Culturais (CAC), promove, no dia 12 de maio, a partir das 14h, a segunda edição do Encontro Cultura e Instituições Públicas de Ensino Superior. Com o tema A Música na construção de Políticas Públicas, escolhido em comemoração aos 40 anos de existência da Orquestra Sinfônica da Ufal (OSU), o evento tem como objetivo debater o papel da cultura e sua relação com as Instituições Públicas de Ensino Superior (Ipes), colocando em cena a importância de sua institucionalização para o desenvolvimento social.

A atividade, que conta com palestras, mesas-redondas e exibição de vídeos, busca debater a importância dos projetos musicais no desenvolvimento das ações nas Ipes; promover uma mediação, por meio do debate, que possa articular uma reflexão conjuntural de forma ampla, no contexto nacional, sobre o papel da música nas políticas culturais das Ipes e das demandas locais dos projetos da Ufal e relacionar a discussão nacional com as demandas locais.

Participam do Encontro docentes da Ufal e de outras instituições de ensino superior de Alagoas e do Brasil, que se reúnem em diversos equipamentos culturais, buscando proporcionar uma discussão sobre demandas locais, no sentido de debater a importância das ações de música de maneira articulada e estruturada, por meio de políticas culturais.

Assim como a primeira edição, promovida no dia 14 de fevereiro, o evento será realizado de forma on-line, gratuita e aberta a toda a comunidade acadêmica e à sociedade em geral. A transmissão será feita por meio dos canais Ufal Oficial e Prograd Ufal, no Youtube.

Serviço

O quê: 2º Encontro Cultura e Instituições Públicas de Ensino Superior
Data: 12 de maio (quarta-feira)
Horário: a partir das 14h
Realização: CAC/Proex/Ufal

Programação

14h - Abertura e informes

14h15 - Palestra de abertura: Desenvolvimento de projetos de música alinhados às políticas culturais das Ipes, com:

Diósnio Machado Neto

Professor livre-docente da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (Each-USP). Professor do Programa de Pós-graduação em Musicologia, do Departamento de Música da ECA da USP e do Programa de Pós-graduação em Mudança Social e Participação Política (Promuspp) da Each-USP. Professor convidado do Magíster en Musicología Latinoamericana da Universidad Alberto Hurtado (Chile). Bacharel em Música, com habilitação em Instrumento pela Pontificia Universidad Catolica de Chile (1992), mestre e doutor em Musicologia pela Universidade de São Paulo (2001; 2008).

14h45 - Debate

15h - Mesa 1: Projetos e ações de música na Ufal, com:

Débora Borges

Natural de São Paulo (SP), iniciou seus estudos aos 16 anos no Instituto Baccarelli, concluiu seu bacharelado em Música na Uni Fiam-Faam e na Faculdade Mozarteum de São Paulo. É doutora em Música – Práticas Interpretativas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sob orientação dos professores Fredi Gerling e Cristina Capparelli. Atualmente, integra o corpo docente do curso de graduação em Música da Ufal.

Kléber Dessoles

É professor de Saxofone e Clarineta da Escola Técnica de Artes (ETA) da Ufal, mestre em Música – Processos e Dimensões da Produção Artística (2013), com pós-graduação lato sensu em Música com ênfase em Práticas Interpretativas dos séculos 20 e 21 (2012). É bacharel em Música, com habilitação em Saxofone (2011) e técnico em Música, com habilitação em Saxofone (2010) pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Possui experiência na área de Artes – Música, com ênfase em Performance, atuando, principalmente, sobre os seguintes temas: saxofone, performance, música de concerto para saxofone, ensino de instrumento.

Marcos Moreira

É licenciado, mestre e doutor em Educação Musical pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e especialista em Gestão Escolar pela Faculdade Montenegro. Em Alagoas, é professor da Ufal desde 2008. É autor de vários livros e artigos científicos sobre temas relacionados à Educação Musical e à Musicologia. Dentre estes temas, destacam-se mulheres e bandas de música; ensino e gestão de projetos musicais comunitários. É responsável pelo arquivo musical e biográfico do maestro pernambucano radicado em Alagoas Aquino Costa Japiassú. Atualmente, é diretor artístico do Festival de Música de Penedo-Alagoas, onde também coordena o Centro de Musicologia de Penedo (Cemupe), registrado no CNPq e vinculado à Secretaria de Cultura do município e à Ufal.

15h45 – Debate

16h - Mesa 2: Equipamentos culturais de música: função, atuação e possibilidade de orquestras e corais nas Ipes, com:

Nilton Souza

Graduado em Música licenciatura pela Ufal (2001). Mestre em Artes/Musicologia pela Campbesslville University-EUA (2008). Especialista em Mídias para a Educação (Cedu/Ufal) (2009). Mestre pelo Programa de Pós-graduação da EMUFRN em Práticas Interpretativas na Música dos séculos 20 e 21: Regência. Doutor em Música: Musicologia pelo PPGMUS/Ufba (2020). Atualmente, é professor concursado da Escola Técnica de Artes (ETA) da Ufal e vice-líder do grupo de pesquisa História, Memória e Documentação da Música em Alagoas (Ichca/Ufal), além de membro do Nemus/Ufba.

André Luiz Muniz Oliveira

Professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutor em Música (Performance/Regência Orquestral) pela Universidade de Montreal-Canadá. Mestre em Artes pela Universidade Estadual de Campinas (2002). Tem experiência na área de Música, com ênfase em Regência, atuando principalmente nos seguintes temas: regência, Bach, interpretação da música dos séculos 20 e 21, música e educação musical. Foi diretor da Escola de Música da UFRN no período de 1999 a 2003. Foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica do RN no período 2007 a 2011. Atualmente, é diretor artístico e regente titular da Filarmônica da UFRN. É membro permanente do Programa de Pós-graduação em Música da UFRN.

Sérgio Luiz Deslandes de Souza

Natural de Curitiba (PR), onde trabalhou como professor no Conservatório de MPB de Curitiba, na Faculdade de Artes do Paraná e na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, sempre com as cadeiras de violão, harmonia, contraponto, arranjos vocais, regência e canto coral. Desde 2008, possui um verbete no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Em abril de 2013, ganhou o título de comendador da Ordem do Mérito Cultural Carlos Gomes pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino de Campinas (SP). Em 2015, concluiu seu doutorado em Regência na Ufba e, em 2018, recebeu uma Menção Honrosa no Concurso Literário da Academia Pernambucana de Letras pelo seu livro Ópera no Recife: vozes, bastidores e espectadores,escrito em parceria com Karuna Sindhu de Paula e Felipe Azevedo de Souza.

Almir Medeiros

Licenciado em música pela Ufal e pós-graduado em Arte-Educação pelo Centro Universitário Cesmac. Foi violoncelista das Orquestras Sinfônica de Sergipe e Filarmônica de Alagoas, onde também atuou como regente. Foi regente da Orquestra de Câmara da Ufal no período de 1990 a 1996. Fundador do Quarteto de Cordas Pau-Brasil e do Quarteto A La Sax, grupo de saxofones que já fez muitas apresentações dentro e fora do Estado de Alagoas.

17h - Debate

17h15 - Exibição de vídeos do projeto Quinta Sinfônica (2018)


Fonte: Ascom Ufal

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]