Dólar com. 5.5868
IBovespa 0.34
18 de abril de 2021
min. 25º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Novo calendário de vacinação contra covid-19 inicia neste sábado (17)
23/11/2020 às 08h44

Geral

Setor pode gerar 15 mil empregos em Alagoas durante retomada, aponta Sedetur

Ascom Sedetur

Por Carlos Amaral

Os prejuízos causados pela pan­demia ainda impactarão a economia por algum tempo, mas a retomada do Turismo em Alagoas pode dar alguma esperança a muita gente que depende do setor para sobreviver. 

A estimativa da Sedetur é que a retomada do turismo gere cerca de 15 mil empregos no estado. 

“Para o período de retomada, estima-se que sejam criados cerca de 15 mil empregos apenas pela cadeia do turismo, que é o 2º setor que mais gera emprego em Alagoas por meio dos seus 52 segmentos”, pontua. “E para impulsionar esta atividade, o Go­verno de Alagoas, por meio da Se­detur, tem trabalhado de forma inten­siva campanhas promocionais com foco na atração de novos visitantes para o estado”, completa a Secretaria. 

Já a Semtel ressalta que o setor foi um dos mais afetados pela crise, com a perda de quase a metade dos pos­­tos de trabalho na capital alagoana. 

“O setor turístico foi um dos mais afetados pela crise econômica gerada pela pandemia. Para se ter uma ideia, so­mente a hotelaria estima um pre­juí­zo de mais de R$ 1,5 bilhão em 2020. Com relação a empregos, a es­timativa da Semtel é que houve uma perda de 35% a 40% de postos de trabalho no setor devido à pandemia. Porém, algumas atividades características do turismo já estão recontratando para o período da alta temporada, com a expectativa de recuperação de 20% desse total perdido”, relata a Semtel. 

CNC 

No país, um estudo da Con­fe­deração Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que a crise da pandemia de covid-19 resultou no fechamento de 50 mil estabelecimentos turísticos entre os meses de março e agosto. São bares, restaurantes, hotéis, pou­sadas, agências de viagens e serviços de transportes, cultura e lazer que fecharam suas portas nesse período. 

Esse número representa o fechamento de 16,7% dos estabelecimentos turísticos do Brasil. Dos 50 mil, 39,5 mil pontos foram bares e restaurantes; 5.400 foram hotéis, pousadas e similares; 1.700 foram serviços de transporte rodoviário. 

Ainda de acordo com o estudo da CNC, em seis meses, o país perdeu 481,3 mil postos de trabalho no setor em seis meses de pandemia. Esse número representa quase 14% do to­tal que, de acordo com a Confeder­ação, tinha 3,4 milhões de trabalhadores formais antes da pandemia. 

Em outro levantamento, a CNC aponta que o turismo movimentou R$ 238,6 bilhões no Brasil em 2019, aumento de 2,2% a mais que 2018. Em empregos, o setor criou 35.692 novos postos de trabalho, 163,6% a mais em relação a 2018.

Leia mais:

Turismo na pandemia: quem faz milagre é o santo de casa 

Réveillon em Maceió: festa pública é incerta e setor privado garante celebração 


Fonte: Painel Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]