Dólar com. 5.2211
IBovespa 0.58
28 de junho de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Beneficiários com NIS final 8 recebem hoje Auxílio Brasil
23/06/2022 às 14h31

Economia

Com R$ 5 milhões em investimentos privados, São João de Maceió é ativo econômico da capital

Programação junina com atrações locais e artistas nacionais contribuem diretamente na geração de recursos, renda, reservas em hotéis e movimenta a economia

São João de Maceió já contou com apresentações no Benedito Bentes, terá atrações multiculturais em Jaraguá e no polo Tabuleiro. - Juliete Santos / Secom Maceió

O maior São João do Litoral do Brasil, o ‘Massayó: Sol... Mar... Forró’, coloca Maceió como um importante ativo econômico devido ao novo formato de parceria público-privada, que representa uma novidade na administração pública em Alagoas. Somente em investimentos privados, até o momento, a Prefeitura já atraiu mais de R$ 5 milhões.

De acordo com o secretário Municipal de Governo, Ivan Carvalho, a Prefeitura de Maceió lançou, em abril deste ano, de forma transparente, uma licitação para que parceiros privados apresentassem propostas de investimentos para o São João de Maceió.

Nesta disputa, a empresa Eni Agency venceu a licitação, e na largada, pagou ao Município de Maceió um valor aproximado de R$ 650 mil de outorga para explorar os festejos juninos da capital alagoana.

“O Município de Maceió formalizou uma parceria público-privada que representa uma novidade na administração pública de Alagoas, e alia o papel do Estado enquanto indutor da economia para geração de emprego e renda e a eficiência privada para tornar o São João de Maceió uma das principais datas turísticas da cidade, beneficiando mais de 50 segmentos da economia colaborativa na capital”, avalia Ivan Carvalho.

Com uma programação junina e multicultural repleta de artistas locais e atrações de projeção nacional, a Prefeitura de Maceió conseguiu atrair investimentos privados, que até o momento, somam mais de R$ 5 milhões.

“Temos um mês que historicamente representava a menor recorrência de turistas e, portanto, o período de menor arrecadação. Com o São João de Maceió, o mês de junho tem sido de muita movimentação na economia e na geração de empregos”, destaca o secretário.

Ivan Carvalho comenta que o diretor do Grupo Ritz, Pietro Coêlho, já conta com 75% dos leitos de uma das principais redes hoteleiras da capital reservados. “Em uma época em que a média histórica não passava de 40%, a programação junina de Maceió tem alavancado essa procura e reservas na rede hoteleira”, complementa.

Injeção econômica

A viabilidade e o impacto positivo da realização do São João 'Massayó: Sol... Mar e Forró', também são comprovados pelo estudo elaborado pelo Instituto Fecomércio/AL. A estimativa é de que, nos 15 dias, mais de R$ 100 milhões sejam injetados na economia local, beneficiando 9,4 mil empresas de 32 segmentos, além de sacudir o mercado informal e elevar a ocupação hoteleira numa temporada tradicionalmente fria.

Levando em consideração a população ocupada de Maceió, aproximadamente 145.751 mil pessoas pretendem ir para as festividades juninas organizada pela Prefeitura de Maceió.


Fonte: Secom Maceió

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]