Dólar com. 5.4584
IBovespa 8
12 de julho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STF dá 30 dias para conclusão de acordos de leniência da Lava Jato

Blogs

Ciúme de você

21.08.2023 às 18:40
Assessoria

PARA REFLETIR

Politico de Alagoas tem uma característica muito própria, salvo raras exceções: é arrogante, desatencioso e acha que é “dono” das pessoas.


Ciúme de você

O governador Paulo Dantas desde o dia que assumiu o mandato tampão, ao sentar na cadeira de chefe e com a caneta na mão, começou uma caminhada em busca de consolidar sua trajetória política, sabia o que queria e o que podia fazer.  Consagrado nas urnas, depois de uma campanha vitoriosa, não parou mais. Mostrou-se um cara sem vaidades menores, tem o respeito dos prefeitos, vereadores e lideranças políticas, que têm acesso a ele sempre que necessário, diferente de outros, que colocam o poder no bucho, como se fossem seres especiais e ungidos por Deus. Paulo Dantas é gente e conhece, como poucos, as agruras do nosso povo, especialmente o calejado homem sertanejo. Não tenho dúvidas de que fará um excelente governo, pena que não pode renovar. No seu governo não passa um dia sequer, que não tenha uma obra pra inaugurar, um projeto para anunciar ou um avanço comemorar. Soube, por fonte acreditada, que diante do seu protagonismo, já surgem sussurros de ciúmes e incômodo, mesmo nas fileiras aliadas. Um conselho governador: “banho de arruda, uma reza de uma benzedeira do Sertão e pé na estrada”.  O alagoano agradece.

Senhora Bienal

Sheila Maluf é a cara e o corpo da Cultura alagoana de qualidade. Desde o Teatro Deodoro, Universidade e por onde passou deixou a marca de sua competência, conhecimento e liderança. Sou seu fã de carteirinha. Recebeu agora a missão de coordenar, mais uma vez, a Bienal Internacional do Livro de Alagoas e não podia dar outro resultado: um espetáculo de organização, conteúdo e público.

Bradesco o pior

Boletim da Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) divulgou a relação das empresas que mais receberam reclamações no ultimo ano, entre bancos, operadoras e comercio eletrônico. No topo da lista está o Bradesco, considerado o pior banco para relacionamento ou negócios. O péssimo serviço desse banco é apontado em todas as regiões do país. Já o NUBANK aparece como campeão em excelência de relacionamento com os clientes.

Presidente da APALCA

Ainda falando no Sucesso da Bienal Internacional do Livro de Alagoas, destaque para a participação do grande número de escritores alagoanos, com lançamentos de livros durante esta semana do evento. A Academia de Letras e Artes de Palmeira dos Índios (APALCA), sob a liderança da dinâmica escritora, Isvânia Marques, sua incansável presidente, se fez presente com obras de vários seus integrantes. Palmeira é o maior “celeiro” alagoano de bons escritores, em todas as categorias.

Manda quem pode

(BRASÍLIA) – O palácio do Planalto entrou em alerta na terça feira, quando o ministro da Fazenda Fernando Haddad declarou a imprensa que “a Câmara está com muitos poderes, mas não podem ser utilizados para humilhar o Senado e o Executivo”. Sabiam que deveria vir o troco do presidente da Câmara, Arthur Lira, e veio. De imediato Lira cancelou uma reunião que teria com o próprio Haddad, de interesse do governo e disse que achou “inapropriada” a fala do ministro.

Logo surgiram as especulações sobre o desdobramento do caso, mas também ministros e parlamentares correram para serenar o ambiente. O ministro se desculpou e disse que foi mal interpretado.

Tem dono

O senador Renan Calheiros na tentativa de ampliar seus tentáculos de mando fez ver ao entorno de Lula que desejaria em sua cota de cargos em Alagoas, o Porto de Maceió e o Incra. Sabia que não levava, mas quis testar. A resposta veio rápido: NÃO, já tem dono. Coincidentemente ambos os órgãos estão na lista de Arthur Lira, que ainda não sentou com o presidente com essa pauta. Ao que parece, Calheiros terá que se contentar com as sobras.

Por um fio

(BRASILIA) – Aqui por Brasília, nos corredores da Câmara e do Senado já é tida como certa a prisão de Bolsonaro. Não bastasse todo um enredo de trapalhadas pendentes, dois fatores serão aos determinantes para a esperada condenação. A descoberta da farsa das joias envolvendo o ex-presidente, sua mulher, o ajudante de ordens e o pai (ambos militares do Exército), além do advogado Wassef, também envolvido na trama e pra completar a esperada delação do blogueiro Delgatti, com envolvimento entre Bolsonaro e a deputada Carla Zambelli.

Pílulas do Pedro

Muito dinheiro a vista, começam a surgir os “defensores” das vítimas da Braskem.

Um fiasco a programação do Festival de Inverno de Palmeira dos Índios. Sem cultura, poucos visitantes e muita decepção.

Postado por Pedro Oliveira

Meu papai

14.08.2023 às 17:40
Reprodução Internet/Divulgação STJ


PARA REFLETIR O povo  quer honestidade na política, mas as pessoas não sabem ser honestas com o próximo. A política é o reflexo do seu povo.

Meu papai

(BRASILIA) - Uma construtora sediada em Brasília acionou a Justiça do Distrito Federal para cobrar a devolução de R$ 1,1 milhão que afirma ter pago à advogada Catarina Buzzi, filha do ministro Marco Buzzi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por uma “consultoria jurídica” que não teria sido prestada. A construtora afirma que contratou a advogada Catarina Buzzi, em novembro do ano passado, para atuar em uma ação na Justiça Federal em Minas Gerais, com valor de causa de R$ 6,3 milhões. Empresas da mesma família dona da construtora têm diversos processos no STJ. Pelo menos três desses processos no tribunal foram para julgamento na Quarta Turma, da qual o ministro Marco Buzzi faz parte. Impressiona como os filhos e ministros atuam, com muita “capacidade”, nos tribunais superiores.

Sem diversidade

(BRASÍLIA) - Lula deixou avisado no Palácio do Planalto que a diversidade não será o critério que pautará a escolha do próximo Procurador-Geral da República e do próximo ministro do STF. O presidente não está comprometido com a indicação de uma mulher para os cargos. Há um clamor popular, sobretudo na militância de esquerda, para Lula priorizar a indicação de mulheres negras para os cargos mais elevados no Judiciário. O apelo é ainda maior no STF porque Rosa Weber, uma das duas mulheres da Suprema Corte, anunciará a aposentadoria até outubro. Embora não esteja sensibilizado com a diversidade no STF, Lula demonstrou preocupação com a redução do número de mulheres na Esplanada dos Ministérios.

Governo comemora

O Governador Paulo Dantas realizou a apresentação dos indicadores da Segurança Pública em Alagoas referentes ao mês de julho. De acordo com o chefe do executivo, o estado de Alagoas demonstrou uma notável redução de quase 20% nos índices de crimes violentos letais e intencionais durante o mês de julho deste ano, quando comparado ao mesmo período em 2022. Em Maceió, a queda nos homicídios chegou a 40% e, em Arapiraca, 12%.

Não bastasse esses dados positivos na Segurança, o governador tem comemorado um grande volume de entregas de obras e serviços em grande número de municípios do interior.

Quem apostava em uma retração nas ações de governo mordeu a língua.

Vândalos em ação

O prefeito JHC entregou para a população de alguns bairros da capital algumas academias de ginástica ao ar livre, dotadas de todo o conforto, com equipamentos modernos e caros, com professores, buscando proporcionar a essas comunidades ações de cidadania, lazer, para praticas saudáveis

Não demorou e algumas dessas praças de esporte já estão sendo depredadas, por maus elementos das próprias comunidades.

É preciso que os moradores do entorno vigiem e denunciem esses vândalos, para que sejam penalizados pela de bens públicos. Bando de marginais.

Vergonha alheia

Confesso que não posso engolir essa história e Festival de Inverno de Palmeira dos Índios.  Um evento desse gênero costuma a cidade receber seus visitantes com uma programação cultural diversificada, visitas a pontos turísticos e uma exibição de sua gastronomia e folguedos. Os pontos turísticos foram todos destruídos pelo prefeito (Museu Xucurus, Casa Graciliano Ramos, Biblioteca Municipal etc.), a cidade não possui um hotel para de receber com  a mínima dignidade, não possui uma gastronomia própria.

Para mim, como palmeirense, só me causa vergonha a decepção dos que se aventurarem a ser enganados pelas falácias do prefeito.

Acabou a CPI do MST

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) teve decretada a sua “morte” em declaração do seu relator, deputado Ricardo Salles (PL/SP) após dois meses de atividade sob fortes críticas de parlamentares da base governista que atuam no colegiado. O grupo se queixa de falta de foco, desigualdade de tratamento entre progressistas e conservadores na apreciação dos pedidos apresentados à CPI e trabalhos voltados ao que consideram uma perseguição à entidade. 

A cada reunião da CPI os membros brigam mais entre si do que atuam em uma pauta de resultados. Acusações xingamentos e baixaria é a tônica da atuação de ambos os lados. Eu disse aqui que essa comissão não ia dar em nada

Pílulas do Pedro

Renan Calheiros não admite Arthur Lira como o politico mais poderoso do país. Daí o ciúme e o ódio destilado com frequência 

Deputadas Rose Davino e Fátima Canuto têm se destacado como as mais atuantes na Assembleia, em pautas de cidadania.

Postado por Pedro Oliveira

O mestre Arthur

05.08.2023 às 14:40
Reprodução TV Cultura

PARA REFLETIR: "Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou." 

                                                                                                                                                      Magalhães Pinto

O mestre Arthur

A entrevista com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, no Roda Viva, na TV Cultura, bateu recorde de audiência, segundo a jornalista Vera Magalhães, âncora do programa. Lira não deixou nada sem resposta e até pautou os entrevistadores algumas vezes. Seguro, tranquilo e incisivo mostrou o seu preparo, confirmando porque é hoje o politico mais importante do país, segundo a imprensa. Com uma bancada de jornalistas de alto nível, que em alguns momentos tentou o “emparedar”, mas ele tirou de letra. O cara está mesmo preparado para qualquer embate.

Bastidores: sabiam que um politico alagoano, adversário de Arthur, ainda teve a ousadia de ligar para um dos jornalistas para “sugerir” perguntas que trouxessem constrangimento ao deputado? O bacana não foi atendido e ainda teve seu nome revelado.

CPI ou circo?

Como praticamente em toda Comissão Parlamentar de Inquérito os objetivos raramente possuem caráter republicano, servindo mais como instrumento midiático ou de perseguição de adversários. No caso da CPI do MST a coisa foi muito mais além. O seu plenário lotado de parlamentares sem nenhum preparo, tem registrado verdadeiros absurdos, além da falta de compostura e respeito, que se fazem obrigados, se transformando em um picadeiro de circo de quinta categoria.

Na oitiva do general G Dias, por exemplo viu-se o alienado deputado Ricardo Salles (PL-SP), perguntando sobre fatos ocorridos durante a Ditadura (1964), outro se o militar teria sido preso por “colar” em uma prova da Academia. A CPI até agora não avançou um centímetro em seu propósito.

Só pose

Não passa de boato, plantado pelos interessados, essa história de que o hoje ministro e ex-governador Renan Filho possa vir a ser candidato a vice numa provável reeleição do presidente Lula. Os óbices: o natural candidato ao cargo é o atual ocupante, Geraldo Alckmin, o PT não tem nenhuma simpatia pelo ministro (nunca gostou) e dentro do gabinete palaciano a imagem de RF não é nada boa. Muita pose e pretensão de Calheiros filho.

Sinais dos tempos

Quando da divulgação do indiciamento do governador Paulo Dantas pela Polícia Federal, se esperava uma reação de solidariedade de seus parceiros políticos, até por um ato de reciprocidade, o que não aconteceu. Afora pífias opiniões “intestinas”, em maior proporção foi um silêncio sepulcral a começar pelos aliados mais graduados, como Renan Calheiros e Renan Filho. Em palácio há claros sinais e descontentamento.

Que vergonha

Esta semana os vereadores de Palmeira dos Índios deram mais uma demonstração do quanto são capazes de ferir o decoro e a não preocupação com o interesse público. Não tiveram a mínima dignidade para discutir a partilha dos favores do prefeito e usaram o próprio plenário da Câmara para um embate chulo e deprimente sobre quem ganha mais e quem ganha menos das benesses do prefeito Júlio Cézar (il capo de tutti loro) Ato vergonhoso para o povo palmeirense, mas não para os atores dessa “tragédia bufa”, porque assim o são.

Zambelli cassada

(BRASÍLIA) - Dificilmente a tresloucada deputada Carla Zambelli (PL-SP) vai escapar da cassação de seu mandato, fato que deve ocorrer nos próximos dias. Com um currículo marginal e hoje detestada por seu criador, Jair Bolsonaro, que a culpa de sua derrota.

O relator da apuração de quebra de decoro parlamentar deputado João Leão (PP-BA), votou a favor da continuidade do processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Mas Zambelli sabe demais e o temor é que ela abra a boca.

Know How

BRASÍLIA) - Nomeado pelo presidente Lula (PT), em abril deste ano como superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Rio Grande do Sul, o ex-prefeito de Pontal, Nelson José Grasselli (PT), colocou em seu currículo como experiência profissional ter participado da ocupação que deu origem ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). - “Participou da ocupação da Fazenda Anonni em 1985”, diz como primeira experiência em documento disponibilizado pelo Ministério do Desenvolvimento

Pílulas do Pedro

A coisa está tão difícil que vai terminar a oposição pedindo ao prefeito JHC para indicar seu nome para reeleição. Ai não gasta dinheiro e nem passa vergonha.

Postado por Pedro Oliveira

Arthur Lira, o poderoso

24.07.2023 às 10:40
Marcelo Camargo - Agência Brasil

PARA REFLETIR - A política é um grande circo no qual a plateia, o povo, é que faz malabarismo e anda na corda bamba


Arthur Lira, o poderoso

É conversa fiada essa história de que o deputado Arthur Lira já haveria decidido um nome para sua sucessão, na presidência da Câmara.

Conversei com ele esta semana, falamos sobre Alagoas, política nacional e seu protagonismo como o político mais poderoso do país. Arthur é um mestre na articulação e tem em suas mãos a liderança da ampla maioria da Câmara. Político de palavra, honra seus compromissos e seus liderados confiam plenamente nele. Não há nada decidido sobre um nome para ocupar o seu lugar, que ele está ouvindo e buscará um nome de consenso e na hora certa vai anunciar.

Quem disse?

O prefeito de Palmeira dos Índios, ligeiro de lábia, mas péssimo de cumprir a palavra e também de administração, usa as redes sociais para mostrar uma cidade muito diferente da realidade. Com setores essenciais em absoluto caos, a exemplo da Saúde e da Educação, arrasta os piores índices de desenvolvimento e qualidade de vida da população. Tem se sustentado por uma Câmara de Vereadores capenga e subserviente. A conta um dia chega.

Os picaretas

Um influencer levou 30 seguidores para uma montanha em dia chuvoso e quase mata todo mundo de hipotermia. Outro viraliza por associar cerveja a uma ameaça à virilidade masculina. Outros vêm de fora para fazer do Brasil um , já outro inventa de fundar um banco ( coitados dos correntistas).

Os daqui vivem a promover festas de “bacanas” onde rola de tudo, principalmente barracos, tapas, beijos (e outras esquisitices) Organismos internacionais andam preocupados com a proliferação de “influenciadores” e “coaches”, que pretendem criar uma certificação, para selecionar melhor.

Menos um

As novas estimativas de população dos estados, divulgadas há duas semanas na prévia do Censo 2022, devem pressionar a Câmara dos Deputados a recalcular a divisão do número de cadeiras por estado para as eleições de 2026.

Projeção realizada a pedido da Folha pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) aponta para mudanças na atual distribuição das 513 cadeiras das Câmara, com perdas de vagas em sete estados e ganhos em outros sete.

Alagoas deve perder um deputado federal, na nova composição.

Retrocesso

(BRASÍLIA) - A nova lei orgânica das polícias militares, aprovada na Comissão de Segurança Pública do Senado acaba colocando em risco a democracia brasileira e o papel preponderante das mulheres que perdem espaço dentro das corporações. O texto aprovado no Senado coloca um teto de gênero dentro da polícia militar. Apenas 20% de mulheres vão poder ingressar na Polícia Militar, enquanto a lei fixou que 80% da corporação deve ser composta por homens. Além disso, também ficou estipulado que policiais militares e bombeiros devem ser bacharéis em direito para concorrerem aos cargos dentro da corporação. Um retrocesso.

Cesmac 50 anos

O nosso Cesmac – Centro de Estudos Superiores de Maceió – a mais prestigiada Universidade privada de Alagoas, está completando suas “bodas de ouro”. São 50 anos de serviços educacionais de nível superior, do mais alto nível. Um sonho que nasceu com o padre Teófanes Augusto de Barros e nunca parou de crescer, liderando sempre a qualidade do ensino em Maceió e também com unidades no interior do estado. Seu comando superior tem a liderança de uma dupla que merece todas as homenagens, João Rodrigues Sampaio, um administrador da mais malta competência e o professor Douglas Apratto Tenório, que simboliza a própria educação e cultura alagoana.

Pílulas do Pedro

Rui Palmeira, secretário de infraestrutura do governo, tem cumprido uma agenda corrida com o Minha Casa Minha vida e outros programas para os alagoanos.

Se esse pessoal do governo trabalhasse na mesma proporção que passeia, as coisas andariam mais rápidas e com resultados

Postado por Pedro Oliveira

Juntos fariam mais

17.07.2023 às 12:40

PARA REFLETIR

“Um político divide os seres humanos em duas classes: instrumentos e inimigos”. (Friedrich Nietzsche)

Juntos fariam mais

Enquanto as chuvas caiam sobre o interior e a capital o governador Paulo Dantas e o prefeito JHC trabalhavam incessantemente em apoio aos milhares de vítimas a fúria das águas, que destruíram, desalojaram e mataram pessoas. Ambos abandonaram seus gabinetes e foram “correr trechos”, prestando assistência e buscando apoiar uma legião de miseráveis, desabrigados e sem ter o que comer, em decorrência das enchentes.

Ambos também faziam pausas apenas para criticar o outro, com cobranças ou denúncias sobre pequenas pautas, tudo já resvalando para o embate politico que se avizinha.  Se mostram dois bons gestores e poderiam fazer muito mais se estivessem juntos, pelo menos na hora de socorrer a população.

Eles podem tudo

Juízes e promotores de Minas Gerais que tiveram filhos nos últimos cinco anos ganharam um presente antecipado de dia dos pais, pelas mãos do presidente do Tribunal de Justiça de Minas, o desembargador José Arthur de Carvalho Pereira Filho, e do chefe do MP mineiro, o Procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares.

Por meio de duas resoluções, eles instituíram o auxílio-creche para magistrados e promotores com filhos de até sete anos, que prevê pagamento mensal de R$ 950 por criança, matriculada ou não em instituição de ensino. O detalhe é que o benefício será pago não apenas a partir de agora, mas mediante cálculo de compensação que retroage a uma regra criada em 2010.Somos um país sem escrúpulos.

Tão bonzinho

O Ministério Público Estadual, pelo promotor Max Martins, da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, está à frente de uma ação contra as empresas responsáveis ( sic) pelo show do artista alagoano Djavan,  que teve, comprovadamente um excesso de público em mais de 6 mil pessoas , causando vários incidentes e transtornos ao público que ficou apinhado , sem espaço tendo pago ingresso nada barato.

Ao que parece o promotor ficou com peninha das empresas trapalhonas e as propôs a uma multa ínfima de 20 mil reais.

Nesse preço vale até repetir a dose de irresponsabilidade

Sob suspeição

O DNIT suspendeu a realização de uma licitação de R$ 510 milhões para instalação de radares eletrônicos em rodovias federais após suspeitas de sobrepreço e de irregularidades na formatação do edital. Essas suspeitas foram apontadas pelas empresas concorrentes da licitação e pela Controladoria-Geral da União (CGU), que calculou em pelo menos R$ 90 milhões o valor superfaturado (21% acima do valor de mercado de R$ 420 milhões).

O órgão atualmente está sob influência política do MDB e é subordinado ao Ministério dos Transportes, comandado pelo ministro Renan Filho (MDB-AL). O diretor-geral do DNIT Fabrício Galvão, ocupou cargos de secretário de Infraestrutura no governo de Alagoas e superintendente do órgão no estado. (com informações da coluna de Aguirre Talento/UOL)

Da tragédia, a festa

Por que será que político adora uma tragédia? Tão logo surgiram as chuvas, desalojando e levando famílias de miseráveis ao desespero e abandono, muitas vezes causados pelo próprio descaso do setor público com a preservação de encostas, falta de planejamento e ações preventivas para enfrentar desastres naturais, eles aparecem, por trás de forte aparato de mídia, clamando por recursos, com discursos der solidariedade fingida. Ai a coisa fica do jeito que eles gostam, principalmente deputados e senadores, que nem lembravam mais dos votos recebidos, desse mesmo povo hoje em amarguras. Fotógrafos a tiracolo, assessores e produtores de mídia, percorrem trechos da tragédia, posam à beira do caos, com uma solidariedade fingida e depois se calam a espera de novos desastres.

Circo do Birinho

Quem de uma geração mais antiga não se lembra do “Circo do Birinho”, em Maceió? Era muito pequeno e armava na de periferia, com a cobertura toda rasgada e que sua atração principal era o palhaço que levava o nome do circo.

Assistindo, por conta do ofício, uma sessão da CPI do 8 de janeiro, me vi no picadeiro do Circo do Birinho (com minhas desculpas ao próprio pela ofensa comparativa). Parlamentares sem nenhuma lógica política a fazer perguntas (pasmem) a um depoente que exerceu o direito de permanecer calado durante sua arguição.  Haviam só as perguntas, inócuas, vazias e inconsequentes.

Pílulas do Pedro

Os vereadores de determinadas cidades se apequenam quando se submetem, por interesse ou subserviência ao “jugo” de prefeitos desonestos. O eleitor vai cobrar.

O governador Paulo Dantas vai aumentando a cada dia o seu capital político. Tem destino e vocação.

Postado por Pedro Oliveira

Além de queda, coice

08.07.2023 às 14:20

PARA REFLETIR -“Que continuemos a nos omitir da política é tudo o que os malfeitores da vida pública mais querem”. (Bertolt Brecht)


Além de queda, coice

O ex-presidente Jair Bolsonaro, tornado inelegível nos próximos oito anos e no aguardo de novas condenações, diante dos inúmeros crimes cometidos durante sua desregrada gestão, parece que não anda lá com a moral muito boa. Não bastasse a pena que se abateu sobre ele agora o seu partido PL já cogita de suspender os gordos salários que ele e sua mulher, Michelle Bolsonaro, recebem para não fazer nada. Na avaliação de alguns líderes do partido a dupla já não vale tanto dinheiro.

Adriano Avelino

Está em alta cotação a possibilidade do advogado alagoano, Adriano Avelino virar ministro do Tribunal Superior do Trabalho. Sua indicação, além do prestigio e liderança dentro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL) conta com forte apoio político a nível local e nacional.

Adriano é um jovem e talentoso advogado trabalhista, muito conceituado e com um brilhante carreiro de sucesso, merecendo sua presença na mais alta Corte da Justiça do Trabalho.

Missão impossível

Muito louvável a intensão do governador em promover a “paz política” que tanto prejudica não só o governo, mas também ações importantes para o estado e seu desenvolvimento. No entanto, ao ponto que chegou, vejo também como improvável o êxito nessa missão. Um dos lados extrapolou todos os níveis de insultos, mentiras e agressões violentas contra o outro. Esse mesmo lado conspirou, usou de má fé e atingiu em cheio coisas consideradas inatacáveis, como a família e a honra pessoal. Por essa razão e muitas outras, o governador nem deveria perder seu tempo tentando essa paz impossível de acontecer.

José Carlos Malta

Já preparando sua aposentadoria no Tribunal de Justiça, o desembargador José Carlos Malta, após anos de exercício da magistratura alagoana, muito enaltecido como um juiz sério, comprometido com o interesse público e um julgador imparcial e diligente. Santanense de nascimento e vida, pessoa muito querida por todos. Aliás vou fazer uma inconfidência que apurei: o povo de Santana do Ipanema deseja muito uma candidatura sua a prefeito da cidade.

Detran em alta

Com uma administração louvável em todos os sentidos (interno e externo) a direção do DETRAN tem se destacado pelo alto nível de consciência e práticas de governança que têm trazido avanços significativos.

Baseado no princípio que mais vale a conscientização do que a punição, 

Para Marco Fireman, diretor-presidente do órgão, o número de condutores flagrados dirigindo após o consumo de álcool tem reduzido no estado, e isso é um reflexo das operações da Lei Seca. “Esse resultado só está sendo possível graças ao empenho e dedicação dos guerreiros da Lei Seca, que sempre buscam condutores mais conscientes e um trânsito cada vez mais seguro para todos. Nossa gestão tem dado um foco maior na conscientização, atuando de forma ainda mais educativa.

Falsos médicos

A Polícia Federal descobriu uma quadrilha que falsificava documentos de faculdades de medicina para obter registros e vendê-los para falsos médicos. Pelo menos 65 registros foram obtidos junto ao Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro com documentos falsos.

A informação é que a rede pode ter se espalhado para estados do Nordeste. Alerta para os Conselhos Regionais de Medicina.

Forte como nunca

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, apesar de todo o “tiroteio” provocado por grupos adversários de Alagoas, com divulgações de matérias na imprensa nacional, procurando o enfraquecer, recebeu no último domingo, em  Brasília, a solidariedade unanime  dos líderes partidários que estiveram com ele reunidos, para buscar dar celeridade a pautas importantes para o país.

O encontro com todos os partidos aliados, serviu também para demonstrar que a liderança de Lira não será abalada, pelo contrário, vai crescer nos próximos dias.

Ladrões de museus

Uma nova onda de roubos está acontecendo em Maceió e o fato está deixando preocupadas instituições que possuem acervos históricos preservados e de alto valor simbólico e monetário.

Mais recentemente foi alvo dos larápios o Museu da Sociedade de Medicina de Alagoas, a mais antiga instituição médica do estado, com a perda de vários itens valiosos. O Instituto Histórico e Geográfico também foi alvo de roubo.

Uma sugestão: a prefeitura dispor de uma guarnição exclusiva para oferecer segurança aos museus sediados em Maceió, que são bens privados, mas de interesse púbico.

O conceituado médico, Fernando Gomes Andrade, mostrou sua indignação diante do roubo na Sociedade de Medicina, da qual é presidente.

Pílulas do Pedro

Tem prefeito no interior que vai ter surpresa não muito agradável, nos próximos dias. Eu até sei, mas não conto.

Ronaldo Lopes, prefeito de Penedo realiza uma administração eficiente e responsável, colocando a cidade em seu merecido destaque. 

Postado por Pedro Oliveira

Denúncias caluniosas

30.06.2023 às 17:30


PARA REFLETIR - “A vida é um meio político, mas a política não pode ser um meio de vida, como é para alguns”.

Denúncias caluniosas

De repente estão aparecendo ações de denuncismo em alta escala, contra pessoas e instituições, algumas verdadeiras e outras carentes de sustentação.

São os sinais dos tempos de reação às ações de importunação moral, sexual, preconceitos e outros tantos ataques a pessoas de qualquer gênero.

O grande problema é que junto a essas reações contrárias surgem também inúmeros casos de denúncias infundadas, com o objetivo de chantagear e obter vantagens e aí é que mora o perigo. Pessoas idôneas são expostas, suas reputações atingidas e marcas que se perpetuam em suas vidas e de seus familiares.

Agora mesmo segue em apuração sigilosa um rumoroso caso de denúncia assédio moral e sexual, por parte de um aluno do curso de Medicina da Universidade Federal de Alagoas, contra um professor da instituição. Em contraponto tanto o corpo docente da faculdade e o diretório dos estudantes

vieram a público, com notas contundentes inocentando o professor e com graves acusações ao aluno denunciante.

Não se sabe como o caso vai findar, mas reputações já foram arranhadas.

Pagando o pato

O secretário estadual de Saúde, Gustavo Pontes de Miranda tem tido uma missão espinhosa na condução da pasta por erros ocorridos no passado e aos quais teve que assumir. Não bastasse os débitos quase impagáveis que o antecessor deixou, outro abacaxi se refere a explosão de uma folha de pagamento de pessoal totalmente desmedida, com lotações nos vários hospitais inaugurados, alguns chegando quase ao dobro do necessário para o perfeito funcionamento. O período eleitoral do ano passado foi que aconteceram as nomeações absurdamente excessivas. Ao secretário Gustavo não resta outra medida que não seja demissão sumária.

Não foi bem assim

Narra um bem informado colunista local que o senador Renan Calheiros declinou de participar da CPI dos atos antidemocráticos, por conveniência própria e que não teve interesse. A história certa tem outra versão: ele queria sim, participar da comissão, em busca de repetir o protagonismo que obteve na CPI da Covid.

Acontece que soube a tempo que o poderoso deputado Arthur Lira, já havia dito, em uma reunião de lideranças, que vetaria o seu nome para o colegiado aí se apressou em retirar sua pretensão.

Vinicius Lages

O brilhante executivo Vinicius Lages, laureado por onde tem passado em sua caminhada profissional, ao assumir a Superintendência do Sebrae.AL, empreendeu mudanças importantes na instituição, modernizando métodos de gestão e com maior visibilidade diante de parceiros e da sociedade.

Bem articulado e com conceito nacional, tendo já assumido o cargo de Ministro do Turismo e importantes funções em Brasília, acaba de ser eleito vice-presidente da Associação Brasileira dos Sabraes estaduais, onde certamente emprestará o brilho de sua capacidade inovadora e proativa.

Prefeito agiu

A oposição enraivecida se apressou a culpar o prefeito JHC pela possibilidade da instalação de um terminal de Acido Sulfúrico, no Porto de Maceió e por conta disso não faltou quem fizesse críticas.  A bem da verdade o prefeito assim que tomou conhecimento dos efeitos danosos possíveis de acontecer, por conta de uma aprovação irresponsável de um ex-secretário seu, mandou revogar o ato e apurar o que levou o órgão a conceder a conturbada autorização.

Perto de casa

(BRASÍLIA) -O Projeto de Lei 1137/23, do deputado Antonio Carlos Rodrigues (PL-SP), determina que o preso em regime semiaberto deverá ser transferido para penitenciária próxima ao local onde tiver obtido proposta de trabalho. Em tramitação na Câmara dos Deputados, o texto estabelece ainda que a transferência será acompanhada pela assistência social do presídio e dependerá da prévia anuência do preso

Será que esses deputados não têm mais o que fazer?

Todos contra todos

(BRASÍLIA) - O presidente da Câmara, Arthur Lira, criticou mais uma vez o papel das chamadas bigs techs à época da votação que dificultaram a aprovação do texto pelos deputados. "Sem a regulamentação legislativa do novo ambiente informacional no Brasil, viveremos um estado de todos contra todos, numa apreensão sectária da realidade, com uma polarização que não vai permitir a realização de consensos", criticou.

Ele também reafirmou que pretende fazer uma semana de votações intensas no Plenário a partir do dia 3 com a votação, entre outras pautas, das alterações do Senado do novo marco fiscal e da reforma tributária.

Pílulas do Pedro

Alagoas perde enquanto seus políticos trocam acusações e conspirações. Eles só pensam naquilo.

O deputado Alexandre Ayres sofre desconforto no plenário da Assembleia, por conta de sua gestão na Secretaria de Saúde, que o elegeu.

Postado por Pedro Oliveira

Das tripas, coração

25.06.2023 às 12:38


PARA REFLETIR - O mau político não vê pessoas e suas necessidades. O mau político enxerga eleitores e seus votos


Das tripas, coração

Que ninguém imagine o governador Paulo Dantas tenha recebido um “céu de brigadeiro” para tocar o estado de Alagoas pra frente, com muito dinheiro e uma varinha mágica para fazer mais. O seu antecessor, hoje senador Renan Filho, usou da estratégia de pulverizar obras estruturantes por todo o interior, como moeda de troca pelos milhares de votos que recebeu. Reconheça-se, fez muito, só que gastou muito mais. Contou a seu favor com um auxiliar muito esperto, que tinha como conceito “faz e depois a gente vê como paga”. Paulo aos poucos percebeu que a bomba em seu colo não era de efeito retardado, mas imediato, e ai estão dividas gigantescas que terão que ser pagas e o montante só cresce.

Fez das tripas coração para conceder um aumento mínimo aos servidores, cuja fatura vence logo agora em outubro e ele terá que honrar. Reconheça-se o governador tem se virado nos trinta pra manter a governabilidade, com responsabilidade e coragem contando com uma boa equipe é cumpridor de palavra e há de descobrir o caminho das pedras. Deus o proverá!

Lobby x lobista

Em todos os países desenvolvidos a atividade de lobista tem um conceito de alta avaliação, disputando estes com os maiores escritórios de consultoria e assessoria, o exercício da atividade atuar nos grupos tomadores de decisão quer seja na iniciativa privada, pública e muito na política. É uma atividade profissional reconhecida e muito bem paga. No Brasil a palavra ganhou sinônimo depreciativo, por conta das bandidagens de nossos amados políticos, que inverteram o papel da denominação ligando-a a propina, suborno, acordos espúrios, nas tratativas e relações institucionais.

A Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais – ABRIG tem se preocupado em mudar esse conceito equivocado e buscado a valorização dos verdadeiros profissionais da área.

Feminicídio assusta

Tem impressionado o aumento do número de feminicídios registrados em Alagoas. Durante os três primeiros meses, pelas estatísticas oficiais foram 12 casos. No segundo trimestre se estima que quase dobrou essa barbara tipicidade criminosa. As pessoas estão matando por motivos banais, levadas ao ódio, pelos vícios e questões familiares.

Não basta prender e agir com especulação midiática, o estado precisa prover ações preventivas, educativas e melhor proteger as famílias, principalmente as mais vulneráveis.

Ganhou o forró

Abalados com a “tragédia” provocada pelas prefeituras de muitos municípios que resolveram abusadamente defenestrar os maiores valores da música genuinamente nordestina , nas festividades de São João, preferindo pagar cachês milionários  para “estrelas” do brega sertanejo , reagiram com uma proposta de lei, levada pessoalmente ao presidente da Câmara , o alagoano Arthur Lira, que não só recebeu, como já a levou ao plenário para ser votada em regime de urgência, na terça feira.

Pelo texto a ser aprovado por larga maioria daqui pra frente em todo território brasileiro e em especial no Nordeste 80% (oitenta por cento do orçamento dos festejos juninos terão que ser gastos, com atrações tipicamente regionais.

- Na saída da casa do presidente da Câmara o artista “Santana o cantador” disse alto, “depois de aprovada vamos agradecer em alto estilo ao nosso padrinho deputado Arthur Lira”.

Contra privilégios

O deputado federal Delegado Fabio Costa (PP/AL) foi um dos 163 parlamentares que votaram contra o Projeto de Lei nº 2.720/2023 que torna crime a discriminação de pessoas “politicamente expostas”, incluindo políticos, ministros do Poder Judiciário e funcionários de cargos comissionados no poder público. Para Fabio Costa, a matéria, além de absurda, concede privilégios desnecessários.  Sou contra a qualquer tipo de censura à liberdade de expressão e contra quaisquer medidas que tenham o objetivo de conceder qualquer tipo de privilégio, pontuou, 

Alexandre Lino

O colega Alexandre Lino sagrou-se vencedor para o Sindicato dos Jornalistas

Com grande margem de diferença de votos. Sua vitória representa a união de toda uma categoria em busca de um protagonismo enfraquecido nos últimos anos. Formado pela Universidade Federal de Alagoas, profissional da mais alta competência, um líder com boas ideias para trazer novos ares e valorização da profissão e colocar a entidade no lugar que merece estar.

Pílulas do Pedro

Governador Paulo Dantasconsolida sua liderança política com ações de governo, habilidade e firme comando da administração

Com os cachês pagos às “celebridades” no São João se mataria a fome e a miséria de muitos excluídos  em nossa capital.

Postado por Pedro Oliveira

Chegou 2026

19.06.2023 às 08:40

PARA REFLETIR 

“Os homens hão de aprender que a política não é a moral e que se ocupa apenas do que é oportuno”. (Henry David Thoreau)

Chegou 2026

Nem bem chegaram as eleições do próximo ano e os burburinhos políticos já vão surgindo nas rodas de conversas e prognósticos locais, para o pleito de 2026. As atenções dos dois grupos políticos principais começam a ficar tensas, pois o resultado dessa eleição vai determinar o tamanho do poderio de cada um daí pra frente. Hoje o quadro que reúne mais apostas é esse, na eleição majoritária: JHC para o governo e Arthur Lira e Paulo Dantas, para o senado, nas duas vagas. Em tempo: Rodrigo Cunha já percebe que não renovará o mandato e o chefe Renan Calheiros, ciente das dificuldades, já caminha em busca de uma vaga no TCU.

Roubaram o São João

Até que não sou muito “desconectado” em se tratando de música e me considero bastante ligado em rádio seletivo. Desde menino (já trabalhei no rádio) gosto das emissoras que cumprem o seu papel: tocar música e dar notícia, nada de conversa fiada. Meu “dial” preferido se restringe a poucas emissoras, Cultura FM e Nacional Rio de Janeiro, EBC Jazz (Brasília) Smooth (Lisboa) e aqui em Maceió a Nova Brasil, apenas. Época de São João me desligo de tudo e só ouço música estritamente regional, gosto colorido das quadrilhas (embora hoje descaracterizadas), do cheiro de pólvora, das fogueiras, mas parece que tudo isso está saindo (ou estão roubando) de nós. E não é só aqui, basta ver os lamentos dos verdadeiros artistas que fizeram a fama do nosso São João. Lamentável 

As “estrelas” do equívoco 

Analisem comigo algumas das atrações do São João de Maceió: Rafinha Big Love (R$ 90 mil), Forró Muido (R$ 120 mil), Banda Som e Louvor (R$ 95 mil), Aduilio Mendes (R$ 100 mil), Padre Alessandro (R$ 250 mil). Confesso que de todas esses “famosos” jamais ouvi falar ou mesmo visto na mídia em geral. Quem manda ser burro, não é?

Sei que o gestor da capital não deve se envolver nessas questões de critérios e preferência musicais juninas, com tanta coisa para cuidar, mas de uma coisa tenho convicção: alguém está enganando o prefeito.

Rodrigo Cunha

O senador Rodrigo Cunha muda mais uma vez de partido, indo para o Podemos, como seu presidente regional, após ter passado pelo PSDB e União Brasil (recentemente). Faz de tudo para melhorar uma situação que ele mesmo criou, a “invisibilidade parlamentar”. Vai cumprir o resto do seu mandato da maneira que chegou no Senado, com uma atuação pífia, sem o mínimo de protagonismo.

Se quiser de arriscar em uma candidatura a deputado federal, tem que melhorar muito, mas no ano que vem tem eleição para vereador e ele não corre risco de ficar sem emprego, caso não consiga se eleger.

Seis por meia dúzia 

O MDB lotado de preocupação com o seu fraco desempenho em Maceió (não ganha tem mais de 40 anos) resolveu trocar algumas peças do seu comando, como se isso fosse resolver essa questão que tem preocupado muito, com vistas a eleição municipal do próximo ano.

Foi como se trocasse seis por meia dúzia, uma vez que o partido continua mesmo sob a tutela do senador Renan Calheiros, com sua rejeição histórica na capital e sem a menor chance de enfrentar o prefeito JHC.

Rindo à toa

Se as eleições fossem hoje o prefeito JHC ganharia em primeiro turno, com larga vantagem de votos para qualquer nome da oposição municipal e ainda faria a maioria da Câmara de Vereadores. O alcaide, por enquanto, anda rindo à toa com os nomes que têm sido especulados para enfrentar, como José Wanderley, Cibele Moura, Rafael Brito e outros adversários com dimensão eleitoral nanica na capital.

O aceno do governador

O governador Paulo Dantas deverá ser reconhecido por seu empenho em conceder aumento salarial aos servidores públicos, mesmo diante do quadro financeiro difícil para comprometimento dos cofres da Fazenda. Diferente de seus antecessores tem conversado diretamente com as diversas categorias, recebe atenciosamente, ouve e mostra suas dificuldades. Agora já anunciou que terá nova conversa na terça feira e com a esperança de dar o máximo possível, mas que haverá, sim, um pequeno reajuste.

Pílulas do Pedro

Há um silêncio sepulcral na Assembleia e na Câmara de vereadores, sobre a “bomba” de efeito previsível, com a instalação de um terminal de ácido sulfúrico, no porto de Maceió.

Postado por Pedro Oliveira

Vítor Pereira

12.06.2023 às 10:20
Pei Fon


PARA REFLETIR

Os políticos não conhecem o respeito, nem o interesse público. São movidos pelo interesse próprio e nunca pelo sentimento.

Vitor Pereira

A mais ingrata função no núcleo de um governo, não deveria ser dada a alguém do qual o governador goste, mas infelizmente tem que ser assim, por razões óbvias. Tenho visto na imprensa local e políticos, que estão longe de compreender “os ossos do ofício”, críticas ao secretário de governo, Vitor Pereira.

O talentoso jovem advogado, dourando em Ciência Política conhece bastante de administração pública e o principal: é amigo de extrema confiança do governador Paulo Dantas.

Vejo em Vitor a minha figura no governo Guilherme Palmeira (mesmo sem ser secretário de estado). A seu convite me dispus a “cuidar  e preservar sua vida pública”. Audiência de deputado, secretários e diretores de autarquias era comigo. Quando queria dar uma bronca em alguém o fazia pessoalmente ou mandava que eu fizesse, quando queria demitir, a mesma coisa. Metade da Assembleia me criticava, boa parte do secretariado também. As opiniões não me incomodavam, até porque sabia da confiança em mim depositada. Em nossos finais de experiente, ao ficarmos a sós, ele me contava todas as queixas e ainda dava os nomes, aí riamos muito. – Ele respondia sempre aos “acusadores’ - “vou falar com ele, mas é o jeito do Pedro”. 

Vitor tem hoje, com uma maior dimensão de gerenciamento, a ingrata função de “para-choque” do governador e dou-lhe esse conselho: mantenha sua lealdade a Paulo Dantas, faça o melhor para resguarda-lo e ponto.

Como dizia Ibrahim Sued (1924-1995) “Os cães ladram e a caravana passa”.

Animais clamam por proteção

Ainda haverei de ver o governo do estado ou a prefeitura de Maceió, criar uma Secretaria de Bem-Estar Animal e prometo fazer uma comemoração. Toda vez que acontece uma movimentação para promover alguma arrumação política fico torcendo, mas a frustração logo surge. Criam secretarias pra tudo o que é viável ou não, a exemplo de órgãos apenas com a finalidade de “empregar” e acolher aliados. A saúde e cuidado com animais no estado e também na capital são negligenciados, os deputados e vereadores não possuem a mínima sensibilidade pela causa e vamos seguindo com um deplorável abandono, que causa fome, doenças e mortes principalmente de cães e gatos. Políticas públicas

de resultados não existem e o que acontece é puro amadorismo.

JHC e Rose Davino

Tem novidades quentes no ninho de apoio à reeleição do prefeito JHC. Para a oposição será um balde de água fria na tentativa de enfrentar um candidato já com aprovação positiva em alta, na avaliação de sua administração. Para desespero dos adversários, surge a real possibilidade da deputada Rose Davino ser candidata a vice do “alcaide.Conversas iniciais surgiram e a turma está embalada em convencer a poderosa família Davino a entrar na disputa.

Uma bomba no colo dos opositores tornando a possibilidade de vitória em “WO” para o prefeito.

A política do ódio

Infelizmente os políticos de Alagoas vivem a política do ódio e não de adversários. Há sempre um rancor doentio a cada eleição, que se propaga eternamente. Houve um tempo e eu vivenciei, no qual os adversários políticos não passavam de simples adversários.  Disputavam o mesmo colégio eleitoral, derramavam-se em discursos sectários, faziam oposição ferrenha, mas sempre havia uma porta aberta para o diálogo. Esse quadro vem se agravando desde o 

primeiro governo petista e tomou proporção maior na tresloucada gestão Bolsonariana. A frase “nós contra eles” revela um mantra entre direita e esquerda no país e isto é muito ruim para todos que se veem envoltos pela política do ódio.

Entre tramas e tramoias

Em episódio recente, quando se discutia graves problemas nacionais em Brasília, tendo no protagonismo o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara Arthur Lira, que reclamava a falta de liderança institucional do governo no Congresso, aqui em Alagoas repentinamente acontece uma operação “arranjada”, da Polícia Federal, com o objetivo de “caçar” adversários políticos, desvendar, confiscar e prender a qualquer custo.

Tudo resvala para o jogo sujo da discórdia, do denuncismo caboclo e de muito ódio no coração. Os alagoanos não merecem isso, senhores.

Qual será a próxima trama?

Sem São João

Procurei nas programações de São João em Maceió e confesso que tive um susto, ou uma constatação de que estou totalmente desatualizado. Dos nomes citados na lista das “atrações” não conheço praticamente ninguém e os que conheço me nego a escutar. Grandes nomes da música autêntica nordestina foram excluídos da programação, naturalmente por não cobrarem caches milionários, como as “estrelas” convidadas. Eles se acertam e nós ficamos sem nossas raízes musicais como Flávio José, Petrúcio Amorim, Santana, Flávio Leandro, Alcimar Monteiro, Jorge de Altinho, ausentes do palco principal, onde só cabem os “notórios”. Tenho ouvido muitos protestos com essa distorção de valores, mesmo de pessoas jovens, mas que curtem a nossa música forró raiz nessa época junina, tão aguardada. Soube que não é só em Maceió e que em Campina Grande (PE) aconteceu a mesma discrepância. Perdemos nossa musicalidade junina, roubaram nosso São João.

Esse não

Antes de morrer o grande político alagoano, Guilherme Palmeira me fez uma confidência ao me contar que um ex-governador e amigo, havia estado com ele dias antes e levou um pedido para que ele recebesse um importante político local, que o havia ofendido muito anteriormente, em uma determinada eleição, com acusações irresponsáveis a pessoas de sua família, do seu íntimo. Guilherme não guardava rancores e eu sou testemunha disso, mas não tolerava quem tentasse atingir sua honra e de sua família e tinha autoridade moral para fazê-lo. Morreu sem receber o tal político. Darei nome e CPF no meu próximo livro, que vem por aí.

Pílulas do Pedro

Se as prefeituras gastassem metade do que gastam em shows, revertidos em ações sociais, não haveria fome e miséria nos municípios.

Uma pergunta a qual gostaria de ter a resposta: onde andam os Guardas de Trânsito de Maceió? Retiro permanente?

Postado por Pedro Oliveira


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]