Dólar com. 5.3757
IBovespa 8
14 de junho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STJ anula provas contra dois investigados pela Lava Jato

Blogs

Sobre o 8 de janeiro

06.01.2024 às 12:00


PARA REFLETIR

Não é a política que transforma homens em corruptos, é votar em bandidos que torna a política suja

Poder moderador?

É imprescindível alterar os artigos 142 e 144 da Constituição Federal. Não mais se admite o pensamento jurídico, ainda que absolutamente minoritário, e político, com maior envergadura, de se admitir as Forças Armadas como Poder Moderador do Brasil. Só houve a figura no Poder Moderador no país durante o Império, na realidade quase uma ditadura disfarçada com esse poder sendo exercido pelo Imperador. Em regimes democráticos, é a Suprema Corte, não imiscuída em política e avessa às intrigas partidárias, a instituição que diz o direito por último e arbitra os conflitos em última instância.

Restabelecer a normalidade democrática, blindar a Constituição e garantir o pleno e normal exercícios dos poderes constituídos é o grande desafio para os próximos anos.

Sobre o 8 de janeiro

“Foi uma tentativa de golpe de Estado e, ao mesmo tempo, um atentado ao Estado Democrático de Direito — um democraticídio. Eu entendo que houve uma mentalização, algo concebido, premeditado, financiado, orquestrado e perpetrado, tudo sequenciadamente contra a democracia brasileira”.Falou por todos nós.

(Ayres Britto, ministro aposentado do STF)

Acordo certo

Começa o ano e a Defensoria Pública da União (DPU) o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público Estadual (MPE) continuam sustentando como válido o acordo indenizatório firmado entre a Braskem, e a prefeitura de Maceió, para a reparação dos atingidos pelo afundamento em bairros, por conta da ação da mineradora. Muito embora o senador Renan Calheiros e sua “camarilha” insista, em sua loucura midiática, o prefeito JHC pode gastar o dinheiro como ele quiser e está gastando literalmente. Com bastante dinheiro, jogo de cintura e avaliação nas alturas, o “alcaide” continua sem concorrente.

A outra realidade

Enquanto cidades da região Norte de Alagoas, se inserem entre os destinos turísticos mais procurados do país, principalmente a “rota de Milagres”, onde aportam as celebridades e os donos do PIB nacional, se ressalta a falta de estruturas locais e as péssimas condições de recepção a esse exigente público, que em geral sai criticando esse “desconforto”, com a capital distante mais de 100 quilômetros e Recife um pouco mais.

No turismo local a assistência é precária e os investimentos do governo são pífios, mesmo diante de tantas potencialidades. Faltam capacitação de pessoal, infraestrutura dos municípios, atendimento médico de qualidade, instalações sanitárias adequadas, prestadores de serviços treinados e muito mais.

Triste realidade

Era uma vez uma linda e aprazível região ao Litoral Norte de Alagoas, praias com águas mornas, imensos sítios de coqueiros, milhares de pescadores e suas jangadas, dando uma beleza incomparável ao azul do mar. De repente veio o turismo predatório, a especulação imobiliária, a ganância empresarial e tudo se transformou. Os pescadores e nativos foram expulsos de suas terras e enxotados para bem distante do seu habitat, dando lugar às mansões e empreendimentos milionários. 

Lula no Brasil

O presidente Lula já anunciou que terá em 2024 uma agenda de viagens internacionais mais curta. Realmente o petista exagerou em suas constantes ausências do país durante o ano passado, porém existe uma justificativa: reconstruir a desgastada imagem do Brasil junto à comunidade internacional, por conta do desastre bolsonarista durante quatro anos.

Outro fato que prenderá Lula por aqui, são as eleições municipais deste ano, muito importante pra a disputa de 2026.

O Brasil voltou

O Brasil voltou para o ranking de 10 maiores economias depois de ter sido classificado como a 11ª maior economia global em 2022. De acordo com as projeções do FMI, o País poderá se tornar a 8ª maior economia até 2026, com um PIB que deve chegar a US$ 2,476 trilhões. Os Estados Unidos, a China e a Alemanha foram as maiores economias do mundo em 2023, de acordo com projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI). Na projeção, o Brasil figura em nono lugar, com um Produto Interno Bruto (PIB) estimado em US$ 2,13 trilhões em 2023, ultrapassando o Canadá, com PIB previsto de US$ 2,12 trilhões.

Zerando a fila

Tocantins, Sergipe, Piauí, Paraíba e Mato Grosso do Sul podem zerar suas filas de cirurgias no Sistema Único de Saúde (SUS), conforme previsão do próprio Ministério da Saúde. Balanço divulgado pela pasta mostra que, até outubro de 2023, 250 mil cirurgias foram realizadas no país – mais de 70% da meta do Programa Nacional de Redução de Filas. A expectativa do ministério é que o novo programa reduza a espera de pacientes por procedimentos que ficaram represados – principalmente durante a pandemia de covid-19. Por aqui não há muito o que comemorar para os alagoanos. O SUS é um a conquista dos brasileiros e exemplo para o mundo.

Pílulas do Pedro

Em 1964 as Força Armadas deram um golpe na Democracia, em 2023 barraram a tentativa de golpe de Bolsonaro.

Bolsonaro esteve em Alagoas, foi bem tratado e “tietado” e parece que gostou. Agora já pode ir para a cadeia, que é seu lugar.

Postado por Pedro Oliveira

Ronaldo Lessa

26.12.2023 às 10:40

PARA REFLETIR :"A corrupção é a maior invenção política. Tão grandiosa que, se acabar, acabam os políticos".


Ronaldo Lessa

Conheci Ronaldo Lessa ainda vereador de Maceió, quando o meu cunhado e seu “escudeiro”, Luís Abílio, nos apresentou. Nem sempre votei com ele, mas as vezes que o fiz, não me arrependi. A seu convite fui secretário da Frente Nacional de Prefeitos, em sua eficiente gestão na entidade. Participei ativamente de sua campanha ao governo (1998) e no ano seguinte ao tomar posse me nomeou secretário-adjunto do Gabinete Civil, de onde sai para ocupar o cargo de Diretor Geral do Tribunal de Contas, órgão ao qual eu era vinculado desde o ano de 1971.  Divergimos algumas vezes, por conta de nossos temperamentos, mas nada que afetasse a relação.  Lessa é uma das maiores lideranças na política de Alagoas nas últimas décadas, com um detalhe, sua coerência política e seus princípios éticos permanecem intactos e por conta disso foi perseguido, injustamente, por decisões equivocadas do Ministério Público e do Poder Judiciário. Em 2020 foi fundamental na eleição, como vice-prefeito de JHC, arrastando o seu vasto eleitorado da capital. Na gestão não foi prestigiado o quanto merecia e se afastou para concorrer como vice do governador Paulo Dantas, alcançando emblemática vitória. Tem sido um grande colaborador na gestão, com seu equilíbrio e experiencia acumulados, mesmo enfrentando internamente o “fogo amigo” de alguns que se incomodam com seu natural protagonismo. É o nome de maior densidade para disputar a eleição em 2026, superando qualquer outro do lado do governo e se tiverem juízo é um nome pra disputar e ganhar.

Voltando a mamata

Após a Lei das Estatais (13303/2016) houve uma mudança de comportamento em termo de eficiência e redução de risco de corrupção na administração pública. A lei alcançou os vícios de políticos que estavam em situação de influir substancialmente nas condições de funcionamento das empresas públicas não mais formar parte dos seus conselhos de administração, o que se considerou um grande avanço.

Tudo ia muito bem até que no governo petista logo surgiram os incomodados com os critérios e já pedem sua revogação. O caso está sendo votado no STF, que decidirá se a “gatunagem” vai voltar.

Eu quero o meu

BRASÍLIA - O primeiro ano do governo Lula 3 caminha para o fim com um paradoxo na Câmara dos Deputados: ao mesmo tempo que o Planalto conta com apoio de partidos que somam 370 dos 513 deputados, mais do que suficiente para aprovar emendas à Constituição, o presidente encerrou a última semana com uma série de derrotas em votações.

O desenrolar de 2023 mostrou que a dobradinha (Lula/Lira) continua marcada por desconfiança, críticas e tensionamento de lado a lado.

O próprio presidente da República expôs em São Paulo, as dificuldades no Legislativo apesar dos cargos e verbas a partidos aliados

O melhor

O prefeito de Penedo, Ronaldo Lopes, se posiciona como o melhor e mais eficiente gestor entre os 102 municípios alagoanos. Em três anos de mandato mudou completamente o cenário da cidade nas áreas de Educação, Saúde e Assistência Social, empreendeu grandes avanços na infraestrutura e resgatou o turismo e a própria história penedense. Plantou desenvolvimento e certamente colherá o reconhecimento da população.

Chama, uma agência premiada

Conheço a agência de propaganda CHAMA, desde o seu nascimento há 47 anos e tenho um orgulho danado desse fato, por serem seus donos dois grandes amigos, Aloisio Alves e Nelson Carneiro. A agência, além de ser a mais premiada de Alagoas é responsável pelas campanhas com maior aceitação e benefícios para seus clientes. A dupla de extraordinária competência profissional, teve o “insight” de formar uma equipe de craques, como se não bastasse são duas figuras humanas da maior qualidade.

Inconformismo

Uma ponte para o sucesso

A escritora, mentora e palestrante Selma Costa fez o lançamento do seu livro Inconformismo - Uma ponte para o sucesso - em concorrido evento na sua terra, Palmeira dos Índios. “Acredito que profissionais podem trabalhar felizes e que uma líder nata é peça fundamental nesse processo, nada indiferente à colaboração e ao entusiasmo”. - O livro é cheio de ensinamentos e propostas de vida, vale a pena ser lido.

Fechando acordo

O criativo e atuante gestor público Fábio Palmeira que já foi candidato a vereador por Maceió e recentemente Presidiu a Fundação Municipal de Ação Cultural - FMAC, sempre muito bem avaliado pela opinião pública (vale ressaltar), fecha parceria e apoio ao atual Presidente da Câmara de Vereadores Galba Netto.

Além do apoio de Palmeira, Galba contará com o engajamento do ex-vereador por Maceió Virgílio Palmeira, figura respeitada politicamente com amplo serviço prestado a cidade.

 

Pílulas do Pedro

“Ninguém indeniza a dor da gente” frase que ouvi de um morador que perdeu sua casa para a tragédia.

Se Renan Calheiros acreditava que sua rejeição em Maceió não ia aumentar quebrou a cara. Vai bater recorde e bem que merece.

Postado por Pedro Oliveira

Tiro no pé

09.12.2023 às 22:00
Agência Senado

PARA REFLETIR

“O melhor remédio para a boa governança, ou, em outras palavras, o melhor remédio contra a corrupção é a prevenção” (ministro André Mendonça STF).

Tiro no pé

(BRASÍLIA) -Depois dos acontecimentos ocorridos aqui em Maceió, em relação a tragédia da Braskem é possível que os lideres de partidos aceitem indicar os membros para a participação na CPI proposta pelo senador Renan Calheiros. Será uma comissão que já nasce fraca e muito dificilmente produzirá algum efeito efetivamente positivo. Renan desejou montar um palco para aparecer e vai terminar com um tiro no pé, por suas ligações nada republicanas com a empresa causadora do desastre, atuando como seu diretor e como recebedor de ajuda financeira em campanhas políticas.

Protegendo a mulher

(BRASILIA)- A Câmara dos Deputados rejeitou texto do Senado e aprovou projeto de lei que cria o chamado Protocolo “Não é Não” a fim de prevenir o constrangimento e a violência contra a mulher em ambientes nos quais sejam vendidas bebidas alcoólicas, como casas noturnas, boates e casas de espetáculos musicais em locais fechados ou shows. De autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e outros, o Projeto de Lei 3/23 deixa de fora das regras do projeto os eventos em cultos ou outros locais de natureza religiosa.

Protegendo a mulher II

(BRASÍLIA) - Câmara dos Deputados aprovou também projeto de lei que aumenta a pena por lesão corporal cometida no âmbito de violência doméstica.

De autoria do deputado Helder Salomão (PT-ES), o Projeto de Lei 9905/18 estabelece que a pena será aumentada de 1/3 até a metade também se a lesão for cometida por razões da condição do sexo feminino ou for praticada na presença física ou virtual de descendente ou de ascendente da vítima (filhos ou pais e mães, por exemplo).

O estilo Paulo Dantas

Durante o desenrolar da crise causada pela ameaça de novos afundamentos na região afetada pela ação criminosa da Braskem, com trocas de insultos e acusações de todos os lados, o governador Paulo Dantas manteve uma postura firme cobrando e buscando medidas de contenção para minorar a situação das famílias atingidas. De imediato acionou toda estrutura do governo em um gabinete de crise e buscou o apoio de Brasília solicitando ajuda logística e recursos para a população em vulnerabilidade. Os demais atores preferiram se engalfinhar em uma disputa de egos e em busca de visibilidade eleitoral, o que em nada contribui com a demanda.

Flavio Dino, o cara

( BRASÍLIA ) - O Grupo Prerrogativas, coletivo que reúne advogados públicos e privados, defensoras e defensores públicos, professores universitários, magistrados aposentados e membros do Ministério Público aposentados, veio a público manifestar total apoio à indicação, pelo Presidente da República, do nome de Flávio Dino de Castro e Costa para a vaga do Supremo Tribunal Federal deixado pela aposentadoria da Ministra Rosa Weber. Foi funcionário público, como servidor da Justiça do Trabalho e advogado. Primeiro colocado no concurso para juiz federal, em 1994, Flávio Dino integrou a magistratura federal por 12 anos, tendo sido Presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil – AJUFE. Foi, também, o primeiro secretário geral do Conselho Nacional de Justiça, além de deputado federal, governador e senador e professor em duas Universidades Tá bom ou quer mais?

Olho na corrupção

(BRASÍLIA) - A lei das Estatais (13.303/16) trouxe um freio na bandalheira e desvios de finalidades nas atividades de empresas públicas, principalmente nos Conselhos de Administração. Houve uma mudança de comportamento em termo de eficiência e redução de risco de corrupção. Os resultados foram tão positivos que deputados e senadores resolveram apostar na retirada de alguns artigos que barram o processo danoso de agentes públicos fazerem parte desses Conselhos. O STF está julgando essas mudanças que atrai corrupção desenfreada na administração pública.

Por Alagoas

O senador Rodrigo Cunha (Podemos) assumiu a presidência do Senado Federal e do Congresso Nacional, com a viagem do presidente Rodrigo Pacheco para a participar da COP 28, em Dubai. Não sentou no “trono presidencial”, e preferiu ir à luta sendo útil a Alagoas, no exercício do destacado cargo, viabilizando importantes demandas diante da grave situação provocada pela tragédia da Braskem, que atingiu milhares de famílias de Maceió.Com o prefeito JHC a tiracolo, percorreu gabinetes e conquistou pautas positivas.

Tão bonzinho

O deputado José Wanderley, sempre “carrega nas tintas” quando se trata de defender Renan Calheiros. Saiu em defesa do “chefe” e disse que “Renan teve a coragem de nacionalizar a discussão” (propondo uma CPI para o caso Braskem) e que “quando deputado estadual se posicionou contra a sua instalação”. Esqueceu o deputado de dizer que não passaram muitos anos e o então deputado mudou de lado e se aliou aos poderosos da Petroquímica, chegando até ser diretor da empresa. Quanto à CPI ressalte-se que Calheiros quase sempre não é movido por boas intenções.

Se os políticos de Alagoas, brigassem pelo povo o quanto brigam por poder e dinheiro, seria muito bom.

Será que a Assembleia Legislativa e Câmara e vereadores souberam do episódio da Braskem?

Postado por Pedro Oliveira

Prendas domésticas

03.12.2023 às 20:20


Para refletir - O que uma CPI iria resolver no caso da tragédia da Braskem?  Absolutamente nada, apenas palco para Renan Calheiros.

 

Prendas domésticas

Estão em efervescência as indicações para cargos federais, pelos componentes da bancada alagoana em Brasília. Tudo poderia ser normal em um governo que busca a coalisão em cada estado para manter sua base parlamentar.

O que soa destoante são as “habilidades” dos escolhidos por deputados e senadores para ocupar cargos de natureza técnica e para os quais o Comitê de Elegibilidade do Palácio do Planalto faz uma série de exigências.

A indicação beneficia sempre a família, políticos e outros agregados. Uma das indicações que vi o (a) beneficiado (a) tinha como experiência apenas em “prendas “domésticas”.

Prêmio Nobel

Por que o Brasil, mesmo com muitos apontados como favoritos, nunca ganhou um Prêmio Nobel? Os chilenos Gabriela Mistral (1954) e Pablo Neruda (1971), o colombiano Gabriel Garcia Márquez (1982) e o peruano Mario Vargas Llosa (2010) ganharam o prêmio. Em uma reunião em Estocolmo, sede do Nobel, recentemente, um jornalista brasileiro fez a pergunta a três dos julgadores e apenas um respondeu: - “O Brasil é um destruidor de heróis. É o único país no mundo, que qualquer indicado recebe muitas acusações.

Agora está explicado.

Os pais do Porto

Como não poderia deixar de ser o terminal marítimo de Maceió sustenta uma briga permanente entre o governo estadual e a prefeitura, em busca da sua paternidade. Agora, se aproximando as eleições novos e embates vão surgir, desde a indicação de novo administrador, hoje nas mãos de Arthur Lira e até a recepção novos navios de Cruzeiros que aqui atracam. O pior é que aqui ninguém manda, pois o “dono” do nosso porto é o Rio Grande do Norte, ao qual sempre esteve subordinado.

Senador do PT

Conversei com uma das “cabeças decisórias” do PT que me confidenciou, pedindo reserva de seu nome, que me afirmou categoricamente “teremos candidato próprio para o Senado Federal e já tem até o nome, Paulão, com o apoio assegurado pelo presidente Lula. É a nossa grande chance.

Aí perguntei e como fica Renan Calheiros? - “Poderá ser a nossa segunda opção, dependendo das composições. Já foi ajudado demais pelo PT.

Desvario do vereador

Ainda se comenta nos meios políticos o desvario do vereador que pospôs restrições nas relações de compra de alimentos produzidos pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e os órgãos públicos do município.

São famílias de agricultores que fornecem alimentos para a maioria da população. Vários assentamentos fornecem alimentos saudáveis para os restaurantes populares, restaurantes universitários e para a merenda das crianças que estudam nas escolas públicas.

Das duas uma: o cara está precisando de acompanhamento médico ou então é só bandido mesmo.

Eleição comprada

Conversava eu com um forte candidato a vereador em Maceió e lhe questionei sobre os criminosos “cadastros eleitorais”, que circulam abertamente a cada eleição, comprando votos e consciências.

Vejam a reposta do tal candidato: - “O cadastro virou quase que uma obrigação pra quem quer ganhar em Maceió. Ou você compra voto ou não se elege. Se o jogo fosse limpo eu acharia ótimo, mas não é, então eu danço no compasso da música. O TRE finge que fiscaliza, isso é quase um acordo e a gente finge que não está comprando votos”.

Geraldo Lessa

O prefeito de Marechal Deodoro Cláudio Filho Cacau, ganhou um grande reforço para sua gestão com a nomeação do novo secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Lessa.

Profissional de muita competência, vasta experiência em gestão publica e com um perfil altamente empreendedor.

Irmão do vice-governador Ronaldo Lessa, o secretário tem voo próprio e de resultados positivos. A coisa vai mudar em Marechal.

Tragédia boa

Enquanto famílias se desesperam, abandonando suas casas com a eminencia de novo desastre provocado no solo de bairros em Maceió, os políticos fazem festa, por surgir novo mote para seus discursos hipócritas com acusações mútuas.

Eles são sempre assim, faturam na tragédia os votos de miseráveis, atingidos pela irresponsabilidade de poderosos, que nada sofrem pelo crime cometido.

Pílulas do Pedro

Alagoas, terra das comendas e dos títulos honoríficos. Esse povo parece que não tem o que fazer.

Se aproxima a eleição e a Braskem precisa se capitalizar para bancar candidaturas na capital. Esse é o jogo.

Postado por Pedro Oliveira

A pauta de Arthur Lira

24.11.2023 às 18:40
Câmara dos Deputados

PARA REFLETIR

“O povo quer honestidade na política, mas as pessoas não sabem ser honestas com o próximo. A política é o reflexo do seu povo”.

A pauta de Arthur Lira

(Brasília) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a Câmara tem se esforçado para manter o Brasil no protagonismo nos debates sobre desenvolvimento sustentável. Segundo ele, a chamada “pauta verde” é prioridade do Legislativo para as próximas semanas e para os próximos anos. Ele participou, por meio de videoconferência, da abertura do 32º Seminário da Organização Internacional do Açúcar, em Londres.

“O principal desafio da humanidade hoje é encontrar caminhos e soluções viáveis e duradoras para conciliar as demandas para o crescimento econômico, para a inclusão social e para a proteção ambiental”, afirmou.

Sai pra lá, maluco

O presidente Lula disse que para negociar com outros países não é preciso ser amigo deles. O discurso do líder do Executivo foi na cerimônia de formatura de diplomatas do Instituto Rio Branco em Brasília. Na fala, Lula ainda destacou o esforço diplomático do Brasil por meio de suas experiências nos dois primeiros mandatos. Em relação aos desafios atuais, Lula disse que “a gente vai voltar a ter orgulho de ser um país respeitado”. No último domingo (19), com a eleição na Argentina, quatro países da América do Sul serão governados pela direita. O presidente Lula e Milei têm trocado desaforos desde a campanha para presidente. “Eu não sou obrigado a gostar de ninguém”.

Made in Brazil

(BRASÍLIA) - O ex-presidente Jair Bolsonaro em suas viagens internacionais fazia discursos voltado para o público interno do Brasil. Fazia algum efeito? Nenhum. O Brasil só passava vergonha. O que o patético deputado Nikolas Ferreira fez agora? Está copiando Jair Bolsonaro e fazendo o que o Bolsonaro fez durante quatro anos em evento muito menos importante do que os eventos que o Bolsonaro participava. O Nikolas está falando com os bolsonaristas do Brasil. Nikolas Ferreira está copiando a irrelevância do Bolsonaro na ONU.

Nosso turismo

Muitos não sabem, mas Alagoas entrou na pauta dos grandes destinos turísticos a partir de 1979, no governo Guilherme Palmeira, disputando com a Bahia o primeiro lugar na promoção e divulgação nacional. Dois craques do turismo profissional comandavam os respectivos setores. Na Bahia Manoel de Castro que depois virou prefeito de Salvador e aqui em Alagoas, Manoel Cavalcanti de Melo (ou simplesmente Manduca), que criou o Festival de Cinema de Penedo e o Festival de Verão de Marechal Deodoro. Os dois revolucionaram o Marketing do turismo brasileiro, sem precisar de orçamentos robustos e espaços de mídia comprados, apenas com criatividade. Depois de Manduca, o nosso turismo, diferente da Bahia, nunca foi o mesmo.

Turismo amador

Alagoas possui todos os cenários para liderar o turismo no Nordeste e atrair uma demanda robusta de visitantes das regiões Sudeste e Sul e ainda de outros países. As praias mais bonitas, uma gastronomia que atende todos os gostos, um povo altamente receptivo e tudo de belo que a natureza lhe concedeu. Falta-nos, no entanto algo essencial, profissionalismo em seus agentes públicos, a começar por uma briga ridícula a medir forças entre a capital e o governo do estado. Os dirigentes do turismo local, geralmente nomeados por indicação, passam longe das exigências para um bom desempenho (assim acontece em Maceió e no estado) e têm até boa vontade, mas estão longe da essência do turismo profissional.

Olho grande

Governadores de seis estados do Sul e do Sudeste decidiram propor às suas assembleias legislativas o aumento da alíquota-base de ICMS para 19,5%.

São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Paraná resolveram mexer na calibragem do imposto estadual como um desdobramento da reforma tributária em tramitação no Congresso.

Santa Catarina desistiu da medida por pressão do empresariado local, que reclamou da possibilidade de elevação do ICMS e convenceu o governador Jorginho Mello (PL).

Aqui, por enquanto estão todos quietos, mas não por muito tempo.

Saiu incólume

O fato mais comentado do fim de semana, sem dúvida, tendo foi a condenável agressão do médico conhecido como Dr. JAC, suplente de deputado, tendo como vítima sua namorada, que acionou a Polícia pedindo socorro. Daí em diante criou-se uma enorme confusão, com o envolvimento de um deputado federal bolsonarista, militares e agentes policiais. O lamentável ocorrido não terminou na delegacia e resvalou para o Palácio do Governo, a Assembleia Legislativa e Câmara de Vereadores, até a Câmara dos Deputados,  transformando um caso de polícia em caso de política, já como um prenúncio de como será a campanha eleitoral que se avizinha. Em todo esse imbróglio há uma figura que sai incólume, o prefeito da capital. Não foi com ele, não é com ele, por que se meter?

Pílulas do Pedro

E a CPI do senador Renan, quem diria. Morta e sepultada. Faz beicinho, vai!

Senador Rodrigo Cunha, está correndo trecho, interior afora. Antes tarde do que nunca

Postado por Pedro Oliveira

Os donos da política

18.11.2023 às 16:40

PARA REFLETIR

“A política é a arte de captar em proveito próprio a paixão dos outros”.

Os donos da política

Incrível como Alagoas, mesmo após 134 anos de proclamada a República, continua um estado “patriarcalista”, com seus senhores feudais e a vassalagem sob suas vontades e mandos. Na política a contaminação é explicita e vergonhosa. Aqui quase que não há identificação nominal pra se designar as “cabeças coroadas” desse mundo etéreo, particularmente nosso. O feudo caboclo funciona assim: a Assembleia de fulano, as secretarias de sicrano, o palácio de beltrano e até os tribunais tem lá seus “donos”. Os partidos políticos a maioria não tem identidade, mas possuem donos (os grandes e os pequenos).

Enquanto isso o estado segue afundado em um abismo profundo de atraso, incertezas, desigualdades e injustiças. Somos o que somos.

Denuncismo de Renan

A frágil denúncia do senador Renan Calheiros, acatada com todo “carinho e serventia” pelo procurador de Justiça Márcio Roberto, para investigar supostas irregularidades na compra do Hospital do Coração, pela prefeitura de Maceió levou um banho de “água gelada” no Tribunal de Justiça, o que já era esperado. Eu mesmo escrevi aqui que a transação não mostrava nada que chamasse a atenção para vício ou irregularidade. O que disse o desembargador Celyrio Adamastor em síntese: “...não se mostra coerente deflagrar procedimento investigativo com fundamento tão somente nas ilações e conclusões pessoais expostas pelo denunciante”. Denuncismo puro do velho senador.

Tentáculos da corrupção

A Polícia Federal deflagrou essa semana a “Operação Broken Armour”, inaugurando a etapa ostensiva de investigação por meio da qual se desenvolve a fase de investigação criminal sobre fraude a licitação, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Como não poderia deixar de ser, os tentáculos da operação incluíram focos em Maceió.

As fraudes teriam acontecido durante a pandemia e envolvem, superfaturamento, sobrepreço, pagamento por serviço não realizado, pagamento em duplicidade, lavagem de dinheiro de origem ilícita.

Espelho meu

(BRASÍLIA) - Pegou mal em Brasília a informação que a ministra Anielle Franco, titular da pasta de Igualdade Racial, havia exigido que fosse colocada a sua disposição, sala de cirurgia no Hospital Arthur Ramos, quando de sua visita a Maceió (a sala ficaria fechada para uso exclusivo da ministra, durante sua permanência em solo alagoano), viagem que acabou não acontecendo. No entorno do presidente as regalias da ministra (que nasceu e criou-se em comunidades pobres, da periferia do Rio) começam a causar incômodo e ela já recebeu o recado.

Foi Anielle Franco que requisitou um avião da FAB para assistir um jogo de futebol e uma assessora sua aprontou um papelão e foi demitida.

Hospitais filantrópicos,

mas não muito

Desde que faço jornalismo e olhe que já passou de meio século, que acompanho as “chorumelas” dos hospitais e outros estabelecimentos médicos que se dizem filantrópicos (alguns até são) se queixando da penúria financeira em que vivem e caminhar com o “pires” nas mãos em busca de recursos públicos. Me admira como essas instituições conseguem tanto dinheiro para suas expansões físicas, adquirindo imóveis e terrenos nos seus arredores e construindo prédios suntuosos e recebem muito dinheiro federal, estadual e municipal. Na pandemia recente, esses hospitais encheram as “burras” de grana farta e fácil.

Na verdade, choram de barrigas cheias.

No pé do ouvido

(BRASÍLIA) – Sem alarde, andaram “costurando” em muitos gabinetes parlamentares no Congresso Nacional, a informação que com cinco anos de atraso o senador Renan Calheiros só assumiu a defesa dos atingidos pelo desastre da Braskem e propôs a criação de uma CPI, com o objetivo de expor a figura do bem avaliado prefeito de Maceió, candidato a reeleição. A conversa bem elaborada e real surtiu tanto efeito que mesmo aqueles senadores que assinaram o requerimento estão querendo ficar fora da Comissão. – “O barco do Renan fez água” – me dizia um experiente parlamentar.

Especulação imobiliária

Realmente muito preocupante o avanço da especulação imobiliária cujo índice de incidência tem sido constatado, principalmente na região de praias do estado.

A região norte tem sido mais afetada desde Maceió até Maragogi, com empreendimentos muitos deles sem qualquer respeito ao meio ambiente e regras impostas para edificações. A ameaça não fica apenas na área da Lagoa da Anta, onde está o Hotel Jatiúca, ameaçado de extinção, mas se alastra litoral afora. Os órgãos ambientalistas precisam estar atentos e de olhos abertos, junto com a população.

Pílulas do Pedro

Nunca se concedeu tantos títulos de cidadania e honoríficos no parlamento estadual. Quem sabe por falta de ter o que fazer.

Bolsonaro será preso. Apenas se estuda o momento mais adequado e o ajuntamento de todas as provas de crimes.

Postado por Pedro Oliveira

Cabelo, barba e bigode

12.11.2023 às 19:40

PARA REFLETIR

"Nossa liberdade depende da liberdade de imprensa, e esta não pode ser limitada sem ser perdida." – (Thomas Jefferson)

Cabelo, barba e bigode

Com a montagem do cenário político pra o próximo ano, vão surgindo as coligações possíveis e até “impossíveis” na busca de não perder ou ganhar o poder a nível municipal. Em Maceió situação tende a virar uma guerra de acusações, ataques á honra e muitos fakes, o que não poderia faltar. A maior liderança política da capital, prefeito JHC, com reeleição garantida, já trata de olhar para 2026, com estratégia robusta, aliado a Arthur Lira, Alfredo Gaspar, Davi Davino (e família) Rodrigo Cunha, Fábio Costa, Luciano Barbosa (Arapiraca) e muitos outros que virão para se agregar.

Aí o prefeito sorridente me falava - “água de morro abaixo, fogo de morro acima e vontade do eleitor, não tem quem segure

Sem licitação

As contratações e compras na administração pública deveriam como regra, ser precedidas de processo licitatório, através do qual a empresa ou o fornecedor que, cumprindo a regras, oferecesse melhores vantagens financeiras e qualitativas seria vencedora. Assim diz a lei 8666/93 em vigor e também a 14133/21 que entrará em vigor a partir de janeiro do próximo ano.

Burlando a lei, afrontando os órgãos de Controle Externo, as administrações públicas, principalmente nas prefeituras municipais, têm adotado como prática o instituto da dispensa ou inexigibilidade de licitação em negócios públicos o que é crime, quando ocorrido ao arrepio da lei.

Sem fiscalização

Já faz muito tempo que os órgãos públicos, estaduais e municipais, vêm cometendo os maiores absurdos jurídicos e financeiros no trato com contratações de obras e serviços sem licitação. Compras fraudulentas, licitações viciadas e com direcionamento, propinas e todo tipo de aparente ilegalidades, têm sido a tônica predominante tanto em prefeituras do interior, como em órgãos públicos da administração estadual.

O mais grave é o alheamento do Tribunal e Contas que não fiscaliza e não pune os responsáveis pelos crimes contra o erário.

Hotel Jatiúca, o fim?

O MP (Ministério Público) de Alagoas abriu investigação sobre a venda e o que será feito com o Hotel Jatiúca, marco inicial e símbolo do turismo em Maceió, cidade mais vendida como destino turístico do país, segundo rankings recentes da CVC e da Decolar.

A noticia sobre o “negócio” abriu os olhos dos órgãos públicos e da imprensa, que buscam levantar o que está por trás da negociação, os eventuais riscos ambientais e urbanísticos, que possam advir da interferência em uma área de 62 mil metros quadrados em local privilegiado da capital. 

Gratuidade para idosos

(BRASÍLIA) - A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da Câmara dos Deputados, aprovou proposta que garante gratuidade ao idoso em estacionamentos privados e públicos em que haja sistema rotativo pago.

O texto, que altera o Estatuto do Idoso, prevê ainda pena de seis meses a um ano de detenção e multa para quem discriminar idosos, impedindo ou dificultando o seu acesso às vagas de estacionamento.

Jornalistas ameaçados

Jornalistas de vários países se reuniram em Washington (EUA) para um evento promovido pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) e pela Unesco a fim de marcar o Dia Internacional para o Fim da Impunidade para Crimes contra Jornalistas.

Atentar contra jornalistas é o mesmo que atentar contra a Democracia e a Constituição. Dias atrás assistimos um jornalista alagoano ser ameaçado, por sua opinião. Não seria a hora de a OAB/AL instalar uma comissão permanente para cuidar da defesa dos jornalistas, da opinião e da liberdade de imprensa, como tantas outras? Fica a ideia para o presidente, Vagner Paes.

No tapetão

Os adversários do prefeito JHC já não têm mais dúvidas sobre o seu potencial eleitoral e sua preferência na reeleição. As várias pesquisas encomendadas e as constantes avaliações, não sugerem um nome com capital político capaz de enfrentá-lo. Então tomaram a seguinte decisão: “não ganhamos no voto, mas podemos ganhar no tapetão”. Eles possuem aliados poderosos na Magistratura, (aqui e em Brasília) no Ministério Público, no Tribunal de Contas, além de outros.

Do lado do prefeito, com guilhotina armada sobre seu pescoço, os cuidados têm que ser redobrados e muito cobrado de seus auxiliares. Qualquer pequeno deslize, pode ser fatal.

Verdades e mentiras

No imbróglio do Hospital adquirido pela prefeitura e Maceió, cada dia surge um flash. A mais nova se refere a suposta parceria com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo, anunciada pelo prefeito JHC e agora desmentida por seus adversários e denunciantes de que a direção do grupo paulista, afirmando que nenhum acordo foi assinado com o município de Maceió.

Para tumultuar mais a situação surge nova denúncia de que na verdade o tal acordo foi assinado por uma empresa privada (Cardiodinâmica), cuja origem, atividades e sociedade ninguém tinha conhecimento. Mesmo com todos os votos que carrega e com uma reeleição com previsibilidade real, o prefeito não pode nem deve se aventurar a correr riscos, que confrontem sua credibilidade.

Pílulas do Pedro

O advogado Adeilson Bezerra cobra do prefeito Júlio Cezar, de Palmeira dos Índios, transparência para a verba de 100 milhões sob sua guarda. Ai tem!

Dizem os bem informados que a situação em Palmeira dos Índios é assim:  Onde apertar sai pus.



Postado por Pedro Oliveira

Só ele quer

05.11.2023 às 13:20
Hugo Barreto

PARA REFLETIR

“Os políticos não conhecem nem o ódio, nem o amor. São conduzidos pelo interesse e não pelo sentimento”. (Philip Chesterfield).

Só ele quer

Cinco anos calado, após o desastre ambiental da Braskem, de repente o senador Renan Calheiros resolve se tornar o “arauto” das famílias atingidas pela tragédia, sabe-se lá motivado por qual interesse .Foi para a imprensa e procurou espaço para se fazer ouvir, propondo a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, cuja ideia não interessou a praticamente nenhum senador. Com sua instalação aprovada, nenhum partido fez indicações de nomes o que decepcionou o velho politico alagoano, que agora quer impor ao presidente Rodrigo Pacheco, a indicação dos nomes necessários para a instalação da CPI. 

Calheiros vê-se diante de dois dilemas: 1) a CPI ser instalada e morrer por “inanição” 2) Não acontecer a instalação e o senador ser desmoralizado.

Eles brigam, a gente ganha

A briga política entre o governo do estado e a prefeitura de Maceió até que tem contribuído com alguns segmentos da sociedade alagoana. A disputa para ver quem paga os salários dos servidores primeiro, tem antecipado a cada mês o recebimento para os que trabalhadores estaduais e municipais.

Agora foi a negativa do prefeito em apoiar o “Festival do Bumba Meu Boi”, tradicionalmente patrocinado pela municipalidade, cuja demanda receberá o apoio do governo estadual.

PS. Sob “espontânea pressão” a prefeitura repensou e na quinta feira decidiu bancar o patrocínio. Agora vai ter dinheiro sobrando para as atrações.

Sem perdão

(BRASÍLIA) - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou  a decisão que manteve a prisão de Kleber Nascimento Freitas, um dos três ex-agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) acusados de participação na morte de Genivaldo de Jesus Santos, em maio de 2022.Os ministros avalizaram uma decisão individual do ministro Edson Fachin, relator do caso, que rejeitou pedido de soltura feito pela defesa do acusado. A defesa do ex-policial recorreu ao Supremo para derrubar decisão anterior do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que manteve a prisão. Entre os argumentos apresentados, os advogados afirmaram que Freitas passa por "graves transtornos mentais" e não há condições adequadas para tratamento na prisão. É preciso rigor absoluto quando um agente da lei, tortura e mata um cidadão inocente, acima e tudo.

Promessa boa

Nas eleições de 2020 entre os estreantes para a Câmara de Vereadores de Maceió, estava o líder comunitário Claudio Moreira da Silva (CAU), com uma boa colocação e disposição de trabalho. Com muita influência em comunidades periféricas, com pessoas em situações de dificuldade é tido como o “vereador das Grotas”. Tem desenvolvido um eficiente mandato nessas comunidades, além de ser um fiel aliado do prefeito da Capital (JHC). Poderá ser um dos mais votados nas eleições do próximo ano. Uma boa promessa para o futuro.

Lula animado e cauteloso

Faltam dois meses para o fim do ano, mas Lula está inquieto com 2024. A tentativa de afrouxar a meta fiscal e blindar os gastos do governo aponta para o que o petista trata como um ajuste de rota. "No ano que vem, se preparem, porque eu vou viajar para cada estado. Eu quero inaugurar muitas escolas, muitas universidades", afirmou o presidente.

“Lula quer garantir uma ampla vitória para seus aliados, sem tirar o olho da responsabilidade fiscal com o país”. Me dizia pessoa do entorno do presidente.

Apenas fingimento

Quem não conhece as entranhas da política local e meia dúzia de jornalistas “chapa branca” engoliram a lorota explicita na festa de lançamento do PAC, que juntou todos os pesos pesados em uma solenidade, no Centro de Convenções. Os próprios protagonistas esbanjaram forjada união de intenções, com afagos cheirando a hipocrisia e “sorrisos de hienas”. Com certeza, no âmago de cada um, explodia o “desejo de matar” (figurativamente, claro.). Talvez o único que agiu com autenticidade foi o prefeito de Maceió (JHC), que não pisou lá.

Governadora Raquel Lyra

Primeira mulher eleita governadora de Pernambuco, Raquel Lyra é uma política  com forte influência no interior do Estado. Ela foi também a primeira mulher eleita prefeita e Caruaru (depois reeleita) e mantem a liderança em toda a região. Formada em Direito, é viúva e tem dois filhos, tem outra mulher como sua vice-governadora, Priscila Krause. Raquel foi deputada estadual por dois mandatos, secretária da Infância e da Juventude, muito jovem foi aprovada em concurso público para delegada da Polícia Federal.

Algumas amostragens já pontuam a governadora pernambucana com a melhor avaliação entre os governos do Nordeste. É a mulher mostrando o seu protagonismo.

Cadê o dinheiro?

Fala-se que a prefeitura de Maceió está com as “burras cheias”, mas o cenário não revela essa situação, muito pelo contrário. Credores estão em polvorosa crise de ansiedade, alguns até antevendo um calote por parte da Secretaria da Fazenda Municipal.

O secretário João Felipe Alves Borges, “importado” pelo prefeito JHC, jovem técnico, com um robusto currículo, ao que parece não está dando conta nos quesitos “dever e pagar”, o que pode ser muito grave em véspera de ano eleitoral.

Pílulas do Pedro

O procurador geral de justiça, Marcio Roberto, quer ser desembargador. A nomeação depende da vontade do governador. Está tudo explicado.

Conselheiro do TCE-AL, Rodrigo Cavalcante deu 72 horas para JHC explicar a compra do Hospital do Coração. Nunca se viu tanta agilidade no órgão.

Postado por Pedro Oliveira

Prefeito Ronaldo Lopes - Uma unanimidade

30.10.2023 às 08:40
Assessoria

PARA REFLETIR

Brigar por politica no atual cenário é o mesmo que ter uma crise de ciúme na Zona

Prefeito Ronaldo Lopes - Uma unanimidade

Estive em Penedo esta semana um fato chamou a minha atenção. Com minha veia de repórter curioso, gosto e fazer “pesquisas informais aleatórias” em minhas andanças. Nas ruas, em bares, feiras etc. Ouvi garis, vendedor de picolés, professores, artistas e pessoas que estavam assistindo o Festival de Música de Penedo (FEMUPE), patrocinado pela prefeitura e Universidade Federal de Alagoas, com a praça lotada. Desisti de continuar a “pesquisa” ao chegar ao 18º entrevistado com respostas idênticas: Ronaldo Lopes. Nunca vi nada nem parecido.

O reconhecimento do povo penedense ao seu prefeito tem causa e efeito. A cidade é uma explosão de cultura, atrativos e os projetos de educação, saúde e assistência social funcionam exemplarmente.

Marcius x Ronaldo

Quando prefeito de Penedo Marcius Beltrão teve ao seu lado o vice dos sonhos. Daqueles que não atrapalham, nem torce para tomar a vaga do titular, muito pelo contrário, usou de sua larga penetração politica para ajudar a administrar com recursos de várias fontes e projetos importantes. Seu nome: Ronaldo Lopes, que virou prefeito nas últimas eleições municipais e se destaca como um dos mais bem avaliados gestores do momento. O povo de Penedo não vê com aprovação uma candidatura do ex-prefeito em oposição a quem lhe ajudou, com lealdade e compromisso. Marcius, um político com futuro promissor, não deveria manchar sua trajetória se insurgindo contra o seu parceiro de tantas conquistas. Até por saber que Ronaldo Lopes é imbatível. Deveria esperar sua vez, em 2028.

O Bolsonaro argentino

Por enquanto a esquerda vai ganhando na Argentina, derrotando o Bolsonaro de lá e sai forte para o segundo turno. O aloprado Milei se parece muito com o ex-presidente brasileiro, em gestos, palavras e pensamento. Basta ver algumas de suas declarações durante a campanha, tipo “esse é um país de merda”, com planos que ameaçam a estabilidade de seu já enfraquecido país.

Com a improvável eleição de Milei haveria também graves problemas nas relações com o Brasil, quando este já declarou que pretende limitar o comércio entre os dois países e chamou Lula de “comunista raivoso”

Cada tragédia, um flash

Esta semana ocorreu mais um atentado em escola, no interior de São Paulo, onde uma estudante foi morta e outros ficaram feridos. Como das vezes anteriores o autor entrou armado no recinto e disparou sua arma várias vezes, até que fosse dominado. Com a tragédia anunciada surgem nas redes sociais ministros, governador e autoridades policiais a lamentar o fato e anunciarem providências para cessar a violência que se repete. Após todo mundo aparecer nos jornais e televisão, tudo “volta ao normal”, aí vamos esperar pela próxima tragédia, para novos “flashes” e discursos.

Procurando um palco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco  (PSD-MG), realizou a leitura do requerimento de instalação da CPI para investigar o desastre envolvendo a atuação da mineradora Braskem, afetando bairros da capital.

O requerimento, apresentado por Renan Calheiros, prevê a investigação sobre “fatos relacionados aos efeitos e a responsabilidade jurídica e socioambiental da empresa decorrente do maior acidente ambiental urbano já constatado no país, o caso Pinheiro/Braskem.

Até agora soa muito estranha a denúncia de Calheiros, que ficou calado cinco anos e só agora resolveu falar sobre o assunto. Há quem diga que ele está à procura de um “palco” para emergir do ostracismo que se encontra no Senado.

Conflito de interesse

Em sessão plenária do Senado, Rodrigo Cunha, denunciou a possibilidade de conflito de interesses de Renan e a proposta da CPI da Braskem, tendo em vista que ele já presidiu uma das empresas do mesmo grupo empresarial, além de alegar a competência estadual ou municipal para isso. O presidente Rodrigo Pacheco recusou a questão de ordem, argumentando que casos de impedimento devem ser autodeclarados. Na verdade, essa CPI está fadada ao “arquivamento” rápido, pela inconstância das denúncias e até falta de interesse dos parlamentares. Para Calheiros, no entanto, será uma maneira de aparecer na mídia, coisa que ela adora.

Rodrigo Cunha insiste em sua denúncia e diz que vai em frente.

Mais uma do ZEMAné

Dois meses após defender uma frente Sul-Sudeste contra o Nordeste em um discurso separatista, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), pediu a criação de uma espécie de "Otan" para transformar os sete estados das regiões nos "mais seguros do Brasil”. A fala ocorreu durante o encerramento do encontro do Consórcio Sul-Sudeste (Cosud), na capital paulista. Zema disse que “tendo uma Otan nossa para entrar em ação assim que for visto qualquer foco de incêndio” seria possível “transformar esses sete estados nos estados mais seguros do Brasil”.

Pílulas do Pedro

Palmeira dos índios perdeu sua importância, histórica, cultural e administrativa. Vai perder mais.

O ódio entre os políticos alagoanos resvala para embates que só prejudicam o estado.

Postado por Pedro Oliveira

Uma guerra inaceitável

23.10.2023 às 09:40

PARA REFLETIR

Que continuemos a nos omitir da política é tudo o que os malfeitores da vida pública mais querem. (Bertolt Brecht)

Uma guerra inaceitável

O ataque aéreo que  atingiu o hospital Ahli Arab, na cidade de Gaza, no norte da Faixa de Gaza, deixou mais 600 entre mortos e feridos, segundo o Ministério da Saúde da Palestina.

Autoridades israelenses e palestinas trocaram acusações sobre quem teria sido o responsável pela explosão do hospital.

Autoridades palestinas atribuíram o ataque a Israel. Já as Forças de Defesa de Israel (IDF) disseram que de acordo com "informações de inteligência" a "organização terrorista Jihad Islâmica é responsável pelo lançamento que falhou e atingiu o hospital".

Sabe-se uma coisa, com certeza, os culpados estão nos dois lados. É inaceitável mais esse confronto que destrói cidades inteiras e principalmente, de forma brutal, mata crianças, jovens e famílias, sem uma justificativa plausível para tanto ódio.

Lula sobre a ONU

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu uma reforma no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo o mandatário, a entidade não “representa aquilo para o qual foi criada” e está “longe de ter a mesma credibilidade da ONU de 1945”, quando foi instalada.

“O Conselho de Segurança, que deveria ser a segurança da paz e da tranquilidade, é o que faz a guerra sem conversar com ninguém. A Rússia vai para a Ucrânia sem discutir no Conselho de Segurança. Os Estados Unidos vão para o Iraque sem discutir no Conselho de Segurança. A França e a Inglaterra vão invadir a Líbia sem passar pelo Conselho de Segurança e agora essa carnificina entre Israel e Palestina. Isso não está certo.

Escola negligente?

Um adolescente passou mal dentro da escola, com dores que resultaram uma cirurgia de emergência em uma unidade hospitalar. A escola contrariando qualquer regra de cuidado e proteção, colocou o estudante em um veículo por aplicativo e o mandou para ser atendido, sem ao menos um acompanhante. A família denunciou o lamentável fato, lavrando um BO em delegacia competente. Tentando justificar o injustificável a escola publicou nota na qual declara que “a mãe do aluno autorizou que este fosse encaminhado para uma unidade de saúde”, o que não foi bem assim, pois ninguém iria imaginar que o jovem iria sozinho.

Cheiro de povo

O governador Paulo Dantas não precisou fazer qualquer treinamento, ou receber orientação no quesito “conquistar pessoas”. Líder político na região do Sertão, acostumado ao abraço e o aperto de mão, cumprimenta a todos com entusiasmo e ainda lembra do nome das pessoas. Isso vale muito para a caboclo do interior e as lideranças municipais se sentem prestigiadas. Diferente de alguns companheiros seus, não traz o poder no bucho é cumpridor da palavra dada e planta para o amanhã. Terá uma farta colheita.

Caça corrupto

O deputado Alfredo Gaspar tem se constituído a maior revelação da bancada alagoana no Congresso Nacional. Muito bem articulado, com experiencia aprofundada nos tribunais do júri e no exercício de suas funções públicas, suas intervenções no plenário ou nas comissões são sempre pontuais e têm recebido cobertura positiva da imprensa em Brasília. É de sua autoria o Projeto de Lei que propõe mudanças importantes no Código Penal Brasileiro e na Lei 9.613, estabelecendo a imprescritibilidade dos crimes de ocultação de bens, direitos e valores que causem prejuízo ao erário, corrupção ativa ou passiva e peculato doloso. Como sempre fez em Alagoas, sua missão de “Caça Corrupto” pode lhe render muitos dividendos eleitorais.

Raspa de Tacho

Prefeitos em fim de mandato geralmente se excedem nos gastos da administração, pois sabem que após deixarem os cargos acabam as mordomias e o dinheiro fácil. Compras superfaturadas, abuso nas dispensas de licitação, fraudes em contratações e outros artifícios nada republicanos.

De olho nessas práticas a CGU, TCU, com o apoio da Policia Federal, começam a “desenhar uma ampla operação que já tem até nome – “Raspa de Tacho”, em referencia aos assaltos aos cofres das prefeituras.

Beber o sangue

Entre os opositores do prefeito JHC já não há mais dúvida de sua invencibilidade, em busca da reeleição. A preocupação agora recai em quem vai para o “sacrifício”, desde que não sofra desgaste de imagem e também não tenha uma derrota desastrosa, em número de votos, o que pode acontecer.

Sem nenhuma chance de vitória, os adversários do prefeito, sob o comando do bruxo “Ravengar” partem para o desespero e apostam em denúncias que possam inviabilizar os planos para 2024 e também 2026. A ordem é ataque balístico a cada movimentação, denuncismo e criação de fatos negativos. Com um agravante, o grupo conta tentáculos em órgãos de controle externo. A ordem é “beber o sangue” 

Pílulas do Pedro

O procurador geral agiu com tanta pressa e colocou tanta gente para “estudar” o caso do Hospital de Maceió, que parece até aliado do Senador Renan Calheiros.

E a CPI da Braskem, está assustando políticos que receberam propinas e vão ser revelados em números e nomes. Foi um tiro no pé.

Postado por Pedro Oliveira


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]