Dólar com. 5.4393
IBovespa 0.58
26 de janeiro de 2022
min. 24º máx. 32º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Caixa paga Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 7

Blogs

Nota vermelha

O governo Jair Bolsonaro cortou R$ 800 milhões da educação para o orçamento deste ano de 2022

25.01.2022 às 09:40

Está feito.

O governo Jair Bolsonaro cortou R$ 800 milhões da educação para o orçamento deste ano de 2022. 

Para um país que enfrentou dois anos trágicos — 2020 e 2021 — na área educacional por causa da pandemia da covid-19, ter uma redução desse porte nos recursos para o ensino é grave. Gravíssimo. 

Seguimos nas últimas fileiras nos rankings mais conhecidos sobre educação. 

E pelo andar da carruagem, nada indica que teremos notas melhores...

Já as chamadas emendas do relator e o fundo eleitoral, nenhum cortezinho, nadinha de nada. A punição ficou mesmo para a área da educação e ponto final. 

Vai vendo, Brasil, vai vendo!

Postado por Ponto Final

Estratégia de guerra bolsonarista

24.01.2022 às 12:20

Jair Bolsonaro já conversa com marqueteiros sugeridos por alguns de seus ministros e por Valdemar Costa Neto, “mandachuva do PL”, para a campanha de sua reeleição. A ideia esbarra no filho “zero dois” do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), a quem se atribui a estratégia da campanha digital vitoriosa do pai em 2018.

Há quem diga que políticos do Centrão que participam do núcleo da campanha, defendem contratar um marqueteiro do ramo, mas os bolsonaristas mais ligados à "direita raiz" e o próprio presidente confiam no tino de Carlos, a quem já respondiam os integrantes do grupo conhecido no Palácio do Planalto como "gabinete do ódio". Valdemar chegou a sugerir o marqueteiro Duda Lima, de sua “absoluta confiança”. 

Mas, pelo visto e ouvido, Carlos Bolsonaro se manterá mesmo no comando das redes sociais do pai, como “general”, estimulando a guerra virtual para atacar opositores e desafetos do governo. 

E quem será o marqueteiro com fôlego para enfrentar o “zero dois” sem se queimar com o presidente? Duda Lima?

Duda é presidente da RP propaganda, especialista em Marketing pela Universidade de São Paulo, conferencista em encontros, convenções e seminários em empresas como: Sebrae, TAM, General Motors, Dakota Calçados, Novartis Company. Realiza palestras em todo o território nacional em empresas de grande e médio porte do segmento varejista e de políticas públicas, como prefeituras, universidades e autarquias, abordando temas como: “Planejamento Estratégico”, “Do Planejamento à Implementação” e “Capacitação do Funcionalismo Público”. Grande conhecedor das ferramentas do marketing em todos os níveis. E já trabalhou com êxito em campanhas eleitorais em Mogi das Cruzes, sua terra natal, e algumas outras proporcionais. Leva vantagem junto do presidente Bolsonaro por ser o “indicado” de Costa Neto.

Resumo da ópera: ou o marqueteiro se submete ao “zero dois” do presidente, ou não ficará na campanha, seja ele quem for, Duda Lima com aval de Costa Neto, ou qualquer um outro. Não há meio termo nessa história, a campanha virtual vai vir com disparos de ódio pra todo lado, em especial para Lula e Moro.

É só aguardar.

Postado por Ponto Final

Jó Pereira, a cobiçada para vice em qualquer cenário

19.01.2022 às 11:20
Assessoria


A deputada Jó Pereira é o nome mais cobiçado para vice entre os pretensos candidatos ao governo de Alagoas na eleição deste ano.

É política, mulher, tem se destacado no parlamento e vem junto com ela o apoio do presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira, liderança maior no Centrão e com força total no governo Bolsonaro.

É evidente que o nome de Jó não está descartado para disputar o governo do estado, mas dentro do seu próprio grupo político, liderado em Alagoas pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Marcelo Victor, a candidatura em voga mais provável é a do deputado Paulo Dantas.

Dantas, além do Poder Legislativo local tem o aval do governador Renan Filho e do senador Renan Calheiros.

Resta saber se Arthur Lira vai com esse grupo, banca a candidatura de Jó ou se apadrinha uma nova alternativa, talvez com uma possível candidatura do ex-deputado estadual, ex-deputado federal e ex-prefeito de Maceió, Rui Palmeira. 

Também não se pode dizer que Arthur fechou questão em não apoiar Rodrigo Cunha nessa empreitada.

Tudo vai depender de tudo, mas é fato que Dantas, Rodrigo e até mesmo Rui (caso seja candidato a governador) desejam Jó Pereira como vice.

Aguardemos!

Postado por Ponto Final

Quem é quem no balaio de pré-candidatos em Alagoas?

17.01.2022 às 08:40

Vivemos a era das especulações políticas vide eleição este ano!

Surgem ´fontes´ de todos os lados “informando” blogueiros e jornalistas do que acontece e do que não acontece; tempo de muita criatividade em juntar adversários históricos e separar parceiros tradicionais em palanques eleitorais.

O que temos de concreto em Alagoas, até agora, é um verdadeiro balaio de “pré-candidatos” às eleições proporcionais e majoritárias, alguns que vão à reeleição de seus mandatos, e outros que se insurgem como cenários novos da velha política.

No geral, não há novidades, por ora.

As redes sociais dão o termômetro em enquetes, lives, vídeos, presenças, mas embora apresentem ou reapresentem algumas possíveis candidaturas, o certo é que não há nada definido. 

Nem para governo, nem para o senado, e muito menos nas chapas proporcionais que ainda se articulam na formação das federações partidárias. E é aí que a coisa dá o nó, a matemática buscada sem lógica e sem bola de cristal para saber ´quem ajuda quem´ na conquista dos mandatos para deputado estadual ou federal.

Mas até março, teremos uma melhor visibilidade de quem é quem no jogo eleitoral.

Por ora, fica o disse-me-disse, o pero si, pero no, o talvez e pode ser.

Aguardemos.

Postado por Ponto Final

Na corrida às federações, casamento de cobra d´água com jacaré

14.01.2022 às 10:00


Os partidos políticos estão correndo atrás de formar federação para a disputa proporcional das eleições deste ano.

PT e PSB devem marchar juntos nessa aliança que é, nada mais, nada menos, que a antiga coligação eleitoral disfarçada. A diferença é que o “casamento” tem que durar quatro anos, dando certo ou não.

Em Alagoas, PT e PSB juntos significa no mesmo grupo político o deputado Paulão, o vereador delegado Fábio Costa e o ex-deputado João Caldas. Todos disputando mandato de federal, embora se fale no nome de Costa para o Senado.

Não estranhem se o PSDB de Rodrigo Cunha, sob a coordenação do deputado Davi Maia, entrar nessa mesma federação.

Até final de março, as pré-candidaturas já estarão postas.

E vai ter muita cobra d´água se juntando a jacaré.

Aguardemos. E oremos.

Postado por Ponto Final

Parceiro do virus

13.01.2022 às 10:40


Ontem, aqui em Alagoas, um idoso foi a óbito por complicações da variante ômicron.

Mas Bolsonaro continua a negar a realidade, a ciência e as medidas que podem evitar a contaminação, como o distanciamento social e o uso de máscara, em especial. O presidente segue na guerra contra a vacina e diz que já pediu ao Ministério da Saúde que divulgue casos de reações adversas à imunização.

Em outras palavras, no Brasil, a covid-19 tem como aliado o presidente Bolsonaro. E não se pode dizer que é um aliado de “pequeno porte”, convenhamos. O número de pessoas que se negam a tomar a vacina, que não acreditam que a covid-19 mata, que seguem o presidente a quem chamam de “Mito”, é imensamente grande e perigoso.

Uma só pessoa sem imunização numa comunidade de vacinados por fazer a diferença em favor do vírus.

Não se enganem, a queda nos óbitos tem a vacinação como causa; o avanço da contaminação do coronavírus tem a participação fundamental de Bolsonaro e seu governo, negacionistas sem precedentes.

Só lembrando: esse é um ano em que o país pode mudar seu rumo, basta focar no que é melhor para a vida de todos os brasileiros.

Com certeza, não é a covid e suas variantes!

Postado por Ponto Final

Vaias sem sentido por um Moro sem noção

10.01.2022 às 10:00


Teremos uma eleição presidencial dificílima no Brasil.

A intolerância política gera violência e a história tem comprovado essa tese, mas nos parece que os próprios candidatos que surgem a essa disputa preferem incentivar o ódio do que unir a Nação em paz.

O ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro, em um evento recente na Paraíba, puxou vaias para o ex-presidente Lula e o presidente Bolsonaro, seus possíveis concorrentes na eleição a presidente da República.

Foi feio.

Precisamos de paz, de propostas contra as desigualdades sociais no país, de projetos contra a miséria, o desemprego, a corrupção; por uma campanha que nos faça visualizar saúde pública e educação dignas para o nosso povo, de uma candidatura que nos mostre um presidente estadista, sereno, focado na melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros, que rejeite preconceitos de toda e qualquer ordem.

Pelo visto, Moro não se mostra capaz para tal façanha.

Pinga na mediocridade dos palanques eleitoreiros, como se uma campanha pelo Brasil fosse lugar para arengas pessoais e vinganças despropositais.

Lamentável.

Postado por Ponto Final

Moro testa termômetro para a eleição presidencial de 2022

07.01.2022 às 10:20


A recepção ao ex-juiz e pré-candidato à presidência da República pelo Podemos, Sérgio Moro, ontem na Paraíba, aos gritos de “juiz ladrão”, mostra exatamente a quantas vai andar o termômetro político nas eleições deste ano.

Os gritos foram feitos, em sua maioria, por apoiadores de Bolsonaro.

Esse cenário nos permite imaginar, com receio, o clima nas ruas com a polarização Lula e Bolsonaro. 

As redes sociais já apontam para um embate perigoso no campo das divergências ideológicas entre essas duas forças políticas e dele não escapará ninguém, nem mesmo quem estiver de fora de um desses quadrados.

A disputa presidencial em 2022 será das mais agressivas e se faz necessário que autoridades do judiciário, Ministério Público e área da segurança pública tomem, desde já, algumas providências legais para conter o caos que se avizinha. Junto a partidos políticos e, sobretudo, aos futuros candidatos, no sentido de não incentivarem a discórdia e a violência no campo eleitoral.

Isso será possível?

Oremos!

No Nordeste, além da Paraíba, Sérgio Moro também cumprirá agenda no Ceará, Piauí e Sergipe até fevereiro próximo.

Postado por Ponto Final

A irrelevância (?) de Dilma na pauta do PT

06.01.2022 às 09:40


A ex-presidente Dilma Rousseff não teria mais um papel eleitoral no PT, segundo o vice-presidente nacional do partido, Washington Quaquá, cutucando a ala feminina do Partido dos Trabalhadores.

É provável que Quaquá tenha razão.

Mas aferir agora essa tese não traz nenhum benefício para o debate político da legenda, nem interno, nem externo. Ao contrário, expõe muito cedo uma ferida que lá para mais tarde, talvez, até passe despercebida.

Dilma não está na berlinda.

A Secretaria Nacional de Mulheres do PT publicou uma nota defendendo a ex-presidente e reforçando o papel e a relevância de Dilma dentro e fora do partido. Embora não cite nomes, a nota afirma que “cabe aqui também fazer um debate sobre a régua em que se mede a relevância de um quadro político, que não é apenas o resultado eleitoral. Se assim o fosse, a ‘irrelevância eleitoral’ de Dilma, que foi eleita duas vezes presidenta, obteve 15% dos votos ao senado em Minas Gerais, seria a mesma que outros quadros petistas homens, historicamente importantes”.

A presidente do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann (PR) foi ao Twitter afirmar que a ex-presidente é importante e orgulha o partido.

E nas redes sociais, Quaquá recebeu críticas e acusações de misoginia e machismo.

Agora, Dilma ganhou na legenda o holofote que tinha perdido desde que foi derrotada ao Senado no estado de Minas Gerais. 

E essa posição agora pode trazer futuras inconveniências para o PT, porque, na prática, a presença de Dilma numa eleição hoje atrapalha mais do que ajuda.

Quaquá perdeu o time e dar relevância eleitoral à Dilma neste momento não fará o PT ganhar absolutamente nada.

Ao contrário, pode até perder.

Postado por Ponto Final

As rédeas nas mãos do PT

04.01.2022 às 10:00


A executiva nacional do PT decidiu adiar para bem mais longe a polêmica sobre o candidato a vice-presidência do Brasil nessa largada de 2022. É que agora estão em jogo as conversas estaduais e em foco a federação de partidos. 

Como o ex-presidente Lula lidera todas as pesquisas de intenção de voto até agora, o PT toma para si o comando das articulações nos estados e até abril ou maio, no máximo, dará o desfecho a essas negociações sem abrir mão do papel de protagonista.

Em Alagoas, a banda também toca por aí.

A junção do PSB, PT, PCdoB e PV, numa federação aqui no estado, passa impreterivelmente pelo crivo do PT.

Leia-se salvar o mandato do deputado Paulão.

Postado por Ponto Final


Ponto Final por Redação

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]